QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO RADIOAMADOR DURANTE UM DESASTRE?

A dura realidade de não poder usar celulares e / ou internet durante uma emergência me levou a investigar formas de comunicação por rádio. Um que apareceu prontamente foi radioamador.

Ser novo na preparação de radioamador é algo que eu gostaria de ter como prioridade aprender, pois se apresenta como uma alternativa essencial às formas convencionais de comunicação.

Isso me levou a perguntar: quais são as vantagens do radioamador durante um desastre?

  • O radioamadorismo não depende de grades de comunicação pré-estabelecidas e grande estrutura de informação para se comunicar.
  • Você só precisa de 3 coisas para fazer um radioamador funcionar: Energia elétrica, um dispositivo de radioamador e antenas acessíveis.
  • O espectro do radioamador é enorme, com milhões de canais para sintonizar.
  • O radioamador pode ser portátil, não o limitando a ficar em um local para se comunicar.

O que exatamente é radioamadorismo?

O radioamadorismo é um serviço de rádio não comercial, mas licenciado, que usa frequências alocadas que não estão sendo usadas por itens como rádio AM e FM.

Ele permite que os entusiastas do rádio forneçam comunicações de emergência, aprimorem suas habilidades técnicas e até mesmo ampliem seus horizontes, tendo discussões além das fronteiras nacionais. No entanto, talvez não tenha a melhor reputação quando se trata de hobbies.

É conhecido por ser super técnico, complicado e potencialmente caro.

No entanto, as vantagens práticas do rádio amador superam em muito essas razões para não começar. Como preparadores, precisamos de uma maneira de nos comunicar durante um desastre e o rádio amador atendem a muitos requisitos.

Quais são os outros tipos de rádio?

Aqui está uma lista de alguns outros tipos de rádio para que, quando você os encontrar em sua jornada de leitura, aprendendo sobre rádio, saiba o que são:

  • CB – Banda do Cidadão.
  • FRS – Serviço Familiar de Rádio.
  • GMRS – Serviço Geral de Rádio Móvel.
  • MURS – Serviço de Rádio Multiuso.

Eles geralmente diferem em sua legislação que o governo estabelece, incluindo coisas como o bloco de frequência de rádio que eles utilizam, suas limitações de energia, restrições de antenas, o uso de repetidores, etc.

Por que o radioamador é a melhor escolha durante um desastre?

Alguns pontos que justificam isso:

  • Usando o radioamador, você pode ouvir e se comunicar com os serviços de emergência.
  • Uma gama muito mais ampla de frequências está disponível para você usar – outros tipos de rádio podem ficar superlotados.
  • Tem mais potência – as unidades portáteis têm entre 5 e 8 watts e as estações base podem ir até 1500 watts.
  • Você pode usar bandas de alta frequência que têm um alcance muito maior.
  • Com todos esses benefícios, o custo de tempo e dinheiro é mínimo.

Por que preciso de uma licença para usar o radioamador?

Ao olhar para algumas das discussões online sobre rádio amador, muitos parecem rir da ideia de obter uma licença de radioamadorismo – por que você precisaria de uma licença durante um desastre?

Acho que você pode entender essa lógica, mas há muitos motivos pelos quais você deve fazer o teste como parte do seu plano de preparação.

É a lei. A ANATEL decidiu há muito tempo alocar diferentes partes do espectro de rádio para diferentes propósitos.

Por exemplo, o corpo de bombeiros, a polícia, os militares e o controle de tráfego aéreo recebem frequências diferentes. Da mesma forma, o rádio amador também é atribuído a certas frequências de transmissão.

Isso ocorre para que os diferentes usos não interfiram uns com os outros, causando confusão em massa em situações de emergência. Se você transmite em certas frequências atribuídas, você está infringindo a lei e é compreensível por quê. Se você colocar em risco a segurança pública ao interromper deliberadamente ou por pura ignorância, as comunicações críticas podem rapidamente se tornar muito sérias.

Os radioamadores não são iguais aos rádios walkie talkies e CB. A verdade é que você não pode puxar um rádio amador da caixa e começar a usá-lo. Eles podem ser peças de equipamento complicadas, mesmo para alguém que entende de tecnologia. E, mesmo que você consiga ouvir, há um mundo de refinamento para acertar a transmissão, sem falar na etiqueta para acertar.

Há muito mais para usar e operar um rádio corretamente. Desde ser competente o suficiente para sintonizar a frequência correta para ouvir, até saber como usar o rádio para que possa realmente ser ouvido durante uma transmissão.

E isso antes de você considerar as regras estritas de quais frequências são ilegais para transmissão.

Ao obter sua licença de amador, é a maneira perfeita de aprender o básico e certificar-se de que pode operar seu rádio de maneira adequada, tanto para receber quanto para transmitir comunicações. E sobre o processo de aprendizagem e aquisição de uma habilidade que pode ser inestimável.

É fácil obter uma licença de radioamador?

Antes da obtenção da outorga do serviço de Radioamador, faz-se necessário a obtenção do Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER). Para isso o interessado deve consultar os Procedimentos para obtenção do COER.

