Para Pensarmos: Perguntas para deixar você mais preparado (de verdade)!

Ainda que eu concorde com o Dr. Yuval Harari (autor de Homo Deus) e com o finado Dr. Rosling Hans (autor de Factfullness) em suas previsões e constatações de que o mundo está se tornando um lugar cada vez melhor para se viver, ainda habitamos num mundo bastante perigoso e cheio de incertezas.

Mesmo sabendo que um Apocalipse Zumbi tenha muito pouca probabilidade de ocorrer (segundo o site cracked.com a possibilidade existe) basta com ler os jornais diariamente para ver que as crises acontecem constantemente, algumas vezes bem diante de nossos olhos, como é o caso dos refugiados Colombianos. Os 50 anos de conflitos entre as FARC e o governo Colombiano resultou em mais de 4 milhões de refugiados desse país.

A Venezuela já foi o país mais rico da América Latina e a Síria já teve o exército mais poderoso do Oriente Médio. E hoje, são países arrasados. Isso sem esquecer a grave crise econômica da Argentina e o período de hiperinflação no Brasil.

Por isso eu pergunto: Você esta realmente preparado para isso? Para um evento do tipo crise econômica extrema, ou mesmo guerra civil? Como se preparar para algo tão grande e brutal? Eu acho que nesse caso a melhor opção é ser realista, colocar as fantasias e a ficção de lado e observar como as pessoas, no mundo real, sobreviveram e sobrevivem a isso, como no caso do Selko cujo blog o Julio publica aqui de vez em quando.

Como eu acho que tudo começa com um plano, aqui vão algumas perguntas que me fiz para ajudar na minha preparação:

Reservas ou Bug In:

  • Em caso de perda de emprego por conta de uma crise econômica grave, quanto eu aguentaria sem receber um salário? Seis meses? Um ano?
  • Quanto duraria a sua reserva econômica em caso de hiper inflação? Um mês? Uma semana?
  • Em caso de colapso no sistema de abastecimento, quanto tempo eu aguentaria sem comprar comida, água e remédios? Quatro meses? Seis meses?
  • E quanto a serviços básicos como luz, água e esgoto? Quanto tempo sem luz aguentaria? Quanto tempo sem esgoto ou água? Ou sem gás?
  • Como sobreviveram os Americanos afetados pela Grande Depressão? Vale a pena pesquisar sobre esse assunto, ainda que na época a população fosse majoritariamente rural.

Plano de Fuga ou Bug Out:

  • Quando é o momento de fugir? Quando acabarem as reservas? Quando estiverem matando os animais do zoológico para comer? Ou quando começar a escassear o papel higiênico nos supermercados? O que disparará o alerta vermelho?
  • Para onde fugir? Ou melhor, para que país fugir? EUA? Portugal? Chile? Você sabe falar inglês? Ou Espanhol? Ou outro idioma? Já existe uma comunidade de Brasileiros nesse país? (é sempre mais fácil se agrupar com outros Brasileiros, assim fazem os árabes aqui na Europa e todos se ajudam entre si).
  • Como chegar no seu destino? Carro? Avião? A pé? Através de um atravessador? O passaporte está valido?
  • O que levar? Teria que caber apenas numa mochila e considerar o meio de transporte. Se o plano é tomar um avião para Miami, nada de lâminas nem armas. Mas se o plano é cruzar a pé a fronteira com algum país vizinho, aí sim, deve-se considerar levar algum tipo de lâmina.
  • Quanto tempo irá demorar a viagem? Quanto custaria essa viagem? Lembrando que nesse cenário pode estar presente uma hiper inflação. Nesse caso, que tipo de moeda levar? Uma parte em dólar, outra em Euros e outra em Reais? Levar dinheiro e objetos de troca, tipo cigarros, álcool, etc até cruzar a fronteira? Vai depender do seu meio de transporte.
  • Chegando no destino, o que fazer para ganhar a vida? Existe mercado para a sua profissão atual? Que habilidades você possui que podem se transformar em ganha pão? Instrutor de tiro? Professor de Português? Fotógrafo? Manicure? Barbeiro? Quanta facilidade você tem em se relacionar com as pessoas? Você já começou a fazer algum Networking nesse país?
  • Valeria a pena entrar com um pedido de asilo? Ou como refugiado? Ou seria melhor entrar como ilegal e depois tentar regularizar a situação? O que seria mais vantajoso?

