O modelo Westfalian de gestão de risco

Essa é mais outra tradução adaptada, desta vez do blog SibitotiqueAchei interessante pelo fato de ajudar aos que estão começando e até  mesmo quem já tem um certo tempo. Hoje falaremos sobre uma análise de risco que vai te ajudar a entender melhor a sua situação, seu cenário, como avaliar os riscos que está exposto e auxiliar no planejamento de preparação.  

O objetivo é fornecer ferramentas para que as pessoas compreendam as suas próprias situações e tomem medidas que façam sentido para sua vida atual. A primeira parte do modelo considera três aspectos:

  1. Analisar seu cenário próprio (ambiente)  e compreender que tipo de riscos se enquadram;
  2. Conhecer a si mesmo e quais os recursos que você tem disponível na forma de equipamentos e suprimentos, como também para compreender a sua situação financeira;
  3.  Analisar seus pontos fracos e estabelecer quais objetivos que você gostaria de alcançar e como alcançá-los.

Westfalian

Parte I: Compreender a sua situação e avaliar o risco.

A primeira parte do quadro destina-se para ajudar a estabelecer que tipo de riscos que você enfrenta. É uma ferramenta frequentemente usada por organizações que trabalham com gerenciamento de crise. Uma avaliação de risco é estruturada para analisar os riscos específicos que você enfrentou dependendo da probabilidade e conseqüências de ocorrer.

Recomendo que vejam também uma outra forma de análise que explicamos anteriormente, conhecida como SWOT (clique aqui).

Também tenha em mente que a maioria dos riscos podem ter uma grande variação e/ou ser aleatórios (Ex.: A maioria dos tremores de terra só podem ser detectados por instrumentos eletrônicos, mas alguns podem causar enorme devastação).

O Processo:

  1. Identificar os riscos potenciais;
  2. Tentar estabelecer a consequência e probabilidade dos riscos identificados;
  3. Baseado na probabilidade e consequências,  calcular o fator de risco.

Quando você tenta estabelecer as consequências potenciais dos riscos, sugiro que tente olhar que tipo de impacto eles podem ter na forma de causalidades, como rompimento ou destruição de infra-estrutura, impacto econômico e outro tipo de efeitos. Não olhe cegamente sobre os fatores de risco específicos de determinados riscos potenciais. Lhes digo isso pois uma avaliação da realidade que você enfrentará  mais tarde pode não corresponder muito bem com a primeira avaliação.

Também é importante ter em mente que mesmo quando se trata de “especialistas”, muitas vezes  estes fazem avaliações muito diferentes quando se trata das consequências potenciais e a probabilidade de riscos diferentes.

Pontos cegos e os riscos ignorados

Uma avaliação de risco dá uma visão clara de como você percebe a sua situação e os riscos que enfrenta. O aspecto importante é que você pense sobre sua própria percepção do mundo e quais os riscos que você ignora ou acredita são muito improváveis. O ponto é que uma avaliação de risco pode ser uma ferramenta valiosa, mas os eventos que têm o maior impacto tendem a ser os que fogem daquilo que nós percebemos como normal (um acidente grave, perda de emprego, uma doença severa, etc). Você deve tentar entender suas próprias suposições e no que eles se baseiam.

Black Swans

Há grandes acontecimentos que tem um impacto enorme que fogem de análise de qualquer pessoa. Estes grandes desvios de desenvolvimento “normal” são muitas vezes chamados de “Cisnes negros” por Nassim Nicholas Taleb que introduziu o conceito. Esses eventos podem ter efeitos desastrosos, como os ataques terroristas de 2001 9/11, mas também um efeito positivo, como a invenção da Internet. Existem riscos que você conhece mas ignora, mas também existem riscos potenciais que você não sabe que estão lá.

Seu cenário

Uma avaliação de risco identifica alguns dos riscos potenciais que você enfrenta, mas é também fundamental para vincular esses riscos a sua situação específica. Se você mora em um local onde as temperaturas no inverno podem cair para níveis muito baixos, é muito importante que você possa lidar com estas temperaturas de forma natural ou artificial. Se você vive em uma cidade no deserto que é dependente de água que é transportado de distâncias longas, é importante pensar em um armazenamento de água que reflete esta realidade. Outros fatores como sua situação habitacional, se você vive um ambiente rural ou urbano também são importantes. Analisar sua situação e adaptar-se, ou seja, cada configuração de local terá suas vantagens e desvantagens.

Westfalian2

Parte II – A capacidade de conhecer a sim mesmo

Saber os riscos potenciais que enfrentamos é um aspecto importante da preparação, mas entender sua própria capacidade de lidar com este tipo de situações é igualmente importante.  Como uma estrutura para analisar sua própria capacidade, sugiro que você foque três aspectos pessoais: (1) o seu alto conhecimento, saúde e aptidão física, (2) sua situação econômica e financeira e (3) o equipamento e material que você tem disponível.

