Pergunte ao Lobo 11: Onde eu moro, série de rastreamento e mais um relato!

Neste episódio vamos discutir um caso de possível risco de um inscrito, debater sobre pessoas que “queimam” o sobrevivencialismo e dar dicas sobre como despachar sua mochila de acampamento quando for viajar de avião!

O que achou desta edição? Gostaria de deixar a sua pergunta?

Anúncios

21 comentários

  • Fabiano Albernaz

    Muito bom continue desenvolvendo,belas elocumbrações

  • oi pessoal td bem? muito boa a discusão, como sempre estamos os acompanhando. me responde ai, onde foi parar a entrevista com o sobrevivente urbano? foi debatido muito sobre sustentabilidade. abraços

  • Boa noite.

    Julio,

    Procurei nos tópicos de Sobrevivência na Selva e não encontrei. Mas quero pergunta:

    Escrevo uma história só por divertimento, sobre um grupo de sobreviventes que ficaram presos em uma floresta sombria (me inspirei na caverna do dragão); esses personagens não possuem todo o aparato tecnológicos, somente a roupa do corpo e algumas coisas que carregavam junto deles.

    Enfim, nesta condições, agora eles começaram a juntar comida – visto neste cenário, nesta floresta tenebrosa, que a comida é contaminada, assim como a água; mas encontraram comida -, agora precisam armazenar essa comida, no caso frutas, sementes e etc. Para pessoas que possuem somente a roupa do corpo, sem utensílios modernos, como armazenar comida sem estragar…?

    Tinha pensado em fazer depósitos com pedras, e cobri-los com argila, mas já logo se vê que não sei se isso dá certo. Como proceder?

    • RockShooter

      Existe um método antigo (mas ainda utilizado) onde se aproveita as baixas temperaturas do subsolo para preservar alimentos. Trata-se de uma construção abaixo do nível do solo (uma casinha enterrada ou um porão).

      Do lado de fora das paredes dessa construção coloca-se pedras pequenas, que permitirão que a umidade do solo evapore e carregue consigo o calor da parede da construção, assim o interior será sempre frio (abaixo dos 20 graus). Se o solo for seco, essas pedras deverão ser constantemente molhadas para permitir esse fenômeno.

      Para ajudar, o teto deve ser coberto com terra e ter grama. Se for um porão, perde-se essa possibilidade de troca de calor (claro!!).

      Esse método não permite atingir temperaturas de uma geladeira (abaixo dos 10 graus), mas aumenta a conservação de vários tipos de alimentos, tais como legumes, verduras e carnes curadas ou salgadas.

      Certamente seus personagens deverão aprender a curar carne (sal e nitritos) para preservar por mais tempo. Se eles tiverem disponibilidade de sal, será melhor.

      Vi essa técnica em um site de sobrevivencialismo, mas não me lembro se foi aqui ou em outro site.

      • Boa,

        O sal é um item exponencial na história, para proteger contra “bruxaria”, rsrsrsr (PS.: Isso é só ficção, ‘tá).

        Mas essa técnica que você falou de enterrar, parece boa, vou falar dela rapidim.

    • Hallan Guedes

      Tem um vídeo meio antigo do Batata (Guia do sobrevivente), em que ele mostra como fazer uma “geladeira” sem eletricidade. Acho que dá pra adaptar a ideia.

      Abraço

  • João Pedro Medeiros Santos

    Júlio, já imaginou fazer vídeos rápidos para soluções do cotidiano? Mais ou menos um novo quadro – SurvivalTips, QuickSurvival kkk. Dicas simples feitas em vídeos de até 2 min para problemas no nosso cotidiano, que podem ser resolvidas com uma boa orientação.

  • João Pedro Medeiros Santos

    Júlio, eu percebi que seu Patreon não possui “recompensas”, dessa forma não há um certo incentivo para a pessoa querer contribuir. Por isso venho dar uma dica, dê recompensas como: Responderei suas dúvidas; no Pergunte ao Lobo terá um espaço destinado ao Patreon, assim suas chances de ser respondido irão aumentar; você irá aparecer em um dos nossos vídeos(contribuição alta); descontos especiais na via de fuga; agradecimento especial no final do vídeo; e etc. Dessa forma eu acho que vai atrair bastante gente, o que acha?
    PS: Canal muito bom e livro melhor ainda, estarei esperando um livro como um “guia” reunindo as melhores informações encontradas nos vídeos do canal

  • Ola Julio, primeiramente parabéns pelo canal vejo que ele está crescendo bem e fico feliz com isso =D entao, tenho uma duvida em escolher qual aço seria melhor para uma faca de sobrevivência (inox ou carbono) sei que uma faca é uma ferramenta e eu teria que ver para qual fim vou usar etc etc, procurei em outros lugares e nao achei uma resposta concreta, vc me ajuda? e na se fosse para vc escolher, qual escolheria em uma situação de crise? Abraços

  • Fala Júlio!!! Parabéns pelo canal, cada vez melhor!!! Cara, gostaria de se vc vai fazer mais vídeos sobre armadilhas.

