O melhor equipamento

Por Eremita urbano

Sempre se vêem perguntas do tipo: Qual a melhor faca? Qual a melhor lanterna? Qual a melhor barraca? Qual o melhor isso? Qual o melhor aquilo?

Já guardem a seguinte afirmação: Não existe o “melhor equipamento” definitivo que atende a tudo e a todos.

Eu poderia simplesmente responder que o melhor equipamento é aquele que lhe atende! E assim terminar o post, afinal essa resposta está perfeita… Mas, vamos conversar um pouco mais, amigo leitor.

A definição de melhor é algo muito relativo e subjetivo.

Em um dos meus empregos eu vendia computadores em uma loja de equipamentos de informática e eu era um péssimo vendedor, sério! Péssimo mesmo, quase nunca batia as metas de venda, mas eu era o melhor consultor de vendas, aquele que muitos clientes confiavam para comprar itens ou pedir opiniões.

Vou explicar melhor o porque de ser um péssimo vendedor e ótimo consultor. Os vendedores eram instruídos a venderem o “melhor” – leia-se: mais caro. Eu gostava de atuar como consultor, oferecendo o melhor para o meu cliente.

O cliente chegava e pedia:

– Eu quero um orçamento do “melhor” computador que você tiver.

O vendedor comum já montava logo um top de linha e dizia que aquele era o bom por X e Y motivos e pronto, empurrava o mais caro no camarada, afinal, tem a meta, tem a comissão mais gorda. Eu sempre perguntava: “para que o computador vai ser usado?”

-Ah eu só vou acessar a internet e redes sociais.

-Bom, então o senhor não precisa de um computador muito caro, o senhor precisa dessa configuração aqui, fica quatro vezes mais barata que o top e lhe atende perfeitamente.

-Mas é bom? – Ele perguntava

-Vou fazer uma analogia. Digamos que o senhor tem uma família de quatro pessoas e decidem comprar um veículo, qual o “melhor”(lê-se mais caro)? Um ônibus com certeza, afinal, tem um tamanho grande, motor bem forte e muitas outras vantagens. Mas aí eu te pergunto: A sua família precisa de um ônibus para se deslocar? O senhor não acha que vai ficar muito potencial sem uso e assim desperdiçado?

-É tem razão.

-Então creio que um Corolla ou um Honda Civic é mais interessante que o ônibus não é mesmo?

-Concordo, com certeza é melhor que um ônibus para o caso!

-Então, o que eu estou montando é um computador em conta mas que vai lhe atender perfeitamente, se o senhor comprar um mais caro, ele vai ficar ocioso entende? Se o senhor não vai lidar com jogos pesados, computação gráfica ou edição de filmes, não precisa de uma configuração muito forte.

-Perfeito amigo, gostei, pode mandar montar.

E assim saia mais um cliente feliz e sem ser “roubado”.

Entenderam amigos? Nos equipamentos de mato e sobrevivência é a mesma coisa, o bom equipamento não é necessariamente o mais caro. O melhor é o que lhe atende!

-Eu quero uma barraca top!

Se pergunte: Para que? Você vai escalar o Everest? Vai pra um lugar que chove e venta muito?

-Não só vou num camping em um clube perto da cidade, assar uma carne e não estamos nem em época de chuva.

-Assim sendo você não precisa de uma barraca especial que aquenta 4500mm de chuva, uma barraca simples e barata seria a escolha mais inteligente.

-Eu quero a melhor lanterna!

Se pergunte: Para que? Você vai mergulhar com ela? Vai enfrentar frio cortante e calor escaldante? Vai fazer incursões em terreno hostil e talvez seja necessário uma luz muito forte para ofuscar um inimigo?

-Não, só quero uma lanterna pra quando acabar a energia em casa.

-Assim sendo você não precisa de uma lanterna tática de 600,00 mcd, uma lanterna de led que você encontra em lojas de 1,99 vai lhe atender bem.

O que é melhor para um, não é necessariamente o melhor para o outro. A escolha do melhor equipamento deve ser pautada no tipo de uso que você especificamente vai dar para ele. É um critério pessoal.

Reflita, pense sobre isso!