Projeto: Horta suspensa

Visto que muitos afirmaram que gostariam de ver mais vídeos voltados à sobrevivência urbana, tive a ideia de fazer um projeto bem simples e que todos podem ter em suas casas, a horta suspensa.

Este projeto visa basicamente o treino em agricultura, ou seja, uma prática que irá aprimorar suas técnicas para plantar sua própria comida. 

Apesar do projeto que vou lhes mostrar ser algo de pequenas proporções, ele vai poder ensinar a todos que o fizerem os princípios básicos no cultivo de plantas, que se referem à: germinação de sementes, cuidados relacionados à água e sol e também as especificidades de cada tipo que você plantar.

Segue o vídeo, espero que gostem:

Segue abaixo a versão resumida e a demonstração de cada etapa de maneira mais direta:

Pois bem, sabemos que uma das grandes bases do sobrevivencialismo é a preparação, ou seja, armazenar alimentos e itens importantes para manter você vivo. Porém, devemos saber que um dia seu estoque vai acabar (mesmo que seja enorme) e se a crise em que você estiver imerso ser de proporções muito intensas, vai exigir de você uma capacidade a mais: a de produzir seu alimento.

Pensando nisso me surgiu a ideia de fazer uma pequena horta suspensa em casa, com materiais que podemos comprar em qualquer loja de construção e que possa nos dar um gosto do que é cultivar legumes e temperos. Vamos então aos passos:

1 – Adquirir um cano PVC

Você deve buscar um cano que seja de um tamanho mínimo de 100mm de diâmetro para que seja possível plantar alguma coisa nele. A dica é, quanto maior o cano, maior serão os legumes que você poderá plantar no canteiro, porém o valor do cano também é maior. No meu caso, adquiri um de 200mm de três metros de comprimento, pagando um valor de quarenta e seis reais.

Cano de 200mm

 Lembre-se de procurar um cano com a espessura de parede suficiente para que ele aguente o peso da terra dentro após você fazer os canteiros.

2 – Cortar os canos em formatos de canteiros

Com uma serra tico tico ou uma ferramenta de corte, corte os canos nos formatos dos canteiros, os dividindo pela metade.

Cano cortado em formato de canteiros

Lembre-se de passar uma lixa nas bordas cortadas para tirar quaisquer elementos pontiagudos e assim evitar machucados.

3 – Faça furos para drenagem de água

Faça pequenos furos ao longo do canteiro para que a água possa sair dele após toda a estrutura estiver montada.

Cuidado ao manusear a furadeira, o cano faz a broca escorregar bastante

O ideal é fazer furos relativamente pequenos e com um espaço bom entre eles. Eu os fiz com 5mm de diâmetro e dez centímetros de espaçamento entre cada um.

4 – Adquira e coloque os suportes nas paredes

No meu caso utilizei os suportes para estantes e os coloquei na parede para sustentar os canos, qualquer suporte serve, desde que aguente o peso dos canteiros.

Suporte sendo fixado na parede

Lembre-se de utilizar parafusos bons, que também suportem o peso da estrutura toda.

5 – Faça as contenções para serem colocadas nas “bocas” dos canos

Inicialmente busquei por aquelas tampas de PVC feitas exatamente para selar os canos, porém devido ao tamanho deste cano cada uma de suas tampas sairiam cinquenta reais, logo, optei por uma alternativa mais barata. Utilizamos um molde de compensado com tratamento à prova d’água (selante e verniz) para esta tarefa.

Lembre-se da importância de deixar a madeira à prova de água

Para fixar basta prender parafusos nos dois lados das extremidades do canteiro e se possível utilizar um pouco de cola para segurar a peça melhor ainda.

6 – Passe um arame para segurar os canteiros nos suportes

Utilize um arame de boa espessura (cerca de 1mm já basta) para prender os canos nos suportes. Para isso fiz furos nas bordas dos canos para trespassar o arame por dentro deles e utilizei os furos dos suportes nas estantes para prendê-los. Basta unir as duas pontas e apertar com alicate.

Arame trespassado entre os canos e preso ao suporte

Cuidado para não apertar muito ou os canos ficarão inclinados.

7 – Insira pedras no fundo dos canteiros para auxiliar na drenagem

Utilize pedras de tamanhos variados para facilitar o escoamento de água de dentro do cano, no meu caso, utilizei pedaços de entulho que tinha aqui em casa.

Inserindo as pedras no canteiro

Faça uma “cama” de pedras para ajudar no processo, porém não coloque muitas ou perderá profundidade em demasia no canteiro.

8 – Coloque a terra

Agora, basta inserir a terra no canteiro e iniciar o plantio!

Coloque bastante terra no canteiro!

Busque por uma terra já adubada e pronta para o plantio, vai facilitar sua vida!

UPDATE: Devido à chuva intensa que atingiu a região onde moro, descobri que essas pedras que coloquei não são boas o suficiente para efetuar a drenagem (como havia pensado). Adicionei então as orientações do comentário da Lara (abaixo), comprei pedras de aquário para colocar e também misturei a terra com areia, segundo orientações da leitora Lu. Vamos ver no que vai dar… postarei para vocês quando a horta estiver produzindo.

___________________________________________________________________________________________________

Espero que vocês tenham gostado dessa ideia, sei que não está perfeita mas foi o que pude pensar para fazer aqui. Gostaria que vocês me dissessem o que acharam e quais são as melhoras que posso efetuar na horta, para assim irmos aprendendo mais e mais dessa prática tão prazerosa e importante.

Pelos meus cálculos posso ter cerca de vinte e quatro pés de alface nesse pequeno espaço! Hortas suspensas darão ao morador urbano uma forma de entrar em contato com essa atividade sem precisar se deslocar ou comprar um terreno com espaço. Lembre-se que quanto maior os canos, maior será sua produção!

Assim que tiver a horta estiver à ponto de colheita, postarei as fotos dela carregada de alimentos para todos poderem ver.

Até.