Categoria: Textos de Ficção

Conversador – Uma breve história

Encontrei esta história no blog SHTF Fiction e decidi traduzi-la para vocês se entreterem um pouco, espero que gostem. O texto é longo mas a história dá muito material para reflexão.

Brandon cuidadosamente passou pelas frequências de rádio procurando por aquele sinal mais forte que havia pego algumas semanas passadas. Passando pelas bandas marítimas ele localizou uma voz, que apesar falar em espanhol, deu a ele um estranho conforto. No final das contas, significava que alguém estava vivo. Quer dizer, alguém além de Brandon e seu cachorro, Cooter.
Brandon correu para sua cabine no meio de Abril quando a praga começou a mostrar-se feia no leste. Ele parou tempo o suficiente para pegar suprimentos de última hora antes de dirigir quatro horas até as montanhas de St. Francois Sauk onde seu esconderijo era localizado. Desde então, ele se “enterrou” e esperou a bagunça toda passar.

Questões e respostas típicas sobre mochilas de fuga (BoB) – Típica discussão de fórum

Navegando no canal survivalistsboards do You Tube encontrei uma sátira feita por ele que achei digna de ser traduzida e postada para que todos vocês possam ver também.

Esta relata uma conversa típica com um novato que não quer usar o mecanismo de busca e fazer sua pesquisa antes de vir com dúvidas até os mais experientes, apresentando então várias idéias errôneas e fantasiosas sobre a prática sobrevivencialista.

Todos os mais “experientes” na prática já tiveram que enfrentar um desses e provavelmente também já foram um, porém o do vídeo é um pouco “arrogante” demais…rs.

Se os caminhões pararem, a crise se estabelece.

Este post foi traduzido e seus dados estatísticos adaptados à realidade do Brasil, porém algumas questões podem não ser fidedignas pois o funcionamento de algumas instituições nos EUA são diferentes das nossas, mas acho que é uma reflexão interessante a se fazer sobre a grande fragilidade que temos: o abastecimento de suprimentos na sociedade moderna.

Risco sistêmico. Eu garanto que a maioria das pessoas normais não tem ideia de que se os caminhões parassem de andar por todo o país bastaria um pequeno período de tempo para que quase todos Brasileiros

Anonimato e sobrevivencialismo

Sempre quando falamos de sobrevivencialismo as discussões criam um bom bate papo, o que nos faz querer conversar sobre isso com todos nossos amigos. Mas será esta uma ideia saudável?

Quando falamos especificamente de preparação é muito complicado determinar até que ponto devemos expor nossos estoques e suprimentos para terceiros que nada contribuíram para o crescimento desse. É neste momento que devemos segurar um pouco a nossa ansiedade de divulgar uma atividade tão diferente para garantir nossa própria segurança se caso nosso futuro tornar-se mais feio do que esperamos.

Reality Show: The Colony (A colônia)

A certo tempo venho acompanhando o reality show “The Colony” (A Colônia), que propõe uma simulação do que aconteceria com os sobreviventes de um mundo devastado por um evento epidêmico. O grupo deve se estabelecer em um local e tentar construir uma base segura, com as comodidades mais próximas possíveis da vida real. Este reality show não promove a eliminação de seus participantes, focando apenas na questão da sobrevivência. Hoje o programa já conta com duas temporadas completas e este ano irá lançar mais uma.

Ficção: Uma história provavelmente real

Leia a seguinte história abaixo:

Você acorda em sua cama confortável, com o ar condicionado deixando o quarto bem fresquinho. Vai para a sala e come um ótimo café da manhã, aquele bom copo de coca cola gelada e um chocolate, típica coisa que lhe dá uma energia pra começar o dia. Liga a TV para ver o que anda acontecendo no mundo, nada de diferente.

Sai para o trabalho, sem nenhuma preocupação, o mundo continua igual e adequado às suas necessidades. Ao chegar em casa depois daquele trânsito terrível e aquela preocupação chata de ver o combustível piscando na reserva você vai tomar um belo banho quente de maravilhosos trinta minutos, porque você gosta de relaxar e acha engraçado ver suas mãos ficarem enrugadas. Se veste e vai pra sala arrumar o seu jantar, um enorme prato de arroz com dois ovos e bacon, porque depois de um dia pesado nada melhor do que um jantar bem calórico para te deixar satisfeito. Ao dormir vai tomar um copo de água da geladeira, a garrafa está quase vazia mas deu pra encher meio copo, então está ótimo. Você guarda a garrafa vazia na geladeira e vai dormir.

Vida tranquila, você consegue imaginar o que pode vir a acontecer?