Um relato incrível!

Trabalhar com o mundo online nem sempre é fácil. Encontramos muita gente tóxica, muitas dificuldades e mudanças abruptas…. Hora ou outra o desânimo bate e fica difícil continuar empolgado com o trabalho. No entanto, em alguns momentos recebemos relatos e histórias de pessoas que têm se inspirado no que fazemos, e a história abaixo não poderia demonstrar melhor o impacto que somos capazes de causar.

Decidimos publicar para que nós sempre nos lembremos do que os vídeos e textos são capazes de fazer, e também para que você tenha a oportunidade de acompanhar uma história de luta e superação. Vamos lá.

Com sua ajuda venci o câncer

Caros amigos Anderson e Júlio,

Venho por meio desta mensagem relatar um pedaço da minha história.

Vocês fazem um trabalho e não imaginam como isso chega na casa de cada um de seus seguidores, pelo menos para mim chegou de forma muito positiva.

Em 2017 percebi minha barriga crescer e achei que fosse gordura, então decidi começar exercícios e então praticava três modalidades de lutas, academia, cross fit e percebi que a barriga não sumia e num dado momento apareceu um caroço na virilha, que achei que não seria nada de grave. Pensei que era a chamada “íngua”.

No final deste mesmo mês comecei a sentir fortes dores lombar e logo pensei que fosse devido a intensa carga de exercício. Pensei que o nervo ciático podia ter inflamado ou qualquer coisa do tipo.

No mês de maio de 2017 eu tirei férias do trabalho e procurei vários médicos e fiz alguns exames, porém nada apontava alteração no que se refere ao nervo Ciático. O mês passou e em junho de 2017 voltei a trabalhar mesmo com dores. Trabalhei 15 dias e não aguentava mais, pois já não conseguia comer, o pouco que comia eu vomitava, estava cada vez mais fraco, a dor só aumentava e os remédios já não faziam mais efeito.

Devido eu ser Policial Militar do Estado de São Paulo, faltei 03 dias do serviço e sendo assim precisava passar pela Unidade de Saúde do meu Batalhão. Ao fazer essa inspeção de saúde, minha sorte era que o Capitão médico que estava me atendendo era oncologista, me examinou muito cuidadosamente e verificou todos os exames e sintomas. Ao perceber o caroço na minha virilha esboçou preocupação e perguntou a quanto tempo aquele caroço estava ali.

Com muita cautela disse que poderia ser linfoma ( um tipo de tumor maligno) mas que não poderia afirmar sem fazer exames. Foi quando pediu raio-x de tórax e ultrassom da barriga.

Mais que depressa providenciei os exames solicitados e quando a medica que fui fazer a ultrassom passou o aparelho por minha barriga disse que a minha barriga estava cheia de caroço, de tal forma que ela não conseguia enumerar a quantidade.

Diante de muita preocupação procurei outro médico, que retirou o caroço e encaminhou para biópsia, neste ponto eu já havia perdido 20kg, só andava com cadeira de rodas e meu quadro físico só piorava.

Após 30 dias chegou o resultado da Biópsia confirmando que realmente era câncer. Então fui encaminhado ao Hospital Amaral Carvalho, localizado na cidade de jaú, cujo referido Hospital é referência nacional em tratamento de câncer.

No Dia 02/08/2017 foi o primeiro dia que entrei neste hospital, foram feitos vários exames e consultas, onde descobrimos que todo o tórax estava tomado, desde a garganta até a virilha, e marcaram retorno após 7 dias. No retorno explicaram de forma detalhada sobre a doença e como seria o tratamento, dando início no mesmo dia.

Tudo parecia estar correndo bem, quando eu comecei a sentir fortes tremores e também frio intenso, depois descobrimos que os rins e intestino pararam de funcionar, não conseguia respirar, ou seja, reação alérgica à um dos componentes da quimioterapia, fiquei na UTI e depois no quarto sob observação.

Devido a reação alérgica os médicos decidiram trocar o protocolo de quimioterapia e comecei a ficar internado durante 5 dias toda vez que recebia o tratamento, pois a quimioterapia corria durante 5 dias, 24horas por dia.

Aparentemente o tratamento estava dando certo e minha recuperação era muito boa, porém os tumores se tornaram resistente ao tratamento e avançou invadindo o estômago. Novamente trocamos a quimioterapia e essa era mais agressiva para mim, eu tinha muito efeitos colaterais era terrível. Foi quando em uma das minhas orações eu coloquei minha vida nas mãos de Deus e pedi a ELE que cuidasse de mim, pois não importava mais se eu sobreviveria 1 dia, 1 semana, 1 mês ou 1 ano, eu aproveitaria cada momento, e parece que ELE cuidou mesmo. Eu estava iniciando um processo depressivo e logo melhorei e com coragem enfrentava os meus dias. Esse tratamento de nada adiantou, os tumores diminuíram, porém não era o suficiente.

Sem mais tratamentos opcionais, foi decidido que eu faria transplante de medula e no dia 5 de abril de 2018 eu recebi as células tronco formadoras de medula óssea. Tudo parecia ter passado, minha vida aos poucos entrava na normalidade, porém em agosto de 2018 os sintomas começaram novamente, onde descobrimos que os tumores estavam no osso da bacia e no pulmão.

Com muito jeito minha médica explicou o que estava acontecendo e disse que não haveria mais cura, pois tudo que era possível fazer para curar não deu certo.

Do hospital eu saí e voltei para minha cidade e fui direto para a igreja, chegando na igreja Deus mandou sua palavra e disse assim:

“Entrou alguém aqui hoje, onde te disseram que não tem mais o que fazer. Mais uma vez eu te digo: TEM JEITO, é vida e não é morte, farei uma obra.

Resumindo, em outubro de 2018 eu não tinha mais nada. Quando os médicos fizeram exames e verificaram que não tinha mais tumores eles não entenderam. Perguntei o que faríamos a partir dali, então a médica disse que reuniria com a equipe, pois eles não entendiam o que tinha acontecido. Foi decidido que eu continuaria com a quimio para ter uma segurança, mas em dezembro de 2018 decidiram parar o tratamento.

Estou contando isso porque em todo esse período eu passava meu tempo vendo youtube, e como eu já acompanho o canal “sobrevivencialismo” eu via muitos vídeos de vocês. Acompanhei todos os quadros e tentava replicar em casa os feitos de vocês, me ajudou muito na parte psicológica, me mantinha em atividade.

Queria agradecer por serem pessoas que nos estimulam de forma positiva. Vocês tem muito a acrescentar para a humanidade.

Hoje já voltei a trabalhar, sou policial militar Rodoviário do estado de São Paulo, minha corporação queria me aposentar por invalidez, mas assistindo ao seu canal percebi que tenho muito a acrescentar para a humanidade e em fevereiro de 2019 pedi para voltar a trabalhar na administração, em abril passei por vários teste e hoje me encontro trabalhando na Rodovia ( neste momento é meu turno de serviço).

Queria que soubessem que sou muito grato pelo seus trabalho e sou um grande admirador.

Forte abraço.