Um passeio pela minha BOL – Abrigo secundário

Após pensar muito se essa seria uma boa ideia, decidi mostrar à vocês a minha segunda opção de abrigo. Vale lembrar que pretendi manter a confidencialidade da localização, então não filmei a casa e pontos que podem servir de referência para a identificação do local.

A propriedade pertence à meu avô e a família, então todos acabam contribuindo de alguma forma para manter o local da forma que está. Espero que vocês gostem do “passeio” e já peço desculpas pelo vídeo longo demais, porém são tantos detalhes que se eu os tirasse o vídeo perderia seu propósito. Segue abaixo:

Peço que reparem que a propriedade tem apenas um hectare e meio, ou seja, para um local deste tamanho creio que estamos conseguindo produzir alimentos em ótima quantidade… Sem contar que há espaço de lazer e moradia também no local.

Infelizmente algumas plantas passaram batido (como vi durante a edição), mas quem sabe mais para frente faço alguns vídeos específicos sobre cada uma delas… O que acham? Posso formular uma série de “dicas de plantio” para cada espécie e também as técnicas que estão envolvidas na produção destas, apesar de não dominar o assunto muito bem, pesquiso e aprendo para repassar à vocês.

O mais importante é compreender que nossa prática transcende o ato de armazenar alimentos… ela visa que alcancemos um modo de vida “fora da rede”, ou seja, viver sem depender de recursos externos, produzindo tudo que lhe é necessário no próprio local.

Hoje já posso lhes garantir (como disse no vídeo) que poderia viver no local por tempo indeterminado, porém existem pontos que ainda devem ser trabalhados para tornar o local mais eficiente. Eu estou na luta para conseguir isso, e você?

Até.