Qual a importância da proatividade?

Para começar, o que é proatividade? Para que serve? Qual sua importância para sobrevivencialistas? Será que você não está sendo apenas um espectador quando deveria estar agindo, envolvido na ação?

O QUE É SER PROATIVO?

Segundo o dicionário é um “Adjetivo da língua portuguesa que define alguém que age antecipadamente, evitando ou resolvendo situações e problemas futuros”. Explicação mais clara não há, ser proativo é agir, não ficar parado em frente a problemas, desafios, e inclusive situações de risco, que é um dos focos desse texto.

PROATIVIDADE NO SOBREVIVENCIALISMO

5.11-tactical

É extremamente importante, ousando a dizer que essencial e necessário, que essa característica esteja presente em qualquer pessoa que se denomine sobrevivencialista. Sem ela você será apenas um entusiasta da área, um indivíduo que assiste a vídeos e lê textos, mas nunca de fato realmente “colocou a mão na massa”, alguém que não testa o que viu e leu.

A pergunta agora é a seguinte… Você já colocou algo do que leu aqui em prática? Já testou uma técnica que aprendeu em vídeo? Se a resposta foi qualquer derivado de “não”, parabéns, você está um passo à frente dos outros pois está tomando consciência de sua vulnerabilidade, e este é o primeiro passo para qualquer mudança de atitude.   

COMO SE TORNAR PROATIVO?

Como tudo na vida, comece devagar. Eu não sou formado na área de psicologia, mas talvez um pouco de bom senso já ajude bastante aqueles que ainda não começaram esse processo. Vamos para as suas duas primeiras missões: 

Assista a um simples tutorial na internet e tente realizar com sucesso o ensinamento do vídeo. Se não conseguir o resultado desejado, essa é a hora de retornar e analisar o que foi feito de errado e corrigir o erro, faça isso até estar satisfeito(a).

Uma simples horta é uma ótima opção para começar, afinal produção de alimentos é uma importantíssima atividade sobrevivencialista. E esse é basicamente o processo para se tornar cada vez mais proativo, é tentar e continuar tentando novas coisas, métodos e etc.

SITUAÇÕES DE RISCO

tactical-driving-tips-featured-01

A proatividade não é nada mais que um processo da sua mente, e ela será de extrema importância em uma situação de perigo eminente. Veja o exemplo:

“Você está andando pela rua, voltando do seu emprego a tarde, e de repente se encontra no meio de um tiroteio entre traficantes e policiais. Você está no seu carro, tenta dar a ré e retornar pela contra mão, mas nenhuma das opções é possível devido ao congestionamento e seu carro não tem vidros blindados.”

Neste exemplo extremo tudo depende exclusivamente da sua mente e da sua proatividade para analisar e sair dessa situação. Você não pode travar e ficar paralisado dentro do carro, então talvez a opção que resta é sair e buscar proteção na mureta que divide as rodovias, pois são de concreto armado, ou talvez manter-se alinhado ao eixo das rodas do carro… Mas ambos requerem movimento, planejamento e atenção. Coisas que só são possíveis com o impeto proativo já desenvolvido.

Viu só, tudo depende da sua proatividade, desde a sua pesquisa em casa sobre balística para saber lugares para se proteger, desde a sua ação de sair rapidamente do carro e arrastar consigo alguém que não consiga agir de forma adequada.

CONCLUSÃO

A situação acima narrada foi apenas um exemplo extremo, apesar de ser bastante comum em grandes centros urbanos Brasil afora. Para finalizar creio que um relato real onde um sobrevivente de guerra teve que tomar a iniciativa para manter-se vivo talvez sirva de estopim para a sua mudança. Aí vai: 

SHTF SCHOOL: A AÇÃO GANHA 

Texto escrito pelo colaborador Welthon Tavares.

Anúncios

um comentário

  • Célio Freitas

    É 100% isso.
    Só é preciso um cuidado, não confundir afobação com ser pro – ativo.
    Ser apenas reativo pode levar a muitos problemas, o mesmo vale para a afobação.
    Pro – atividade é ter o “plano B” pronto, antes até de iniciar o “A”, característica fundamental para engenheiros, administradores e gestores…
    Um sobrevivencialista é a definição de pró – atividade, afinal preparar-se é ter o “Plano B” em planejamento e execução!
    Lembre-se que o replanejamento constante (adaptar-se é preciso) faz parte da vida pro – ativa, já que tudo muda, altera, evolui…
    É preciso foco, atenção, estudo e análise constante!
    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s