Aspectos individuais

Preparação começa com você. Você pode ter o equipamento mais caro disponível no mundo, porém se lhe falta o conhecimento e a habilidade necessária para usá-lo de nada adianta. Seu conhecimento, habilidades, experiência, saúde e aptidão física permitem que você use o equipamento no máximo do rendimento, improvise e utilize todo o seu potencial. Conhecimento é tudo que você já aprendeu de história, línguas, matemática, os diferentes tipos de desastres naturais, os sintomas de várias doenças, como navegar nos locais que conhece.

Habilidades e experiência são semelhantes ao conhecimento, mas muitas vezes saber como algo deve ser feito não significa que você realmente pode ou saiba como fazê-lo. Este é o caso de tudo! Primeiros socorros, fazer uma fogueira, orientação, natação, dirigir um carro etc. Que tipo de habilidades que você sabe? Que tipo de treinamento formal e informal que você tem? Comece listando que tipo de conhecimentos você possui. Durante este processo você também vai descobrir outras habilidades que talvez não conheça. Que tipos de habilidades que você possui e que tipo de experiência você tem que podem ajudá-lo a lidar com uma crise ou situação de sobrevivência?

Saúde e aptidão física são importantes por várias razões. Ter a força necessária para transportar uma pessoa ou levantar um objeto pesado pode significar a diferença entre vida e morte. Esse aspecto também é importante durante a sua vida cotidiana. Exercício reduz o stress, faz você mais alerta e reduz a chance de contrair doenças como a diabetes e doenças cardiovasculares. Inclui também outros aspectos como estar  imunizado e uma boa saúde bucal.  Saúde e aptidão física também são investimentos a longo prazo, pois as pessoas hoje vivem mais tempo e assim também devem ser capazes de fazer um meio de vida e trabalhar um período mais longo de tempo. Coloco agora algumas questões para você pensar:

  • Qual é o seu índice de massa corporal com base na sua altura e peso?
  • Com que frequência você se exercita?
  • Qual é a distância mais longa que você já andou?
  • Quanto tempo você poderia nadar se você tivesse que nadar?
  • Como está sua saúde bucal?
  • Você se sente saudável?
  • Você se sente feliz? Que tipo de atividades fazem você mais feliz?

Situação econômica é um aspecto que muitas vezes não é discutido quando se trata de preparação.  Ter uma sólida situação econômica pode dar a pessoa os meios de se ajustar a uma situação de mudança, mas isso também coloca limites para o tipo de equipamentos, soluções de habitação, autonomia e tipo de habitação a ser escolhida. É evidente que as catástrofes não afetam todas as pessoas igualmente, pessoas com uma renda alta normalmente tem habitações mais seguras que podem resistir a catástrofes naturais, tem um melhor acesso à educação, informação e a capacidade de deixar se necessário.

Sugiro que você comece com análise de sua situação econômica em profundidade. Quais as fontes de renda você tem? Existe alguma mercadoria que você produz para suas próprias necessidades, como o cultivo de alimentos, geração de energia através de painéis solares etc? A segunda parte da sua análise deve cobrir suas despesas. Quanto você paga para a sua habitação? E as contas de eletricidade, gás, Telefone, acesso à internet, seguros e outros? Qual sua despesa alimentar de cada mês? Você tem qualquer tipo de poupança? Você tem qualquer tipo de dívida?

Equipamentos e suprimentos certos podem muitas vezes ajudar você durante diferentes tipos de situações de crise e sobrevivência, porém muitas vezes há uma tendência a ter foco muito forte nesta área e não colocar muito foco em outros aspectos da preparação. Gostaria de sugerir que você comece com fazer uma lista de inventário de que equipamento que você tem hoje. Isso pode ser uma tarefa fácil para alguns, mas pode ser uma tarefa muito mais difícil para os outros. Ao fazer isso, sugiro que você tente organizar os equipamentos em categorias diferentes, tais como:

  • Água e purificação de água
  • Alimentação
  • Culinária
  • Luz
  • Roupas e calçados
  • Saneamento e higiene
  • Aquecimento e energia
  • Comunicação
  • Primeiros socorros e suprimentos médicos
  • Ferramentas

A ordem da pirâmide de importâncias é mais ou menos essa ilustrada abaixo.

piramide

Parte III – estabelecimento de metas e o caminho a seguir

Quando você tiver concluído as duas primeiras etapas você terá uma base de compreensão tanto dos riscos que você enfrenta como também que tipo de ferramentas que você tem que lidar com esses riscos. Aqui é hora de estabelecer seus objetivos e como você pretende alcançá-los. Sugiro que você comece com o que estabeleceu de pontos fracos e quais as áreas são mais importantes para você.

