MULTITAREFAS EM UMA SITUAÇÃO DE SOBREVIVÊNCIA

No mundo super ocupado de hoje, as pessoas estão sempre realizando várias tarefas ao mesmo tempo: dirigir e enviar mensagens de texto, trabalhar em um projeto e assistir a um vídeo ao mesmo tempo, responder a e-mails enquanto participa de uma reunião e etc. Alguns empregadores até incentivam os trabalhadores a realizar várias tarefas, acreditando que assim eles serão mais produtivos. Muitas vezes realizamos várias tarefas em nossa vida diária. Porém, a multitarefa é boa quando você está enfrentando uma situação de sobrevivência?

Existem muitas pesquisas mostrando que essas multitarefas podem ter algumas desvantagens.

Estudos mostram que quando nosso cérebro está constantemente “mudando de marcha” para alternar entre tarefas – especialmente quando essas tarefas são complexas e exigem nossa atenção ativa – nos tornamos menos eficientes e mais propensos a cometer um erro.

Às vezes, nossos próprios cérebros podem trabalhar contra nós em uma crise. Precisamos estar cientes de maneiras de treinar nossas faculdades mentais para lidar com emergências.

Foco

Depois de avaliar sua situação com sinceridade e determinar o que você deve fazer, você age e afirma o controle direto sobre o ambiente com a intenção de melhorar sua situação. Nesta fase, você começa a agir de acordo com sua decisão dependendo de qual é a sua maior necessidade agora, seja coletar água, construir um abrigo ou qualquer outra coisa.

Existe um ditado que fala mais ou menos o seguinte: “O que quer que você esteja fazendo, é isso que você está fazendo”. Muitas vezes as pessoas acabam se distraindo facilmente ao realizar uma tarefa. Durante uma situação de sobrevivência na selva por exemplo, é comum que durante a atividade de ir coletar madeira para a confecção de um abrigo, as pessoas desfoquem a atenção e montem feixes de lenha na quais não servirão na estruturação do abrigo.

Agora você deve estar pensando que ela apenas está adiantando um serviço que teriam que fazer depois, entretanto, ao mesmo tempo elas estão atrasando a tarefa que deveria ser a prioridade. Em comparação com uma pessoa focada é bem provável que ela nem consiga mais lenha e com certeza não terminará seu abrigo primeiro, afinal ela está dividindo sua atenção em duas frentes de trabalhos distintos. Por isso a importância dessa frase: “O que quer que você esteja fazendo, é isso que você está fazendo.” Ela tem o significado mais simples possível, seja uma pessoa focada.

Concentrar-se em uma tarefa de cada vez economiza energia e também o torna mais eficiente. Embora existam vários estudos sobre a noção de multitarefa, muitas pessoas ainda acreditam que isso não é apenas possível, mas é uma maneira eficaz e eficiente de trabalhar. Pelo contrário, os estudos mostram que o termo oficial para multitarefa é na verdade chamado de alternância de tarefas.

A Troca de tarefas é a troca rápida de uma tarefa para outra sem a conclusão de nenhuma delas. Como as tarefas geralmente exigem ações e processos cognitivos diferentes para serem cumpridas, diferentes partes da mente são ativadas. À medida que a mente determina o que precisa ser feito e a melhor forma de realizá-lo, há um tempo perdido. Muitas vezes por estarmos vivendo a experiência, não registramos a defasagem ou perda de tempo.

Foi relatado que pode levar até 5 minutos para voltar ao nível de produtividade e funcionalidade em que você estava ao voltar para uma tarefa após uma interrupção ou mudança de tarefa. Em uma situação de sobrevivência onde o tempo é primordial, esta é uma questão importante. Estudos também mostraram que tentar realizar várias tarefas ao mesmo tempo pode aumentar os níveis de cortisol, causando estresse e tensão emocional e mental adicionais.

Isso não é bom em um cenário de sobrevivência e só servirá para aumentar o esgotamento de seus recursos neurológicos. Por isso é tão importante se concentrar em uma tarefa definida até a conclusão, apenas troque de função se realmente for necessário.

Com tudo isso dito, é importante reconhecer que nada na sobrevivência é perfeito. Há momentos em que a troca de tarefas pode ser necessária, ou haverá momentos em que você terá que prestar atenção em mais de uma coisa ao mesmo tempo, mas precisa entender o custo de fazer isso.

Conclusão

Em relação à pergunta original, “É melhor realizar várias tarefas ou se concentrar em uma coisa em uma situação de sobrevivência?” a resposta teria que ser: “Depende da situação”. Há algumas evidências de que a multitarefa pode torná-lo menos eficaz e mais propenso a cometer erros.

Concentre-se em uma tarefa de cada vez, dê a ela toda a atenção e mude para a próxima quando terminar. No entanto, se surgir uma situação em que você terá que realizar várias tarefas, precisará reconhecer que isso pode prejudicar sua eficiência no trabalho.

Texto traduzido e adaptado do site: Apartment prepper.

um comentário

  • Ótimo texto, é muito fácil perder o foco mesmo, me encontro diversas vezes nessa perca, geralmente eu tento sempre “fazer uma coisa de cada vez” escolho uma tarefa e foco nela até terminar, depois passo para outra, outro detalhe que me ajuda bastante é fazer um mapa mental, assim organizo as prioridades em ordem e faço um roteiro de trajeto, inclusive utilizo bastante essa técnica no trabalho, assim sou mais produtivo e o risco de esquecer algo é menor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s