Protegendo seus pés em longas caminhadas

Se você não pode caminhar porque está com seu pé machucado, a mobilidade deixa de ser uma opção e isso pode causar uma situação de emergência. Pior ainda, se você já estiver em apuros e isso acontecer as suas chances de superar a crise são muito menores.

Infelizmente muitas pessoas que saem para acampar e fazer trilhas não prestam atenção em seus pés e nem ao menos planejam bem os equipamentos de apoio a eles. Muitos ficam fixados na preparação com lâminas, armas, mochilas, barracas e esquecem que eles precisam conseguir caminhar para usar tudo isso.

Pontos que você precisa saber antes de comprar uma bota:

Tamanho: Seu calçado não valerá nada se não servir nos seus pés da forma certa. Se informe com quem SABE sobre botas específicas para trilhas e mato para garantir que você não compre gato por lebre, até porque existem pequenos detalhes que podem gerar dor de cabeça e que talvez você não leve em consideração simplesmente por não saber;

Preço: Desculpe, mas aqui não dá pra economizar. Botas baratas vão te deixar na mão, até porque a lei de Murphy vai se encarregar de fazer isso acontecer quando você mais precisar delas. Então… Pague um pouco a mais para não arrepender-se de sua escolha no futuro!

Função: Para que você pretende usar as botas? Em quais cenários pretende colocá-la? Um tênis de cidade é ótimo para uso urbano, assim como uma bota de meio cano ou cano alto te dá muito mais segurança para andar em terrenos acidentados. Você também deve considerar a temperatura da sua região, botas tropicalizadas não servem para neve e vice-versa;

Material: Obviamente os materiais utilizados vão impactar diretamente na performance do equipamento. Couro? Solado de EVA? Solado Vibram? Biqueira? Tudo isso deve ser levado em análise;

Impermeabilidade: Se você vai para ambientes muito úmidos onde terá de cruzar riachos com constância, talvez uma bota impermeável não valha a pena… Mas se vai fazer uma longa jornada em terreno com poças, chuvas ou travessias muito esporádicas a impermeabilidade começa a ser BEM interessante.

Sabemos que hoje em dia todos querem uma resposta pronta, mas infelizmente é só analisando vários aspectos que você fará uma compra consciente. Nós fizemos a nossa análise para criar a bota mais generalista possível e chegamos na Evasão 1:

> MAIS INFORMAÇÕES SOBRE ESTE PRODUTO

Preparação antes de sair de casa

download1.jpg

Grande parte da segurança e saúde dos seus pés dependerá de como você sairá de casa. A maioria das pessoas ignora completamente essa etapa que pode ser decisiva no conforto e segurança de uma aventura. Vai sair para uma trilha? Siga as sugestões abaixo:

  • Preocupe-se em ter boas meias, específicas para trilhas e para botas. Tenha certeza de que elas vestem bem e se o material é capaz de retirar a umidade e suor para longe dos seus pés. Não use nada de algodão! As meias da Solo e da Feline são ótimas opções;
  • Suas palmilhas estão boas? Pois é. Não basta ter uma boa bota, é preciso ver se suas palmilhas não estão judiadas demais pois elas podem causar dores no joelho ou favorecer o surgimento de pontos desconfortos. Recomendamos a Palmilha Anti Impacto da Feline;
  • Tenha certeza de que suas unhas estão cortadas e que não vão ficar atritando contra a meia ou a bota;
  • Considere o uso de polainas se o ambiente onde você está permitir a entrada de areia/barro/pedras por cima do calçado. Na expedição Cassino que fizemos, a areia carregada pelo vento foi capaz de fazer uma bela bolha em um dos meus pés e tive que improvisar uma polaina com meias cortadas;
  • Leve sacos de lixo com você! Se precisar cruzar um riacho e não tiver tempo para retirar os calçados ou julgar que o leito não é seguro basta cobrir seus pés com os sacos e assim garantir que continuem secos. Obviamente não os mantenha nos pés por tempos prolongados;
  • Vaselina também ajuda. Se a jornada for muito longa, vale considerar o uso de vaselina entre os dedos para diminuir o atrito, isso diminui consideravelmente os riscos de uma bolha indesejável.

Sugestões de cuidados com os pés

  • No primeiro momento em que sentir um “ponto quente” no seu pé, PARE e arrume isso antes que uma bolha se desenvolva. Isso pode exigir que você troque as meias, aplique um curativo ou semelhante na região. Repito, NÃO IGNORE nem mesmo um pequeno desconforto;
  • Troque suas meias a cada meio período e dê chance para os seus pés ficarem arejados por um pequeno tempo e assim secarem. Se possível, uma das alternativas é ir colocando as meias usadas penduradas na mochila para secarem enquanto você anda;
  • Lave seu pé. Toda noite é uma boa ideia ao menos passar um lenço umedecido neles e preste atenção especial nos vãos dos dedos;
  • Cremes são bem vindos para gerar conforto e proteção. Muitos cremes podem ajudar seus pés a “relaxar” durante a noite e possuem propriedades antibactericidas, que garantem que sua pele continue saudável e esteja pronta para o dia seguinte. Recomendamos o Creme para os pés da SUNLAU.

Concluindo…

Existem várias técnicas e dicas que podem manter os seus pés inteiros durante jornadas, então sofrer com bolhas e dores é algo completamente evitável. Lembre-se: Sem pés saudáveis, você não anda, sem se mover, você pode ficar bastante enrascado. Simples assim.

Se você conhecer outras dicas para auxiliar durante longas jornadas deixe nos comentários abaixo!

Até.

Anúncios

2 Comentários

  • Victor Chiéa Andrade

    Conteúdo muito bom e de extrema importância! Quanto aos pontos que você cita, concordo com eles, uma coisa apenas em relação ao custo. A Evasão I (que já tenho) é muito boa, e tem um preço em relação a custo benefício muito bom! Tenho outras botas, como: uma de segurança de trabalho, uma específica para trilha, uma de “passeio” e uma tática, que utilizo para a prática de Airsoft. E uma coisa posso dizer, a Evasão é extremamente confortável, discreta e prática! A única coisa que eu mudaria nela é seu cano, pois particularmente prefiro uma bota com cano maior. Quanto a meias, digo que sou um pouco desleixado nesse ponto, para trilhas tenho meias boas e especificas para isso, mas para o dia-a-dia tenho meias que comemoram bem seus 4~5 anos rsrs.. Uma dica extra que dou, para quem não é acostumado a usar botas ou sente incomodo/dor nos dedos ou calcanhar é o uso de esparadrapo ou fitas micropore, com o tempo seu pé se acostuma ao calçado e logo não terá mais problemas!

  • Vlamir Bueno

    Um truque pra secar as botas é “cozinhar” pedras por diversos minutos para aquecê-las bem, escorrer a água e enfiar as pedras nas botas. Não se deve aquecer as pedras no fogo e depois enfiá-las nas botas, pois a temperatura pode estar alta demais, deformando e/ou queimando as botas, coisa que se as ferver em água, não acontece.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s