Vamos começar do básico! – O caminho do atirador Ep.01

Como será que funciona um curso básico de tiro? Quem pode participar? Hoje você vai descobrir tudo isso no primeiro relato desta nova série do canal!

Depois do país passar por quase três décadas de doutrinação desarmamentista, chegou a hora de começar a quebrar alguns mitos e mostrar que sim, é possível ter uma arma no Brasil. Hoje você vai conferir o começo da nossa jornada!

Vale lembrar que o Tony Eduardo já apareceu em um fantástico podcast aqui no portal (clique aqui para conferir). E aí, gostou da iniciativa? Diga nos comentários!

Se quiser participar desse curso, clique aqui.

Até.

Anúncios

2 Comentários

  • Pingback: Resolvendo panes em pistolas! – Caminho do Atirador Ep.02 | Sobrevivencialismo

  • Caros,
    Creio que mais importante que saber usar uma arma é o direito de usarmos nossas medidas contra agressores em vez de ficarmos â mercê das medidas de leis de abjetos que criam leis que os favoreçam. Pois, em uma nação governada por salafros, as medidas das leis são salafrárias e as medidas do povo idém, dessa forma, as armas sõ beneficiam o lixo, pois ele afinado com as leis estará sempre mais preparado para usá-las em benefício próprio.
    Em uma nação que diz: “se beber não dirija” vai acabar gerando a frase: se beber na atire”.
    Ora, dizer para um bêbado não dirigir é o mesmo que dizer para dirigir, assim o certo seria: “se dirigir não beba”.
    E aplicando a obviedade da mensagem subliminar real das “camapnhas antibebedeira”, fica patente que o resultado em uma nação de viagreiros impotentes, covardes de academia, valentes de cachorros pitbulls, com mais de 50 dos crimes de arma de fogo perpetrados por polícias, e sobretudo, seres que se ajoelham para deus, o resultado será sempre nas medidas e julgamentos desses “nobres personagens”, só matança covarde contra desarmados!

    Em tese eu apoio, pois em nação cafajeste a matança se faz salutar, entretanto os mais prejudicados sempre serão os desarmados e POBRES, pois arma nessa fossa tem 200% de imposto, e só quem pode usar são os endossados pelo estado, o mesmo estado que estabelece por lei que buraco de fezes é sim órgão sexual, estabelece por lei que quem julga juiz e juiz e quem escolhe juiz é juiz, e mais que endossa a mais abjeta lei que existe, o auto de resistencia, onde sicários a mando do estado podem matar qualquer um sem julgamento, de forma covarde e abjeta se calcando no pressuposto que todos abordados por bandidos “legais” são obrigados a se deixar prender ou são executados.

    Para que entendam o que é essa lei, é fundamental entendermos que um homem que aceita ser preso aceita também ser sodomizado, pois preso ele não tem como se defender e depende das medidas dos outros para sua proteção, em suma, ele está f…dido!
    Uma mulher que aceita ser presa aceita o estupro, pois mulher presa será sempre estuprada pelo que a prende, mesmo que negue, e não são poucos os casos de mulheres que para escapar da polícia aceitam sexuar com esse abjetos!
    E o mais importante, preso é sempre ESCRAVO, sequestrado, dependente de pagar resgate (chamado fiança no jargão mais criminoso) e MORTO, pois não mais é capaz de se defender.
    Como mostro, um estado que estabelece auto de resistencia deveria ter todos seus agentes presos na forma da lei, se resistirem a prisão bala na cabeça!

    Em nação criminosa, aceitar leis de criminosos para empunhar uma arma é aquiescer e até dançar com a criminalidade.

    Mais uma vez cito Krishnamurt: em uma sociedade enferma ser ajustado não é sinal de saúde!

    No mais, é isso, curso de tiro é sempre interessante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s