8 DICAS para AJUDAR você A INTRODUZIR A PREPARAÇÃO NA VIDA DA SUA FAMÍLIA

Então,  você comprou a ideia de esperar pelo melhor mas se preparando para o pior, o que é ótimo! Mas como você coloca a sua família a bordo do estilo de vida sobrevivencialista quando eles estão menos animados sobre isso do que você?

Talvez você esteja tentando convencer sua família a adotar o estilo de vida sobrevivencialista, isso pode ser uma tarefa difícil. Aqui vai alguns motivos do porquê algumas pessoas são contra se preparar para o pior e algumas simples dicas para colocar sua família a bordo!

 

“POR QUE ALGUMAS PESSOAS FICAM RELUTANTES A COMEÇAR A SE PREPARAR?”

Primeiro, antes de tudo, ter membros relutantes na família é comum. Ás vezes, a desculpa é simplesmente preguiça, porquê se preparar exige trabalho. Outros têm medo de desastres, então, por não se preparar, eles “enterram-sua-cabeça-na-areia”. Eles não querem entender a possibilidade de que desastres acontecem e possíveis mortes também.

 

“O VIÉS DA NORMALIDADE”

Esse viés é um estado da mente que as pessoas geralmente têm quando pensam sobre a realidade de um potencial desastre. Elas tendem a subestimar a possibilidade de que um desastre poderia ocorrer a qualquer momento, assim como os efeitos que ele causaria.

 

“A MORTE SERIA MELHOR”

Muitas pessoas dizem que preferem morrer a sobreviver a um desastre. Elas geralmente desenvolvem uma mentalidade de que a morte seria melhor. Algumas dessas pessoas podem eventualmente adotar o estilo de vida sobrevivencialista, mas, se essa é sua crença honesta, respeite sua opinião.

 

“NÃO HÁ DINHEIRO NO ORÇAMENTO PARA SE PREPARAR PARA UM DESASTRE”

O custo para se preparar é uma preocupação que deve ser levada em consideração. Muitas pessoas lutam para sobreviver e elas pensam que não haverá dinheiro suficiente para se preparar para o caminho certo. Por isso, a preparação a longo prazo é muito mais barata e alcançável.

 

DICAS PARA INTRODUZIR A PREPARAÇÃO CONTRA DESASTRES NA SUA FAMÍLIA

 

1. DISCUTIR OS TERMOS MAIS IMEDIATOS

A sua família talvez não entenda a preparação para algo que talvez nunca aconteça, assim como as pessoas que construíram bunkers durante a Guerra Fria. (…)

Falar sobre desastres que vemos regularmente, como falta de energia e furacões em vez de uma Guerra Nuclear, é mais interessante para despertar o interesse deles, e em seguida, levá-los para uma preparação mais intensa, quando estiverem familiarizados com a ideia. Aproximar-se devagar, porquê se não, o risco de ficarem resistentes à ideia derrota todo o propósito de colocar sua família a bordo do Sobrevivencialismo.

2. TENTE FÉRIAS DIFERENTES COM SUA FAMÍLIA

Se a sua família vai para a praia todo ano, tente acampar em um Parque Nacional perto de vocês. Acampar vai introduzir a sua família numa situação de sobrevivência, terão que aprender habilidades como construir um abrigo, assim como viver e cozinhar de forma simples, selvagem!?

Também ensinará a eles coisas vitais para levar, tal como os itens essenciais de Primeiros Socorros e alimentos que duram muito tempo armazenados. Eles aprenderão como é importante o uso da lanterna numa situação crítica quando não houver eletricidade. Lembrar de necessidades como levar um abridor de latas se você tiver conservas em seu estoque, também é importante.

3. PERGUNTE A ALGUÉM DE CONFIANÇA COMO AJUDAR A COLOCAR SUA FAMÍLIA A BORDO

Possivelmente, membros de outras famílias acreditem no estilo de vida sobrevivencialista e talvez eles possam ajudar você a colocar a ideia na sua família. Ou talvez um amigo que eles ouçam, porque acreditam nele. Ás vezes, a inspiração precisa vir de outra pessoa.

4. USE AS NOTÍCIAS PARA SE PREPARAR

Ás vezes, uma fonte respeitável pode ajudar neste ponto. Sua família talvez digira essa informação mais facilmente do que você falando diretamente sobre isso. As notícias de TV estão cheias de ataques terroristas, desastres naturais, doenças, surto de doenças e mais. Se você assiste as notícias com a sua família sempre e uma dessas histórias aparece, é a HORA PERFEITA para mencionar a PREPARAÇÃO!

5. A MANEIRA INDIRETA DE FALAR SOBRE O SEU DIA

Uma conversa indireta é a forma perfeita de introduzir a sua família no estilo de vida sobrevivencialista. Você talvez sente para jantar com sua família, e você pergunta aos seus filhos como foi o dia deles. Em retorno, eles te perguntam sobre como foi o seu dia. Você pode responder, “eu limpei a garagem para fazer um quarto para suprimentos de emergência” ou algo parecido.

Mencionar isso indiretamente não fará sua família sentir que você os está pressionando. Não diga que você está estocando suprimentos em um caso de guerra nuclear. Ter uma posição dramática não ajuda nessa circunstância.