  • igor silveira

    Valeu pela resposta Júlio!
    Com certeza ficarei por aqui por muito tempo ainda.

  • Júlio só lembrando que alguns cartuchos de gás não podem nem ser despachados de avião por serem inflamáveis e realmente ameaçarem a segurança do avião. Nos voos internacionais estas bagagens despachadas também são inspecionadas em raio-x antes de embarcadas. O que normatiza isso no Brasil é portaria 676 da ANAC.

    Itens proibidos

    Conforme Portaria 676 da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a bagagem de mão ou a despachada não poderá conter os seguintes itens:

    a) Dispositivos de alarme.

    b) Explosivos, inclusive cartuchos vazios, munições, material pirotécnico, armas de caça, armas portáteis e fogos de artifício.

    c) Gases (inflamáveis, não inflamáveis e venenosos), tais como butano, oxigênio, propano e cilindros de oxigênio.

    d) Líquidos inflamáveis usados como combustível para isqueiros, aquecimento ou outras aplicações.

    e) Sólidos inflamáveis, tais como fósforo e artigos de fácil ignição.

    f) Substância de combustão espontânea.

    g) Substância que, em contato com a água, emita gases inflamáveis.

    h) Materiais oxidantes, tais como pó de cal, descorantes químicos e peróxidos.

    i) Substâncias venenosas (tóxicas) e infecciosas, tais como arsênio, cianidas, inseticidas e desfolhantes.

    j) Materiais radioativos.

    k) Materiais corrosivos, tais como mercúrio, ácidos, alcalóides e baterias com líquido corrosivo.

    l) Materiais magnéticos.

    m) Agentes biológicos, tais como bactérias e vírus.

    n) Produtos perecíveis contendo gelo em barras ou cubos soltos no interior da embalagem.

    o) Quaisquer tipos de tinta (inclusive serigráfica).

    Todos os produtos perecíveis e alimentícios, comestíveis em geral, tais como peixes, crustáceos e demais frutos do mar, frescos ou congelados, devem ser acomodados em embalagem à prova de vazamentos, abertura acidental ou mau cheiro. O produto deve estar embalado internamente em saco plástico à prova de vazamento e a embalagem externa deve ser de isopor revestido com um saco plástico resistente. Somente será permitido o embarque de gelo em forma de gel ou em sacos plásticos isolados e herméticos. Para o caso de transporte de armas, deverão ser observadas as restrições e instruções especiais tratadas em legislação específica.

  • Roselene Wanda Santos Pereira

    Olá, gostaria de saber qual a melhor defesa pra mulher? Tenho arma de choque, e muito medo da violência.

    • RockShooter

      Certamente uma arma de choque é uma boa defesa… mas é importante você treinar para usá-la adequadamente.
      Treinar uma forma de segurar com firmeza para que ninguém te tome (e use em você);
      Descubra os melhores pontos do corpo para se aplicar o choque, os pontos mais eficientes… e o melhor tempo para se aplicar o choque (2, 4 ou 6 segundos);
      O mais importante é o seu preparo mental. Você não poderá ter remorso de aplicar o choque, não poderá hesitar, um segundo de hesitação e o meliante pode de dominar.
      Enfim, descubra/pesquise técnicas para o melhor uso da arma de choque.

      Quanto à sua primeira pergunta, na minha opinião, a melhor defesa para uma mulher é:
      – estar permanentemente preparada psicologicamente. isso significa: sempre evite confusões e problemas, se ocorrerem fuja, sai fora, não seja curiosa pra parar e olhar um tumulto; em último caso, se for necessário, ataque, mas sem hesitar;
      – sempre atenta ao que acontece à sua volta (não se distrair na rua). Não se distraia com celulares ou qualquer coisa que te deixe exposta pela falta de atenção;
      – aprenda e aplique o conceito “grey man” (ou grey woman se preferir), “seja cinza”, “tenha o perfil baixo”, tudo isso se traduz em “não chame a atenção”;

      Abaixo deixo algumas dicas sobre como “manter o perfil baixo”… vc não precisa aplicar todas as dicas (vc não é um agente do Mossad) mas é bom compreender os conceitos para poder usá-los quando necessário:
      https://sobrevivencialismo.com/2015/04/09/5-dicas-para-se-misturar-na-melhor-na-multidao/

      http://www.defesa.org/grey-man-directive-parte-1-o-que-e/

      Resumindo… não deixe um “alvo” pintado em suas costas!!

