Tag: epidemia

Ler mais

O apocalipse zumbi é real… E já começou.

Antes de me crucificarem pelo título, peço que leiam com muita calma o post por inteiro. Hoje vamos falar sobre os diversos tipos de zumbis que já estão perambulando por aí e causando mais danos do que podemos imaginar.

Já começo me desculpando pelo ceticismo, pois acho muito pouco provável que o planeta vivencie algo semelhante ao apresentado em séries como “The Walking Dead”. Por outro lado, temos diversos sinais de que o mundo já tem zumbis espalhados por todos os continentes e a tendência é que eles se multipliquem e cresçam em números muito rapidamente.

Super bactérias: Estamos à beira de uma pandemia que não pode ser parada?

Ultimamente tenho acompanhado em diversas fontes de notícias e informações a crescente atenção às super bactérias. Hoje, lhes trago algumas considerações que apresentam uma perspectiva muito assustadora.

Com o descobrimento e aprimoramento dos antibióticos os seres humanos finalmente saíram da era onde simples infecções matavam milhares de pessoas. A medicina pôde se desenvolver e criar todo um sistema de luta contra estes adversários, porém fato é que nós nunca estivemos nem perto de ganhar esta batalha.

Conversador – Uma breve história

Encontrei esta história no blog SHTF Fiction e decidi traduzi-la para vocês se entreterem um pouco, espero que gostem. O texto é longo mas a história dá muito material para reflexão.

Brandon cuidadosamente passou pelas frequências de rádio procurando por aquele sinal mais forte que havia pego algumas semanas passadas. Passando pelas bandas marítimas ele localizou uma voz, que apesar falar em espanhol, deu a ele um estranho conforto. No final das contas, significava que alguém estava vivo. Quer dizer, alguém além de Brandon e seu cachorro, Cooter.
Brandon correu para sua cabine no meio de Abril quando a praga começou a mostrar-se feia no leste. Ele parou tempo o suficiente para pegar suprimentos de última hora antes de dirigir quatro horas até as montanhas de St. Francois Sauk onde seu esconderijo era localizado. Desde então, ele se “enterrou” e esperou a bagunça toda passar.