Por quanto tempo posso deixar a minha balestra armada?

Esta é uma pergunta que muitas pessoas tem quando estão comprando sua primeira balestra, e hoje vamos respondê-la de forma bastante clara!

“Eu posso deixar a minha balestra armada para poder usá-la rapidamente em caso de necessidade?”

Esta pergunta aparece com bastante frequência em diversos locais e geralmente é feita por aqueles que estão em busca de um equipamento que funcione para caça ou até mesmo para defesa residencial (mesmo sendo algo que não recomendamos). Mas a questão é, podemos deixar a balestra armada ou isso pode danificar o equipamento?

Situações em que a balestra geralmente fica armada

Até onde podemos compreender, o cenário mais comum para manter a balestra engatilhada por várias horas é durante uma caça, pois você não sabe quando o seu alvo vai aparecer e engatilhar o equipamento próximo da caça com certeza vai espantá-la.
Contudo, muitas pessoas consideram deixar seu equipamento engatilhado quando estão acampando caso precisem se defender de um animal agressivo ou até mesmo dentro de suas casas, como medida de defesa contra criminosos. Claro que, além destes, existem outros que simplesmente engatilharam o equipamento e não querem disparar com risco de perder a seta e preferem deixá-la como está.
Independente do cenário, vamos pensar nos possíveis riscos dessa prática.

Riscos de deixar sua balestra armada

Algumas vezes você pode ouvir histórias de pessoas que deixaram suas balestras armadas por semanas ou até meses, sem que o equipamento ficasse danificado. Entretanto, o que eles podem não saber é que as lâminas tensionadas criam desgastes e estresses no material que podem não ser detectados a curto prazo, mas vão causar problemas no futuro.

Deixar a balestra armada deixa o equipamento sobre muita tensão. Apesar de ele ser projetado para lidar com essa pressão por certo tempo, estender este limite pode ser prejudicial, reduzindo a vida útil das lâminas.

Além disso, pode também causar um esticamento das cordas, torções nas lâminas, trilhos danificados e muito mais. Já houve relatos de balestras que ficaram travadas na posição de armada por serem deixadas assim por muito tempo.

Pior ainda! Não é difícil encontrar histórias de alguém que deixou a balestra armada por muito tempo e quando foi buscá-la descobriu que ela havia disparado sozinha por conta da pressão prolongada! Vale lembrar que “atirar em seco” (sem setas) causa um grande dano para a balestra.

Ok, mas por quanto tempo posso deixar a balestra armada?

Balestras são construídas para serem resistentes e aguentarem situações pesadas e, tipicamente, também são preparadas para ficarem armadas por um longo tempo. Na teoria você poderia deixar a sua balestra armada por quanto tempo quiser, porém isso gera consequências e não é uma prática recomendada.

Marcas diferentes possuem diferentes recomendações de tempo de engatilhamento. A coisa mais esperta que você pode fazer é olhar o manual da sua balestra ou até mesmo perguntar para o fabricante diretamente. A maioria das marcas geralmente diz que é seguro deixar a balestra engatilhada entre 4 e 8 horas. Algumas vezes menos, outras vezes mais.

Se você perguntar para caçadores experientes, eles geralmente deixa suas balestras armadas durante o dia todo sem que isso cause nenhum efeito nas lâminas do equipamento. Não é o recomendado, mas deixar ela armada por um dia e de vez em quando é diferente de mantê-la assim durante semanas ou meses.

O que eu tenho que fazer se a minha balestra já estiver armada por um longo tempo?

Aqui podemos encontrar opiniões diferentes, mas o ideal é sempre seguir o que o fabricante diz em termos de tempo. Contudo se o limite já foi excedido talvez seja melhor desengatilhar a balestra sempre que puder, assim a vida útil do equipamento é mantida.

Para desengatilhar ela você pode usar a mesma corda que você usa para engatilhar, porém efetuando o movimento contrário. Esta tarefa exige muito cuidado pois pode gerar acidentes, mas ainda assim é muito mais recomendada do que disparar a balestra sem setas pois isto pode causar danos irreversíveis ao equipamento.

283961_ts

Engatilhador

Conclusão

Não importa o que te disseram, deixar sua balestra engatilhada por mais do que algumas horas é uma má ideia. Pergunte ao fabricante o limite de segurança para garantir que não está causando desgaste no seu equipamento, pois esta prática pode até mesmo inutilizar sua balestra.

Texto traduzido do blog Buck with Bow

Anúncios

20 Comentários

  • Bom dia!
    A minha questão é:
    Se eu deixar a balestra armada por 4 horas, terá problemas?
    Deixarei ela armada dessa forma poucas vezes em um ano, talvez 6 vezes, no máximo.
    No aguardo,
    Abs.


    https://polldaddy.com/js/rating/rating.js

    • Lembrando que minha balestra é uma Hoover (MK) xb21bk 175lbs


      https://polldaddy.com/js/rating/rating.js

  • Fala Logo, blz cara ?

    Você sabe me dizer se precisa de alguma licença para uso/compra/porte de balestras ?

