O QUE HÁ NA SUA MESA DE CABECEIRA?

O som que quase todo mundo teme em algum momento. Aquele barulho que você ouve enquanto está na cama e que não soa nada bem. Não sei quantas vezes estive na cama com minha esposa e ouvimos algo e a primeira reação sempre é: “O que foi isso?”. Nesse momento já estou com os ouvidos aguçados e tentando descobrir mentalmente o que som era aquele.

Na maioria dos casos, é algo perfeitamente normal, como minha filha deixou cair alguma coisa na cozinha, outras vezes pode ser do lado de fora ou não é algo que eu possa explicar, então saio da cama para investigar. É em momentos como este que eu quero ter ao alcance da minha mão itens que eu possa precisar se aquele barulho durante a noite for algo mais sinistro do que minha filha.

Você é muito mais vulnerável quando está dormindo. Normalmente, não usamos roupas que ofereçam qualquer proteção razoável. Nós não temos sapatos ou meias e se você for acordado bruscamente, pode ficar assustado e desorientado. Deixar de estar quente e confortável debaixo das cobertas para estar pronto para defender sua vida não acontece imediatamente, mas quanto mais cedo você estiver preparado para enfrentar uma ameaça, melhores serão suas chances de sobrevivência.

Houve um tempo que não podíamos depender de cachorro para nos avisar do perigo ou para investigar ruídos estranhos. Se algo estivesse errado, eu pulava da cama e fazia o meu melhor trabalho investigando qualquer barulho e limpando os quartos para garantir que não tinha perdido nenhum detalhe que estivesse fora do comum. Agora, eu faria o mesmo, mas enviaria meu cachorro na minha frente, porque seus sentidos seriam muito superiores a qualquer humano para encontrar qualquer problema rapidamente e potencialmente começar a lidar com a ameaça.

Mesmo com um cachorro, há itens na minha mesa de cabeceira que estão prontos para serem pegos em segundos se uma situação como essa acontecer.

Arma

Deixando todos os aspectos morais e legais da sua região, se atentando exclusivamente ao fato, uma arma é minha primeira prioridade quando se trata de defesa doméstica. Ah, mas por que não qualquer outra coisa? Porque o bandido provavelmente tem uma arma e eu preferiria encarar um criminoso que é ousado o suficiente para entrar na minha casa enquanto eu durmo estando muito bem armado.

Lanterna

Existem algumas desvantagens em ter uma lanterna no sentido de mostrar ao bandido onde você está, mas os benefícios de poder ver onde e em que você está atirando superam em muito as desvantagens. Pelas razões óbvias de poder ver para onde você está indo e qual é a fonte do ruído, uma lanterna é extremamente valiosa. Adicione a isso a identificação adequada da ameaça e você deve concordar que ter uma lanterna também pode salvar uma vida. Se você acha que alguém invadiu sua casa e você tem uma arma na mão, você deve ser capaz de ver com precisão para o que está apontando antes de puxar o gatilho.

Telefone

Você pode precisar ligar para algum serviço de emergência do seu quarto e, se estiver de alguma forma impossibilitado de sair, desejará uma maneira de se comunicar com o ambiente externo.

Faca

Por que ter uma faca se você tem uma arma? Eu tenho minha faca na minha mesa de cabeceira de qualquer maneira, simplesmente porque é parte do meu equipamento EDC que eu tenho que usar diariamente. A faca é um backup de pior caso. E se o bandido arrombar sua porta antes que você possa pegar a arma, ou a arma emperrar? Não é minha escolha ideal, mas é um equipamento redundante que eu tenho de qualquer maneira.

Óculos

Se você precisa de óculos ou usa lentes de contato, precisa de algo para ajudá-lo a ver o mais rápido possível. Este é provavelmente um item essencial para quem tem problemas de visão, mas eu sei que algumas pessoas por rotina deixam os óculos no banheiro.

Calçados

Idealmente algo que você possa calçar rápido e não estou falando de chinelos. Se você tiver alguma briga violenta, estaria melhor equipado se estiver com calçados resistentes ou pelo menos algo que lhe dê tração e possa proteger seus pés. Se houver uma janela quebrada e você precisar se mover pela área com vidro quebrado? Idealmente, você não precisaria se preocupar com o que pisou enquanto se movia pela casa e também não gostaria de escorregar e estragar tudo.

Portanto, esse são os seis itens que você pode manter em sua mesa de cabeceira ou diretamente ao lado de sua cama, caso precise entrar em ação para investigar algo em sua casa.

Quais são suas ideias sobre o que manter em sua mesa de cabeceira?

Texto traduzido e adaptado do site: The prepper jornal.

