Os 10 mandamentos do sobrevivencialista – Post do leitor

Fala galera, tudo bom com vocês?

Todos sabemos que existem muitas técnicas e procedimentos na prática do sobrevivencialismo. Porém, existem alguns pontos que, se não forem devidamente observados, comprometerão seriamente a sua experiência (as vezes colocando você fora de combate). Hoje, selecionei os “Dez Mandamentos” do Sobrevivencialista, vamos a eles:

1 – Cuidareis dos pés antes de qualquer outra coisa

Você pode levantar 100Kg de peso, ter uma forma física ideal, entender de técnicas de comandos, deserto, montanha e caatinga… se os seus pés não estiverem em boas condições, você vai ficar em sérios apuros, como o temido “pé de trincheira” (ou “pé-de-imersão”). Essa afecção é causada pela longa exposição do pé em local fechado à água ou umidade em excesso. O pé torna-se pálido, úmido, sem pulso, frio, com a circulação diminuída e “enrugado”. Se o pé de trincheira não for tratado, pode levar a um quadro infeccioso e lesões cutâneas limitantes (ou seja, fim de trilha para você). Sempre que possível (o ideal é sempre que parar para as refeições), tire os seus calçados e trate de “arejar” os pés. Caso os tenha molhado, troque de meias, colocando as meias molhadas para secar (certa vez, por necessidade de manter a marcha, deixei as meias molhadas secando penduradas no cinto – #ficadica -).

2 – Respeitarás o terreno à tua volta

Um dos pilares do Sobrevivencialismo é a sustentabilidade. Ora, se temos que prezar pela sustentabilidade, é simplesmente ilógico que agredir a natureza nas nossas incursões, não é mesmo? Ao fim de suas refeições, guardar o lixo seco para devido descarte; não sair por aí derrubando a mata sem motivo; apagar o fogo feito ao levantar acampamento; são algumas medidas básicas ao acampar no mato. No ambiente urbano, as dicas são manter uma horta no quintal, conseguir obter meios como água ou energia elétrica sem depender da rede de distribuição pública (construindo um poço artesiano ou um painel solar, por exemplo); etc. Temos um Podcast sobre este tema no Souncloud. Você pode conferir clicando aqui.

3 – Te manterás sempre hidratado

Jamais saia para uma trilha sem água (não, refrigerantes e sucos hidratam, mas não são efetivos como hidratantes). Ao sair, leve um pequeno reservatório de água (como o reservatório hydraflex 2L, da AZTEQ, ele é muito prático e fácil de carregar). Para trilhas mais longas, caso sua água acabe, leve pastilhas de cloro (como o clorin), ou um filtro portátil (fizemos um rewiew do filtro de água Sawyer Mini, que você pode conferir aqui). Os efeitos da falta de hidratação, entre eles, são a insolação (aumento da temperatura corporal causado pela falha no mecanismo de dissipação de calor – suor –), as cãibras (causadas pela perda de sal no organismo) e a exaustão (resultado da perda excessiva perda de água e de sal pelo organismo, consequência de forte transpiração). Lembre-se, um ser humano pode ficar 3 semanas sem comida, mas não conseguirá ficar mais de 72 horas sem água).

4 – Aproveitarás os meios de fortuna disponíveis

Convenhamos: se você encontra um recurso na natureza que pode ser usado ao invés dos recursos que você possui, você está economizando, certo? Este é exatamente o conceito de “meios de fortuna”: todo material empregado em uma operação em substituição a outros específicos, mas que estão ausentes. A improvisação depende do conhecimento técnico dentro de cada situação encontrada. A técnica é parte fundamental em qualquer atividade, pois só se improvisa quando se conhece a técnica. Portanto, pense bem antes de jogar fora aquela latinha de alumínio, ela pode ser mais útil do que parece…

5 – Jamais descansarás sem cuidar antes da segurança do perímetro

Seja no meio urbano ou no campo, não existe sobrevivência sem segurança. Quando for parar para descansar, gaste alguns minutos para checar o terreno à sua volta. Desde buracos, fios de alta tensão expostos ou pontas de ferro aparentes (no cenário urbano) até animais peçonhentos, plantas venenosas ou pedras deslocáveis (no cenário de campo), qualquer descuido pode vir a ser muito perigoso (ou até fatal). Lembre-se: Antes pecar por excesso de cuidados do que por negligência.