Para obtenção é necessária aprovação em testes de avaliação, cujas matérias variam de acordo com a classe do COER (C, B ou A). A expedição do COER é gratuita.

  • Classe C: Técnica e Ética Operacional e Legislação de Telecomunicações.
  • Classe B: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse.
  • Classe A: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse.

Em conclusão

Obtenha uma licença, estude, faça o exame e pratique com seu rádio para que se sinta confortável sabendo que adquiriu uma nova e valiosa habilidade de sobrevivência.

Por ter as habilidades para possuir e operar um rádio amador, você está preparado para ajudar em momentos de emergência local, quando as linhas convencionais de comunicação falham.

Você poderá ensinar as pessoas ao seu redor como usar radioamadores para a comunicação do dia a dia. É uma excelente maneira de comunicar-se com a família e amigos, ouvir transmissões de emergência e se comunicar através de fronteiras estaduais e internacionais.

Pode ser uma forma vital de se conectar com o mundo exterior em tempos de incerteza.

Você tem licença para um radioamadorismo? Qual é a sua experiência disso? Deixe-me saber nos comentários abaixo.

Texto traduzido e adaptado do site Apocalypse Ninja.

5 Comentários

  • este texto era-me familiar, tambem ja li em tempos o ninja.

  • Ricardo Lourenço

    CAC é Caçador, Atirador e Colecionador).

  • Ricardo Lourenço

    Olá.. sou faixa do cidadão e radioamador há anos. Apesar de lendo o texto isto parecer ser complicado, não o é. Na verdade como qualquer outra área do conhecimento humano requer estudo e dedicação, assim como obter conhecimento de lidar com informática, economia, finanças, engenharia, medicina, direção de veículos (de motos a aeronaves ou navios), ou mesmo para se obter uma arma. Para todos eles é necessário aprendizado onde ao final é recebido um diploma, uma carteira de motorista, piloto, médico, engenheiro, CAC (colecionador, atirador colecionador) e no caso de um radioamador de um indicativo e de um COER. Você poderá operar em diferentes potências e faixas de acordo com sua categoria. O alcance dependerá da propagação atmosférica, mas poderá ser de milhares de quilometros, e assim sendo é bom algum conhecimento em espanhol ou inglês (as mais usadas). Há equipamentos usados de boa qualidade em sites de venda. Os rádios são especificamente mais caros, mas os acessórios não o são. Você poderá ser um faixa do cidadão, com equipamentos mais baratos tendo alcance mundial, com rádio homologados produzidos no Brasil pela Antenas Aquário, neste caso a licença para operar estes rádios poderá ser requerida pela internet, no site da Anatel. Já operar bandas de HF requer cursos nas Labre de seu Estado, o custo é baixo, e a licença de radiamador sai por cerca de R$ 35,00 ao ano para cada estação. A vantagem é trabalhar em mais bandas dependendo da categoria. Você poderá usar os HT (walkie talkie) que vemos por aí, desde que homologados. Os radios transceptores são mais caros e todos importados. Os acessórios são baratos. Se não quiser operar com muito custo e com uma estrutura grande, você terá a opção de operar em QRP (baixa potência), com todo o equipamento e rádio cabendo numa pequena caixa, inclusive a antena (é comum usar uma mochila nas costas) com o peso de um quilo. O alcance poderá ser mundial ou dentro do país (sempre depende da propagação atmosférica). Poderá operar em telegrafia também com um custo menor ainda, cabendo tudo dentro de uma caixa de sapatos. Para quem mora em apartamentos ou quer usar em emergência operar em QRP é o ideal. Lembrando que se não quiser ou puder ser um radioamador, treine como radioescuta. Você poderá aprender na internet, fazer um curso na Labre, não requer licença ou equipamento caro. Há receptores de ondas curtas de qualidade e baratos, que captam diversas rádios pelo mundo, inclusive captam estações de radioamadores, cuja recepção pode ser aprimorada com pequenos truques. Você ficará sabendo o que ocorre no Brasil e no mundo se dominar o espanhol ou inglês (há estações e países (como a China entre outros)) que possuem transmissões em lingua portugesa em algumas horas do dia. Comece sendo um radioescuta e acabará se tornando um radioamador, mesmo em QRP, carregando sua caixa ou mochilinha nas viagens ou em casa à noite ou finais de semana. O legal é fazer amizade com diferentes tipos de pessoas pelo Brasil e pelo mundo, e ter informações verdadeiras do que acontece aqui e lá fora, pois a mídia convencional anda meio que mudando informações. Há um ditado que diz que as ondas de rádio não possuem limites territoriais, não podem ser controladas tão facilmente, são universais, e você transmitindo ou recebendo de algum lugar e se movimentando para não ser localizado e pego, poderá saber exatamente o que se passa ao seu redor. Aproveite e veja que tem muito mais nesta atividade. Parabéns por ter lido até aqui. Obrigado!

Deixe uma resposta para Ricardo Lourenço Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s