Um bom ponto para começar é analisar quanto tempo você pode apoiar-se em diversas áreas. Quanta água você tem disponível? Quanto tempo de armazenamento de alimentos pode suportar? Quanto tempo você pode manter suas despesas atuais se você perder seu emprego? Quanto tenho disponível na forma de papel higiênico, detergente, pó, combustível e outras necessidades?

Fazer esse tipo de pergunta pode ajudá-lo a determinar quanto tempo você pode suportar diferentes tipos de cenários sem ajuda externa e ajudá-lo a equilibrar suas preparações. Depois que você estabeleceu seus objetivos é importante que você aproxime a partir de uma perspectiva realista. Se você por exemplo gostaria de pagar grandes dívidas ou estar relativamente apto de um ter um condicionamento físico muito elevado é importante entender que isso vai levar tempo e esforço. Dividindo sua análise em diferentes categorias é relativamente mais fácil de ver onde estão seus pontos fortes e fracos. O ponto disto é também estabelecer o equilíbrio e evitar que você foque seu esforço em uma única categoria como armazenamento de suprimentos. Por exemplo, ter fornecimento um ano de alimentos não vai ajudá-lo em uma emergência de longo prazo se você só tem água suficiente disponível para fazê-lo três dias.

Metas provisórias são as formas usadas com maior freqüência em gerenciamento de projetos. Seu objetivo é estabelecer metas intercalares para quebrar uma tarefa maior em componentes mais gerenciáveis. Por exemplo, se você tem o objetivo de criar um armazenamento de alimentos por um ano você pode dividir esta tarefa em várias etapas com tarefas ao longo do tempo em vez de comprar todas as fontes de uma só vez. Este é geralmente um bom método, pois ele vai ajudar você a descobrir o que funciona melhor para você enquanto você progride com a tarefa.

Como conclusão, lhes digo que criar o seu plano não deve ser apenas um aspecto para situações de crise e sobrevivência. Também se trata de como você quer viver sua vida! O objectivo deste modelo é ajudar você a obter uma situação equilibrada para ajudá-lo a se preparar contra várias formas de ameaças e problemas.

Tradução e adaptação: Xiquo

Anúncios

10 Comentários

  • Pingback: Desculpe, mas você não pode ser preparar para tudo. | Selva Urbana

  • Bom, o fundo está branco e a letra branca também. Isso foi pegadinha ou foi erro mesmo?

    • Olá Arya,

      Perdão! Já está arrumado! Obrigado pelo aviso.

  • Muito bom o artigo! Não só pra quem está começando, como eu, mas também pra quem já está se preparando a algum tempo.
    Veio muito a calhar esse guia de planejamento, pra que eu não fique “viajando” com coisas que eu possa nem utilizar e esqueça coisas básicas.

  • Francisco Perez Reig

    Julio Lobo, você já percebeu as críticas indiretas ao seu blog – que é muito bom – no blog do Batata? Pô cara, o que aquele doido quer. Será que ele quer competir com você? As críticas são idiotas!

    Eu não sei ler inglês muito bem então as suas ajudas são sempre bem vindas.

    Se no último desenho fossem círculos concêntricos penso que seria melhor, afinal nem tudo segue o fluxo é de baixo para cima (provavelmente você pensará que estou dizendo bobagens).

    Vou te sugerir umas coisas como retribuição pelos ensinamentos que você tem nos oferecido:
    Estude as prorpiedades do abacate ( medicinais, aplicações internas e externas; nutricionais; cultivo etc.), é uma ótima planta.
    Já soube alguma coisa da semente do “Tribulus terrestris”. Pesquise só, é bastante útil.

    Parabéns pelo trabalho e obrigado pela tradução.

    • Olá Francisco,

      Primeiramente agradeço pelo comentário e pelo apoio. Quanto ao blog do Batata, fique tranquilo pois ele é meu amigo próximo desde praticamente o surgimento do blog e se houver alguma crítica, é só para me encher o saco…kkkkk. Muito obrigado pelas sugestões! Vou pesquisar sobre os temas.

      Abração.

  • Analise risco deve ser feito a cada momento de nossas vidas, o texto e muito detalhado neste sentido, devemos ter este posto como exemplo e decora-lo

  • Ótimo artigo!!!

  • Yoseph Makabi

    Parabéns pelo artigo.
    Muito técnico e muito bom. Aproveito a oportunidade para sugerir a divulgação de um MODELO de Plano de Emergência ou Plano de Fuga, ou qualquer outro PLANO DE SOBREVIVÊNCIA. Muita gente não sabe como fazer e um modelo básico talvez fosse interessante.
    SELVA!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s