6. LIVROS SOBRE PREPARAÇÃO

Livros são uma excelente maneira de explicar a importância da preparação para um inexperiente. Eles podem ser uma não-ficção, mas mesmo assim, livros funcionam bem se ensinam a sobreviver ao deserto ou a um pós-apocalipse. Livros são bons em iniciar conversas, especialmente aqueles que ilustram o que acontece se você não se prepara para o pior. Esses livros fazem bons presentes. (?)

7. JOGOS DE SOBREVIVÊNCIA

Há jogos de sobrevivência que podem ajudar, para a sua família jogar. Compre um conjunto de cartas de baralho relacionado à sobrevivência para uma noite de jogos com a família. Ou jogos de tabuleiro sobre sobreviver a um apocalipse. Jogos são uma maneira divertida de sair ganhando sobre um assunto sério.

8. FILMES, DOCUMENTÁRIOS E SHOW’S DE TV

Existem muitas opções de filmes e shows de TV relatando o estilo de vida sobrevivencialista. Algumas opções:

  • UMA NOITE DE CRIME
  • CONTÁGIO
  • O IMPOSSÍVEL
  • APOCALYPSE 101 – Pelo National Geographic
  • APOCALYPSE NOW – Pelo Discovery Channel
  • AMERICAN BLACKOUT – Pelo National Geographic
  • ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA
  • MISSÃO BABILÔNIA
  • JOGOS VORAZES
  • O INFERNO DE DANTE
  • IMPACTO PROFUNDO
  • THE WALKING DEAD
  • ELECTRONIC ARMAGEDDON – Pelo National Geographic
  • EU SOU A LENDA
  • LIFE AFTER PEOPLE – Pelo History Channel
  • DURO DE MATAR – entre outros…

 

ESTEJA PREPARADO!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5 Comentários

  • Ivano Silva de Oliveira

    Bom dia.
    Tenho me preparado já algum tempo. Desde criança vivia na casas de meus avós e sei como ele estocavam alimentos. No tempo do fogão a lenha,cuidar da horta,fazer um fogo,matar animais e um bom churrasco de salmora. Hoje vivo infelizmente num apartamento mas logo logo vou para casa. Construí uma mini oficina onde sempre sou que faço minhas coisas e arrumo. Agradeço vcs por me relembrar dessas práticas importantes e retoma-las. Saúde e paz a todos.

  • Rafael Gomes

    Excelente post. Posso contribuir falando de um jogo que descobri para jogar com meus filhos? É um jogo de tabuleiro chamado Sobrevivência na Amazônia que foi bem sucedido no Catarse no ano passado.
    Tem alguns elementos didáticos tipo magias indigenas e tem uma pegada de respeito à natureza, mas traz elementos bem interessantes como coletar recursos para sobreviver até chegar no ponto de resgate.
    Ele não tem todos os elementos sobrevivencialistas porque é um jogo, mas abre uma oportunidade gigante para conversar sobre técnicas sobrevivencialistas com a família.

  • Vou contribuir acrescentando alguns filmes que tratam bem diretamente do sobrevivencialismo pós-apocalíptico, retratando aspectos práticos muito interessantes mas tb questões éticas, filosóficas, morais, humanistas, metafísicas, etc.: A Estrada, O Livro de Eli e O Dia Seguinte (The Day After – excelente filme da década de 80, de certa forma me levou ao escotismo/campismo/radioamadorismo na adolescência mas tb me causou pesadelos por meses ao retratar a vida nos dias seguintes a um ataque nuclear). A Estrada é duro de assistir, os temas são os verdadeiros pesadelos dos sobrevivencialistas e de qq ser humano, vai deixar uma sensação ruim em muita gente mas é um filmão imperdível. O Livro de Eli é o mais hollywoodiano, pro bem e pro mal rsss… é muito bem feito, realista e as imagens são sensacionais, dá pra imaginar o Denzel Washington como um sobrevivencialista durão…

  • Estreando textos aqui? Parabéns! Gostei da abordagem simples. Pessoalmente já utilizei todas as sugestões que você apontou, então posso dizer que elas são práticas. Gostaria de sugestões de jogos print-and-play com a temática. Será que não rola uma resenha?

  • SERGIO TAIPINA MATOS FILHO

    Bom dia Júlio e Anderson
    Primeiramente agradeço por todo conhecimento que o.canal vem.passando ao longo desses anos…se hoje estou tranquilo com minha família em casa, vocês têm parte nisso. É muito difícil fazer o brasileiro se.preparar, é Cultural, mesmo diante dessa Pandemia eu tentei alertar pessoas conhecidas e escutei todos os tipos de desculpas, do tipo, não tenho dinheiro, não tenho tempo, eu tenho fé em Deus, Jesus vai me.proteger, a pandemia não vai durar muito…inclusive perdi algumas amizades de pessoas que não ” enxergam um.palmo além das suas pestanas” e afirmo que não quero amizade com esse tipo de pessoas, pois não me acrescentam em nada. Na atual conjuntura eu só quero manter.meu GMD, estar em.condições de Defender meus recursos e família….um forte abraço e esteja preparado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s