Posts especiais: Semana Zumbi!

Aproveitando o clima de Halloween do final de semana passado, decidimos abordar um tema muito falado dentro da prática sobrevivencialista… os Zumbis!

Zumbi do seriado The Walking Dead

Este tema é muito interessante e controverso, pois mistura muitos aspectos da realidade e das nossas fantasias. Podemos observar três grandes grupos quando falamos de Zumbis:

  • O primeiro é caracterizado por possuir indivíduos que são adeptos à ideia de que uma epidemia zumbi é possível, baseiam seus planos de preparação em tal possibilidade e discutem sobre as formas mais eficazes de manterem-se vivos neste mundo. Aqueles que acreditam em tal situação acreditam que a fonte da epidemia poderá surgir de várias formas, porém a mais provável é o terrorismo.
  • O segundo grupo é caracterizado pela descrença que tal crise possa ocorrer, acreditando que tal assunto não passa de mera fantasia. Muitos desses tendem a ridicularizar os indivíduos que acreditam em um apocalipse zumbi.
  • O terceiro grupo caracteriza-se por pessoas que consideram a temática como um assunto para diversão, gostando de fantasiar sobre possíveis ações porém não acreditando que tal fato aconteceria na realidade, visto que provém da ficção de cinemas. Dentro desta categoria encontramos a maior parte das pessoas.
Até o final dessa semana postaremos assuntos que abrangem as diversas facetas dessa crença, tentando manter a maior imparcialidade possível e abordando a temática de forma realista e se atendo aos preceitos científicos de possibilidade ou impossibilidade de tal acontecimento.
A qual grupo você pertence? O que você acha de Zumbis? Esperamos que vocês gostem da discussão!
Anúncios

11 Comentários

  • Denis Wolpert

    A temática atiça a curiosidade das pessoas, tanto que o CDC (Centro de Controle de Doenças) dos EUA a utilizaram para disseminar informações sobre preparação para desastres (“se você está preparado para um apocalipse zumbi, você está preparado para qualque desastre”). Para um sobrevivencialista, qualquer cenário hipotético serve para avaliar se sua preparação é adequada, mesmo as mais fantasiosas, afinal é um exercício hipotético, claro que é diferente de andar com um machado pelas ruas, pois supostamente está é a melhor arma contra os zumbis (um rapaz foi preso nos EUA por isso…)

    • Acho que toda discussão acaba por gerar algum tipo de conhecimento, o único cuidado que devemos ter é separarmos muito bem a fantasia da realidade, pois vemos que as pessoas andam com uma crescente dificuldade de fazer isso…

  • mahuffenbaecher

    Brains?

  • Gustavo Garcia

    Vale lembrar que existem os crimes de: calúnia contra os mortos (CP, art. 138, § 2º), destruição de cadáver (CP, art. 211) e vilipêndio a cadáver (CP, art. 212). Então, nada de sair dizendo que o zumbi matou um inocente, quando não existem provas disso; ou cortar um pedaço do morto-vivo para usá-lo como apoio de papel; quanto mais abusar sexualmente de uma mocinha morta (necrofilia). Mas, deixando o humor-negro, concordo que é possível a morte cerebral, e um estado de “sobrevida”, quando o indivíduo tornar-se-á perigoso. Esse sim, um assunto que merece discussão!

  • danilo samuel dos santos

    A não aprofunde ou tranforme esse site que leva sobrevivencialismo tão a cério em um site de caçadores de zumbis.

    • Não se preocupe Danilo, é só essa semana com alguns posts especiais em comemoração ao Halloween.

    • Creio que como é um tema em alta dentro de toda a comunidade de interessados em sobrevivência, sempre vale a pena falar um pouco sobre o assunto, mas fique tranquilo, voltaremos com o foco em fatos reais. Só precisávamos de uma semana como essa para descontrair um pouco, rs. Abraços!

  • danilo samuel dos santos

    É um tema muito complexo, a posibilidade maior seria um novo tipo de raiva, ou mutações de algum parasita que agem da mesma forma, mas o infecto não duraria mais de uma semana e ia continuar valendo os pontos vitais principais do corpo humano.

  • Gabriel Martins Medeiros

    Eu faço parte do terceiro grupo, por mais que seja impossível e improvável de ocorrer, acho legal considerar a possibilidade apenas por diversão.
    O que seria possível são os zumbis “doidões”, basicamente um virus da raiva mutado, mesmo assim MUITO improvável.
    Mesmo assim, o assunto é no mínimo engraçado e divertido =D

    Abraços;

  • Bom, só algumas considerações. Ainda que ignorassemos coisas com a lei da conservação da matéria, a teoria dos gatos de Schödinger, e rasgássemos todos os livros sobre biofísica e biomecânica, tal evento seria impensável. Nossos corpos são projetados para iniciarem um processo irreversível de decomposição logo após a morte. Irreversível. Mesmo corpos congelados apropriadamente sofrem terríveis danos, especialmente musculares. Entrei esses dias em um site com nome de “sobrevivencialista”, que não vou citar, e os caras estavam discutindo a construção de bombas para matar zumbis, armas……Sem contar a ilicitude da coisa, isso pode causar acidentes sérios, e em nome de algo que jamais vai ocorrer…. Sou especialista em armas leves, e francamente, nunca fiquei considerando que arma seria adequada para matar de novo o que já está morto, fora o canhão de plasma dos Caça-Fantasmas (o filme….). Tais discussões podem levar a resultados terríveis…
    Até posso consideram a hipótese de um evento que leve multidões a terem degenerações do sistema nervoso, ou perderem a coesão social, e a agirem como malucas, e nesse caso, uma arma cairia muito bem, mas mortos saindo dos túmulos e tentando comer os vivos? Francamente….
    Acho francamente que o pessoal anda vendo filme demais….deviam ir acampar, como vocês fazem, e aprimorarem as habilidades “mateiras”.
    Abração.

  • Gabriel Santana Morangueira

    Eu particularmente gostaria de um apocalipse zombi 😀
    Eu até assisto The Walking Dead (Y)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s