6 – Levarás os Kits de necessidades básicas

É bom e recomendável usar os meios de fortuna, mas depender só deles é, no mínimo, perigoso. Ao iniciar uma marcha, acampamento, incursão, trilha etc., leve sempre pelo menos um kit de alimentação, costura, higiene, limpeza, manutenção e primeiros socorros. Procure adaptar-se com cada situação, evitando levar coisas desnecessárias. Nosso amigo Celso Cavalini tem um vídeo demonstrando alguns kits básicos necessários, para conferir, clique aqui.

7 – Cuideis com o Sol

O Sol é a fonte da vida, mas pode ser também um grande perigo, tanto em ambientes urbanos quanto em campo. Procure sempre proteger-se do sol, colocando protetor solar; evite expor-se nos horários críticos (10:00 as 16:00), procurando manter-se à sombra; procure sempre usar uma cobertura (bonés, chapéus etc.) quando não houver sobra disponível, bem como roupas que facilitem a transpiração (aquela gandola do exército que você guarda como recordação é realmente muito bonita, mas não pode ser usada o dia inteiro…). A exposição excessiva ao sol pode causar a desidratação (e suas consequências, como vimos no item 3), além de queimaduras de segundo grau e, a longo prazo, até mesmo o temido câncer de pele.

8 – Cuidarás do outro como a ti mesmo

Convenhamos, ninguém vive sozinho. Desde os acampamentos para diversão, ou o dia a dia no cenário urbano, até situações de emergência, cuidar dos outros é vital. Quando alguém abusa e não preza por si, todos acabam pagando por isso.

9 – Não acampeis muito perto de rios ou desfiladeiros

A única vez em que descuidei deste quesito, foi quase fatal. Deixe uma distância de, pelo menos 30 metros de qualquer curso d’água ou desfiladeiro, de preferência sinalizando o local com avisos de alerta. Em caso de uma inundação ou na necessidade de uma evasão de emergência durante à noite, definitivamente não é uma boa ideia cair acidentalmente, se por acaso tomar a direção “errada”.

10 – Agireis com segurança. SEMPRE.

Com certeza, de nada adiantará seguir estes passos até aqui se você quer agir como o “herói” do grupo. É importantíssimo testar seus limites e desafiar a si próprio, porém existe uma tênue linha entre ser intrépido e ser imprudente.

——————————-

Não basta pensar como sobrevivencialista, temos que nos comportar como tal e dar o exemplo, de modo que você e os que estão à sua volta estejam seguros e preparados.

Espero que estes “mandamento” tenham acrescentado algo à sua experiência como sobrevivencialista, bushcrafter, preparador etc. Muito obrigado por tudo e: estejam preparados!

Fontes:

E-books:

Sites:

Polígrafos:

Texto escrito pelo leitor Tiago “Herrco” Fraga.

Anúncios

10 Comentários

  • Pingback: Sobrevivencialismo: mais do que um conceito – Religiao Pura

  • Pingback: Sobrevivencialismo: mais do que um conceito | Sobrevivencialismo

  • Nós que agradecemos. Valeu!

  • ´perfeito

  • Não deixem de baixar os E-books!

  • Muito bom.

  • Affonso Ricardo Gums

    E o mais importante de tudo é ter mente consciente, saber medir as situações, “administrar” a situação. Ótimo texto.

  • Muito bom

  • celio freitas

    Muito bom o seu texto, e o “presente” dos e-book foi ótimo!
    parabéns e obrigado!

  • Legal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s