3 Comentários

  • Muito bom o texto , sempre deixo meu “survivor kit” preparado , pois já tive uma experiência ruim e moro em uma área nobre mas com grande incidência de arrombamentos de residências. Tenho um cabide já preparado com calça ,um blusão velho preto ,balaclava, o colete nível IIA e um tênis tipo slip on, gosto de usar aquelas bolsas estilo transversal modular , lá dentro está a PT 58 HC Plus (18+1) com mais 4 carregadores com 18 cada (total 91 ) ,melhor pecar pelo excesso do que pela falta, a esposa fica com o .357 de 5T caso eu precise de ajuda. É válido levar o celular tb se precisar sair para um confronto, conforme foi mencionado no texto, pois como telefone pode-se pedir ajuda em caso de necessidade dentro da bolsa vai tb um mini kit de primeiros socorros c o básico , gaze, atadura,bandagem…
    A hora mais crítica é entre 1 a 4 da manhã…a qq dia da semana ,mas sextas p sábados e domingo p segunda são os dias preferidos doa vbs
    Infelizmente é a realidade ; temos que ter vários planos de ação ,fuga ou defensiva , se o bandido vai entrar pela direita ,o que eu faço? Pela esquerda ? Se for só um ,se forem 2 ou 3? Se vierem de carro?
    Eu treino e sugiro tb que os amigos do sobrevivencialismo, de vez em quando treinem estilo alarme General Quarters…para saber o reu tempo de resposta ,eu estou preparado e pronto em menos de 1 minuto, mas se preciso for a PT está a 1 segundo de mim ,sempre na mesinha ao lado. Abçs a todos

  • Raramente costumo comentar nos textos que leio, mas, por força da coincidência entre o assunto abordado no texto e um ocorrido hoje, creio que seja interessante compartilhar minha experiência.
    Moro num lugar afastado e na madrugada de hoje, por volta das 02:30h, acordei abruptamente com um barulho que, devido a intensidade e sequência, havia uma nítida impressão de ser uma rajada de arma de calibre de pistola.
    Saltei da cama de imediato para observar, pois parecia que havia uma distância razoável entre a origem do som e nossa casa. Do que tinha ao meu alcance, optei pelo meu “cartão de visitas”.
    Enquanto avaliava a situação, me passava pela cabeça várias possíveis decisões, se devia pegar meu “bastão da fala”, se devia vestir um “casaco” e etc… Fato era que: Considerando o armamento em potencial – com capacidade de desferir rajadas – a chance de serem policiais era consideravelmente pequena; Com base no que li e ouvi da experiência de outros colegas, o risco é relativamente alto, logo, o intensidade da resposta deveria ser à altura (E quando digo à altura não falo de proporcionalidade necessariamente. Se não for possível evitar o confronto, ao menos que eu e os meus fiquemos vivos).
    Enfim, permaneci avaliando e fazendo as indagações. Já possuía uma estratégia definida para um confronto imediato que me garantisse o impedimento do eventuais avanços me garantindo tempo caso precisasse me equipar melhor.
    Depois de certo tempo, vendo que meus cães estavam calmos, considerei que provavelmente foi coisa da minha cabeça e voltei à cama.
    Hoje, durante o almoço, perguntei à patroa se ela havia ouvido algum som diferente e pra minha surpresa ela ouviu os mesmos ruídos. Mas vendo que eu havia voltado para a cama optou por voltar a dormir.

    A minha conclusão do ocorrido foi que melhor que uma arma ao alcance é uma estratégia e flexibilidade (Ou plano de ação como melhor entenderem) visto que o cenário é muito dinâmico e imprevisível, e que às vezes uma segunda opinião tem seu valor (Voltei a dormir sem ter certeza de cenário nenhum kkk)
    Se é pra sair ileso, nem sempre confrontar ou buscar o confronto é a melhor opção.

    Estejam treinados, pessoal.
    Abraço!

  • Mayckel Antunes

    Que texto incrível, realmente eu costumo deixar alguns itens á mão, óculos de grau, chinelos, celular, a arma fica guardada porém no mesmo ambiente em que eu durmo, deixo a roupa que vou usar no dia seguinte já separada para facilitar o processo, porém me veio agora após ler esse texto que essa mesma roupa que fica separada para ir ao trabalho, pode ser vestida rapidamente em uma situação de emergência, algo que vou adicionar ao quarto é a lanterna, pois minha lanterna fica na cozinha a fim de facilitar em caso de uma queda de energia.
    Gosto muito de ler esses textos com dicas de preparação, obrigado por compartilhar conosco!
    Abraços e esteja preparado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s