SHTF School: A ação ganha

Após a sugestão do leitor Denis Wolpert, entrei em contato com o Selco do blog SHTF School para pedir autorização para traduzir seus textos e poder compartilhar esse conhecimento brutal e real que ele fornece em seu blog. Espero que vocês gostem do conteúdo e já lhes aviso que o mesmo pode possuir algumas passagens pesadas.

Para vocês compreenderem o contexto vou traduzir o que o autor escreve sobre ele no blog:

“Sobrevivi durante um ano em uma cidade cercada pelo exército inimigo e isolado do resto do mundo. Eu me chamo Selco e passei por essa escola de sobrevivência que eu nunca quis experimentar durante a guerra dos Balkans nos anos 1992 à 1995. Eu escrevo sobre isso em meu blog.”

As experiências relatadas por ele abaixo são REAIS.

______________________________________________________________________

Normalmente nós tomamos o que vemos na TV ou em outra mídia como a realidade. Você Pode dizer “Não, eu estou sempre suspeitando e não acredito em tudo o que mostram” mas a maioria de nós estamos formando opiniões de maneira inconsciente. Então no fim, com o tempo nós temos algumas opiniões e acabamos certos que existem soluções pré formadas para determinadas situações, nós acreditamos que algumas coisas apenas funcionam assim pois vimos várias vezes a situação acontecer. Mesmo que não seja uma experiência na vida real, ou mesmo se não estivermos gastando muito tempo pensando sobre essas coisas.

Você vê um filme de ação e as pessoas simplesmente atiram uma contra as outras sem grandes problemas.

Como eu disse anteriormente, o ato de atirar não é tão difícil, na verdade é bem fácil, mas a decisão de atirar em alguém é muito mais difícil e a grande maioria tem sérios problemas com essa decisão na vida real.

Em uma reunião local durante nossos tempos difíceis as pessoas tentaram organizar algumas idéias para como proteger nossas casas, armar algum tipo de vigia ou algo parecido. A maioria dos rapazes estavam armados ou tinham qualquer outro tipo de instrumento de defesa, mas por outro lado a maioria deles não tinha experiência prévia nenhuma com essas armas.

O cara que tinha um rifle era motorista de taxi nos tempos normais. Ele comprou o rifle alguns dias antes de tudo começar provavelmente conseguindo saber o básico sobre como lidar com a arma, mas lá estava ele, tentando parecer perigoso e relaxado ao mesmo tempo. No meio desse encontro alguns gritos começam a surgir e esse rapaz começa a discutir com outro, que tinha uma faca de caça em seu cinto.

Rapidamente a discussão estava fora de controle e o homem pegou sua faca do cinto e começou a se aproximar do rapaz com o rifle. Não era nada como um pulo ou um ataque rápido… estava mais como um andar lento e ameaçador, com a faca apontada ao homem do rifle. O ex motorista de taxi tinha tempo o suficiente para levantar seu rifle e simplesmente atirar contra o cara da faca, mas… ele não fez isso, acabou morto, esfaqueado múltiplas vezes.

As pessoas deixaram a área e foram embora. O ex taxista foi deixado ali, eu acho que parentes pegaram ele algum tempo depois. O corpo tinha sumido no outro dia.

Isso não era sobre sua velocidade ou algo do tipo, eu acho que ele simplesmente travou com toda a situação, hesitou tanto que, sem preparo algum para essa ameaça, simplesmente não estava pronto… pense como quiser. Agora quando você olha a situação toda parece estranho que o rapaz não tenha levantado o rifle e atirado, mas para fazer isso você tem que pensar em algumas coisas na sua cabeça. Isso toma tempo.

Eu vi mais situações como essa, algumas vezes os segundos contam e, é claro, sua vontade para fazer as coisas também.

Meu ex companheiro de trabalho sangrou até a morte pois sua esposa  congelou quando uma bala de grande calibre cortou seu braço fora, ela até tinha alguns tipos de curativos para fazer torniquetes perto dela mas ela não usou nada, ela apenas gritou enquanto o sangue estava se espalhando ao redor dele.

É difícil de colocar sua mente no estado de não pensar muito para simplesmente agir rapidamente, é difícil de fazer isso principalmente em tempos não normais. Tempos difíceis podem ensinar as pessoas a agir dessa forma, mas é uma escola difícil onde muitos simplesmente falharam. A grande maioria de nós somos como o motorista de taxi, pouquíssimos como o cara com a faca.

Sim, existe razão para você fazer aqueles exercícios de evacuação “entendiantes” no avião e no navio. Eles te ensinam a agir, e isso pode fazer a diferença entre a vida e a morte.

Fonte: SHTF School

______________________________________________________________________

Se vocês quiserem, posso traduzir mais textos do blog dele… deixem opiniões abaixo!

Até.