  • Júlio primeiramente venho dar os parabéns pelo canal já aprendi muito com vc. Acompanho dez do primeiro video que vc postou e sempre que posso assisto tds os seu videos.Do primeiro vídeo até agora notei uma grande mudança em vc , tanto fisicamente como mentalmente , mais deixemos isso para lá e vamos ao que interessa as perguntas.
    Sou casado e minha esposa Naum gosta muito de tar no meio do mato como posso trazer ela para meu mundo pois amo muito ela , é numa crise Naum seria capaz de abandona ela pois numa crise precisamos de pessoas que possam ajudar a passar pela crise

    • RockShooter

      Também tive esse tipo de problema com minha amada esposa, os textos dos links abaixo me ajudaram bastante.

      Quando a família não entende do assunto pensam que somos estranhos e repelem os conceitos sobrevivencialistas, então devemos apresentar não como idéias, mas como fatos, de forma carinhosa e paciente (afinal de contas o TEOTWAWKI não será amanhã)… abaixo estão alguns modos de se fazer isso.

      Recomendo que primeiramente leia as dicas da Senhora Batata (a esposa do Batata do site Guia do Sobrevivente)… ela mostra como que o Batata foi iniciando e aplicando os modos sobrevivencialistas, a resistencia que ela ofereceu e finalmente como ela percebeu que as ações do Batata tiraram a família dela do sufoco… o melhor é que o texto foi feito para as esposas dos sobrevivencialistas lerem e entenderem, é um texto hilário, emocionante e realista:

      http://sobrevivencialismourbano.blogspot.com.br/2014/03/socorro-meu-marido-enlouqueceu.html

      Em seguida recomendo a leitura do link abaixo que o “Eremita Urbano” postou aqui no Sobrevivencialismo.com… aqui são dicas de como agir quando nada convencer sua família. São dicas que ajudarão a convencer seu pai, irmãos, até vizinhos ou qualquer pessoa do seu interesse (médicos, agricultores, marceneiros… etc) irão entender o sobrevivencialismo com as dicas abaixo:

      https://sobrevivencialismo.com/2014/09/06/minha-familia-nao-gosta-e-acha-estranho-como-faze-los-aceitar-a-preparacao-e-o-sobrevivencialismo/

  • A “pirâmide com olho” comentada, deve ser o símbolo de escoteiro que está na prateleira superior. O formato triangular lembra um pirâmide e pata pintada nele lembra, visto de longe, um olho!

  • giovanni Lima

    Júlio, esses dias, eu estava andando de ônibus quando três pessoas suspeitas se sentaram ao meu redor. Instintivamente, eu coloquei minha mochila a minha frente e discretamente improvisei uma faca quebrando uma caneta (droga, era uma boa bic), e desci na próxima parada (ps- só eu e uma senhora estávamos a bordo, além dos três e a tripulação), a pergunta é, 1-você achou correta minha ação defensiva para um provável combate? 2- o que você, Júlio, faria? 3- o que você acha, como psicólogo, dos sobrevivencialistas extremistas, que sacrificam tudo ao agir de forma eremita para se auto preservar? SAPS e boa noite!

  • Gabriel 100%

    Em uma situação de sobrevivência no deserto longe de qualquer fonte de água beber urina daria Serta vantagem para sobreviver até encontrar ajuda

  • Salve Júlio 🙂

    Gostaria de saber oque eu poderia fazer para começar a entrar no mundo do sobrevivencialismo. Tenho 13 anos e gosto muito de seu canal, acompanho vc desde de que tinha 50 mil inscritos kkkk, então, eu moro em São Paulo Capital ( Selva de Pedras) sendo assim fica mais difícil para mim ser escoteiro, etc … O que você segure ?

    Abraço seu fã Marcello ✌

  • Hallan Guedes

    Júlio, muito legal o canal, o site e a coisa toda!
    Pergunta (pela quarta vez): Numa situação de crise, qual a planta que você acha mais viável para cultivar e produzir alimentos? Pergunto isso considerando que um pé de tomates, por exemplo, leva no mínimo dois meses para dar frutos e isso torna um pouco impraticável, sendo que, em uma pequena horta, os tomates acabariam logo e demoraria um longo período para tê-los novamente. Existe alguma planta que gere frutos de forma rápida e em considerável abundância? Abraço e parabéns pelo trabalho!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s