BoB – Bug Out Bag: Mochila de Fuga

Após fazer uma breve introdução acerca do tema de sobrevivencialismo, devemos falar de um dos elementos mais primordiais a se pensar quando falamos de preparação para situações inesperadas, uma Bug Out Bag.

Este termo (abreviado como BoB) surgiu de uma derivação de “Bail-out Bag”, que era um kit de emergência encontrado em aviões militares. Este conceito foi ampliado para descrever um item que possui ferramentas de emergência para lidar com situações adversas. Sua tradução em português (que usarei neste blog) é algo como “Mochila de Fuga”.

Mas o que é esta Mochila de Fuga?

É um Kit portátil que contém itens que uma pessoa necessitaria para sobreviver durante 72 horas quando evacuando de um desastre. Este equipamento é focado na evacuação provisória, não possuindo a capacidade de manter a sobrevivências por longos períodos.

Porém, antes de iniciarmos a discussão sobre o conteúdo mais apropriado para uma Mochila de Fuga, devemos nos perguntar: Qual a função deste equipamento?

Sendo um equipamento de apoio em situações inesperadas, deve estar sempre com você (seja no carro, trabalho e outros) para que se necessário, esteja rapidamente em mãos. Ao perguntar qual a sua função logo pensamos em situações cinematográficas de colapsos sociais onde o herói foge para uma selva inóspita e vive aventuras intensas por lá, porém podemos ver o cenário de maneira muito mais prática. Eis o exemplo:

Em pleno dia de sol você está viajando para a cidadezinha de interior onde moram alguns familiares, a temperatura chega aos 40º de calor e a sensação térmica é muito pior. Por estar em uma época de baixa temporada, há muito pouco movimento na estrada onde você está e fazem horas que você não viu mais nenhum carro passar  por você.  Ao passar por um buraco do qual não pode desviar você ouve um barulho e o carro começa a parar, até parar totalmente no acostamento.
Ao descer do carro, nota a poça de água logo abaixo e percebe que seu radiador foi danificado, superaquecendo o carro e o deixando a pé. Neste momento você pega seu celular, mas está sem sinal. Lembra que não há movimentação na estrada, e começa a ficar preocupado em como sairá dali.  Abre seu porta malas e ao verificar sua mochila de fuga, pega uma garrafa de água e uma barra de cereais que você havia guardado ali para quando precisasse. Sem mais sofrimento, 4 horas depois um carro aproxima e lhe dá o auxílio tanto esperado.

Se nesta situação você não estivesse com essa pequena preparação poderia acabar desidratado, faminto e muito abalado com a situação. Claro, você não iria morrer, porém o fato é: Estar preparado é algo simples e que lhe proporciona qualidade de vida em momentos adversos. Lembre-se que este exemplo é apenas um de muitos eventos que podem ocorrer no cotidiano.

Passada a fase relacionada à utilidade da mochila de fuga, nos concentremos nos itens principais que devem estar nela (lembre-se que estes variam de acordo com sua necessidade e região onde você está). Seguem abaixo:

– Planos escritos sobre procedimentos a serem adotados (locais seguros para ir, pontos de encontro com terceiros, rotas alternativas e outros);

– Kit de primeiros socorros (elementos mais básicos para cuidar de ferimentos leves);

– Livro de técnicas de sobrevivência (Para saber como utilizar os itens ao seu redor para suprir suas necessidades);

– Garrafas de água (lembrando que em um dia deve-se consumir ao menos 2 litros de água para manter-se hidratado);

– Cantil de metal (Além de armazenar água, pode ser utilizado como recipiente para ferver água encontrada em locais);

– Roupas (Ao menos um jogo de roupas limpas e secas, devidamente embaladas em sacos impermeáveis);

– Facas (De preferência de boas marcas e de tamanhos e modelos variados, conforme gosto);

– Machadinha e pá (Para construção de um possível abrigo temporário);

– Lanterna (Opte por lanternas LED devido a maior duração e melhor iluminação);

– Radio (Com recepção VHF e UHF de bom alcance);

– Fonte de fogo (Fósforos e isqueiros);

– Canivete (De acordo com seu gosto e preferência);

– Cordas (De boa resistência e diâmetros variados, para diversas atividades como construção de abrigos, armadilhas e outros);

– Documentos e dinheiro;

– Complexos Vitamínicos (Para repor energias);

– Material para pesca (Linha, anzol e uma vara de pesca dobrável);

– Comida (Não perecíveis e de fácil preparo como os enlatados);

– Abrigo (Cabana, rede, sacos de dormir e derivados);

– Fita Adesiva (Para pequenos reparos).

Tenha certeza que a sua mochila de fuga é feita para atender as SUAS necessidades. Algumas pessoas podem precisar de itens listados ou não acima. Lembre-se que este é apenas um norte, para você saber por onde começar. Quando estiver montando seu equipamento, leve em consideração os itens que atenderão a você e sua família. 

Fonte: Off Grid Survival 

Este tópico é bem amplo, em outro momento vamos nos aprofundar em cada item e suas funções. Se você já tem uma Mochila de Fuga, compartilhe suas opiniões nos comentários!

Até.