    Quando terá balestra para comprar no Via de Fuga ? Estou querendo uma..

    Obrigado!

    • santiago coimbra

      pelo q eu vi no vídeo tem uma na loja fisica

  • ODAIR ZUNDEL

    Olá Julio, já sabia que deixar a balestra pronta para o disparo por longos períodos é prejudicial, mas e quanto a deixar a balestra com a corda engatada, pronta pra ser engatilhada, isso pode prejudicar ela?
    Pergunto porque tenho vontade de prender a minha na parede, e ela fica muito mais legal se a corda estiver engatada.

    • Creio que da mesma forma… Pode danificar em médio ou/ e longo prazo…
      Melhor não fazer isso, aí.

  • santiago coimbra

    Julho o que você acha de arcos e balestras caseiras? Sei que n tem tanta eficiência, mas para brincadeira ou um conhecimento de equipamento tu acha valido? E em um cenário de crise em que você não tem algo para se defender, acha valido?

  • *Não relacionado com o assunto do post
    Julio, que tal inserir 2 botões/links nos posts? Um de “próximo post” e outro de “post anterior”?
    Ou esses botões já existem e eu nunca vi porque sou desatenta?

    • Olá Renata!

      Preciso ver se a plataforma permite isso, mas é uma ótima ideia!

      Abraço!

  • Júlio lançaram a pouco um sistema de RPG de mesa que mistura gerenciamento de recursos com histórias dramáticas em um cenário pós-apocalíptico.

  • Julio, não sei se você joga RPG de mesa, mas existe um lançado a pouco pelo coisinha verde, que traz um cenário pós apocalíptico muito interessante. Ele mistura Drama com gerenciamento de recursos.

    • Olá Davison!

      Já mestrei muito D&D 3.5, qual o nome dele? Vou procurar!

      Abraços.

      • Mateus Baltazar

        Perguntei outra vez sobre o assunto, não deu para vocês responder, mas já esperava algo assim (JÁ MESTREI) puts, agora tirei todas as minhas dúvidas de que você é um dos caras mais ‘fodas’ que já vi! kkkkkk
        Um forte abraço! Espero ter um um SONHO contigo mestrando o jogo… kkkkkkk :v
        Um abraço!

  • carlossilvapb

    Sinceramente, eu acho bestas e arcos algo que pode ser tão perigoso para quem atira como para quem é o alvo. Embora tenha as suas vantagens, como o seu (relativo) silêncio, suas desvantagens são muito maiores, como tempo longo para recarga, capacidade de apenas um tiro por vez, difícil de ser usado em espaços confinados, distância efetiva relativamente curta, projétil relativamente lento…
    Pode ser uma arma se o sobrevivencialista não tiver outra opção à mão. É uma questão de evolução tecnológica. Se a besta/arco ainda fossem efetivos, certamente seriam usados em campos de batalha mundo afora, especialmente por grupos de elite, para os quais uma arma silenciosa seria interessante. Mas, a besta/arco podem ser substituídos, com vantagem, pelas armas de fogo, ainda que seja um pequeno .22.

    • Bom dia Carlos!

      Achei legal sua argumentação pois faço o sempre o mesmo questionamento quando estou avaliando um item: “alguma força militar ou de segurança utiliza este item no cenário de combate moderno?” Se a resposta for não, é porque talvez ele não seja tão efetivo quanto parece.

      Contudo, acho que nos cenários ideais e com treinamento adequado pode sim haver um uso bem legal para o equipamento, mesmo que ainda restrito.

      Abraço!

      • Luiz Fernando Coletto

        se não me engano o CIGS usa uma besta em suas missões

  • Luiz Fernando Coletto

    Ótimo texto, quem quiser saber mais sobre arcos e bestas recomendo entrar no forum do arcobrasil, http://www.arcobrasil.com
    Lá tem vários arqueiros experientes, em variados tipos de marcas de arcos e bestas.

    no geral, equipamentos d qualidades podem ficar horas armadas, já vi comentário de caçadores que deixaram a besta armada por 7 horas e que nada aconteceu ao equipamento, porem o equipamento era de qualidade.
    já essas chinesas não é recomendado deixar muito tempo armada, pois a qualidade é bem inferior

    • Fala Luiz!

      Obrigado pela indicação, vou conhecer!

      Abraço.

  • Boa dica!

    Realmente não é recomendável deixar a balestra armada por muito tempo. sobrevivencialistas devem dar preferência para arcos ou balestras recurvos porque estes tem menas complexidade, e a corda pode ser removida com facilidade se vc não for utiliza-la por determinado tempo, isso contribui para melhor durabilidade do arco das baletras ou lâminas dos arcos.

    É boa ideia ter em reserva arco de baletras ou lâminas de arco de reserva.

    • Grande Léo!

      Concordo contigo, é melhor prevenir do que remediar. Sempre gostei mais dos recurvos exatamente pensando nas questões de manutenção e durabilidade em cenários onde não tenho acesso a novos recursos.

      Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s