Bom, essas são algumas perguntas que eu me faço para preparar meu Plano de Contingência Familiar. São perguntas nada glamourosas, mas a realidade da sobrevivência não tem nada de glamour, é, na verdade, bastante brutal.

Por isso eu acho muito importante considerar as experiências de quem já se viu obrigado a abandonar seu país, seja por um regime opressor, seja por uma guerra civil, e tentar aprender com seus erros e acertos. Inclusive com os que não abandonaram seus lares e, literalmente, lutam para sobreviver diariamente. Como suas experiencias nos poderiam ajudar.

Parafraseando o Julio Lobo: Estejam preparados!

Texto escrito pelo sobrevivencialista Carlos Cabral de Menezes.

Anúncios

7 Comentários

  • Uso o mesmo parâmetro para quando for preciso usar no caso de uma evasão no local onde moro.
    Porém as perguntas (dicas) que expôs vai melhorar e muito o meu “leque”. Parabéns pelo texto.
    Abraços!

  • Warlei Cordeiro

    Acho que um ótimo começo, nestes casos, seria estudar sobre os sistemas econômicos, e na minha opinião a melhor escola de pensamento é Escola Austríaca. Além de se basear na praxeologia (estudo da ação humana), descrita por Mises para relacionar aos meios econômicos, e posteriormente abrangendo mais campos de atuação por Murray Rothbard e Hans Hermann Hoppe, como a ética e todos os contextos sociais, a escola austríaca está sempre acertando em suas previsões acerca das crises mundias, por quê entendem, de fato, qual é a fonte do problema, explicam questões básicas econômicas e liberdades individuais de maneira simples e brilhante.

    Ademais, eu diria que a melhor forma para responder a questão: “Nesse caso, que tipo de moeda levar? Uma parte em dólar, outra em Euros e outra em Reais?”. Eu diria que a melhor opção seria Bitcoin, ou outra moeda digital, além de não serem inflacionarias, são seguras e estão cada vez mais atuantes no mercado internacional.

    https://www.mises.org.br/Ebook.aspx?id=30
    https://rothbardbrasil.com/a-escola-austriaca-3/
    https://rothbardbrasil.com/acao-tempo-e-conhecimento-a-escola-austriaca-de-economia-8/

    • Bitcoins lindos bonitinhos e fofinhos,serio simpatizo com ele.embora tenha uma certa preferencia pelo monero,mas e se um virus causar problemas a internet global como já aconteceu um tempo atras,pense nisso e se a internet não estiver disponível por um tempo prolongado,e ai onde estará o blockchain para vc pegar seu dinheiro? As vezes as melhores coisas sao as antigas camarada.

      • Rodrigo Mendes guedes

        Por que será que os ciganos e os judeus sempre adoram ouro ou pedras preciosas?

  • Luis Felipe

    O Relatório de Riscos Globais preparado pelo Fórum Econômico Mundial, analisou o panorama de riscos a nível macro e foram destacadas as principais ameaças que podem perturbar o mundo em 2019 e na próxima década; no meu entender são cinco categorias que devem ser analisadas e monitoradas: Ambiental, Econômica, Geopolítica, Social e Tecnológica. Por isso os princípios da precaução e prevenção devem sempre serem levados em conta, ou seja, estejam sempre preparados. Pelo visto a globalização aproximou tanto as pessoas do mundo, que de certa forma alguns agora já estão querendo distância, e isso não é bom, tudo em excesso pode trazer consequências ruins, é necessário muita cautela neste momento.

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/01/disputas-geopoliticas-sao-principal-risco-para-2019-diz-relatorio-do-forum-economico-mundial.shtml

  • Phelipe Lima

    essas dicas vão me ajudar a estruturar meus protocolos de ação.

  • Aramex Fitas Embalagems

    Excelente matéria, outro dia fui surpreendido com um panfleto dos testemunhas de jeová, com o tema abordado segue link https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/despertai-n5-outubro-2017/ uma visão que muitos grupos religiosos não tem;
    Adoro este tipo de materia vou logo rever o meus conceitos sobre o assunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s