13 dicas de sobrevivência para crises financeiras

Um dia você acorda e descobre que está desempregado. Busca por meses uma recolocação mas simplesmente não há mais vagas. Vai ao mercado e se assusta com o preço de itens que antes eram muito baratos… E agora? Como pagar contas e comprar provisões para nossa família? Para responder esta pergunta,  hoje compilamos algumas dicas simples e que foram utilizadas por pessoas que passaram por grandes crises financeiras.

O que podemos aprender com aqueles que passaram por cenários econômicos ruins?

1. Reutilize tudo

(Image via)

Hoje temos a conduta de jogar itens fora muito rapidamente. Em uma situação de crise financeira cada item (mesmo que velho, rasgado ou quebrado) deve ser considerado como um recurso em potencial. Uma camisa velha e rasgada pode ser um novo pano de chão, um equipamento eletrônico pode ter peças úteis para outras finalidades e assim por diante.

2. Use misturas para aproveitar a carne por mais tempo

lentils as meat extender

A carne geralmente é o item mais caro em um cenário de crise econômica, então deve ser poupada e gerenciada com sabedoria. Ao comer suas refeições, preencha-as com muitos grãos como arroz, feijão ou até mesmo lentilhas, que lhe deixarão satisfeito mais rapidamente e evitarão que você consuma mais carne do que precisa.

3. Aprenda a fabricar itens de higiene

diy homemade soap

Hoje pode parecer um absurdo, mas itens de higiene e cosméticos são considerados luxo quando a crise financeira é severa. Para evitar gastos com este tipo de itens é importante aprender a fabricá-los.  Sabão, shampoo e pasta de dente podem ser fabricados por uma fração do valor do produto industrializado.

4. Não pague por nada que você possa fazer sozinho

oil change supplies

Atualmente é muito comum terceirizar serviços para evitar o incômodo de ter de fazê-los. Chamamos o eletricista para resolver um curto circuito em casa, o encanador para desentupir a pia, levamos o carro para trocar o óleo… Aprenda a lidar com as tarefas de limpeza e reparos básicos, isso pode fazer você economizar muito.

5. Cultive vegetais e ervas

grow your own herbs and vegetables

Já comentamos muito sobre a importância de plantar sua própria comida aqui no portal, porém sempre é importante enfatizar. Tudo aquilo que você conseguir plantar, será algo a menos para ser comprado. Temperos, vegetais, frutas… Qualquer tipo de cultivo pode lhe ajudar.

 

6. Compre itens genéricos se puder

generic vs name brand

De roupas a desinfetantes, nomes e marcas caras nem sempre são sinônimos de qualidade. Faça sua pesquisa e sempre que possível, compre itens genéricos.

7. Só um pouco já resolve

soap in hand

Acredite ou não, a maioria de nós usa MUITO mais shampoo, sabão ou detergente do que precisamos. Em vez de encher sua mão ou entupir sua escova de dentes, lembre-se que “só um pouco já resolve”.

8. Limpe com vinagre

cleaning with vinegar

Vinagre é um produto de limpeza maravilhoso e natural, podendo ser usado para limpar janelas, espelhos e desodorizar encanamentos. Sendo mais barato do que a maioria dos desinfetantes e produtos de limpeza, vale a pena pesquisar sobre o potencial deste item.

9. Aprenda a costurar e reparar suas próprias roupas

mend your own clothes

Costurar suas roupas poderá lhe salvar uma boa quantia de dinheiro. Botões que caem, zíperes que param de funcionar, tudo isso pode ser arrumado com apenas um pouco de conhecimento e materiais.

10. Reutilize Potes

reuse butter tubs

Potes como os de margarina, sorte e semelhantes podem ser limpos e reusados para uma série de propósitos diferentes. Isso já é uma prática muito comum entre nós brasileiros, porém sempre é interessante lembrar desta dica antes de jogar aquele pote recém vazio fora.

11. Crie seus animais para comer

raising backyard chickens

Se você mora em um apartamento no meio do centro urbano talvez isso seja inviável, mas para aqueles que moram em residências, sempre é possível criar alguns animais como fonte de comida. Coelhos e codornas são silenciosas e não incomodarão seus vizinhos, por exemplo.

12.Aprenda a guardar e preservar sua comida

canning food for long term storage

Criar compotas com frutas, guardar a carne em potes de banha, armazenar grãos em garrafas seladas… Tudo isso ajuda a evitar o desperdício. Lembre-se que em uma situação de crise a última coisa que você quer é ter de jogar comida estragada fora.

13. Aproveite o tempo junto à família

great depression family

Uma das coisas que sempre podemos admirar em pessoas mais velhas e que passaram por dificuldades é que elas se aproximaram muito de sua família durante estes períodos. Tempos difíceis são a forma mais fácil de criar vínculos fortes entre nossos familiares, visto que todos estão unidos e lutando pela mesma causa. Isso pode parecer um conselho óbvio, mas em um mundo onde todos estão cada vez mais distantes, pode servir de um pequeno lembrete.

Quais outras dicas você possui e que podem ajudar alguém que está passando por uma crise financeira?

Texto inspirado na postagem do site SurvivalLife

Anúncios

17 Comentários

  • Pingback: Como superar a crise econômica no Brasil -

  • Cade o post?

  • Muito bom post!

    Eu tenho trocado meu dinheiro por bitcoins e estou pagando tudo com bitcoin agora. Lembro que na crise de 2008 enquanto todas as moedas perderam valor, o Bitcoin valorizou muito!

  • Como sempre, ótimo post.

    Produção de sabão caseiro, é um produto de ótima aceitação. Pq como faço só para consumo e estoque, as pessoas no trabalho se oferecem para comprar.

    Um ramo que está muito em expansão e a pessoa pode fazer em casa, é se oferecer para tomar conta do cachorro durante a viagem dos donos. A pessoa não gasta quase nada, já que o dono fornece até a ração. E ainda pode dar banho no cachorro e tirar um extra…

    Abaixar o padrão de vida, infelizmente, muita gente vive fora da realidade gastando com o que não é realmente necessário… 😉

  • Júlio, você tomou a mim e à minha família como base pra esse post? Ahahahaha
    Sério, é interessante perceber que hábitos que tive e tenho desde sempre são alternativas pra crise. No momento moro na capital, já que faço faculdade, mas fui criado no interior. Desde pequeno fui ensinado a reconhecer a melhor estação pra plantar, como plantar diferentes gêneros alimentícios, tanto para consumo humano quanto animal, muitas vezes utilizando práticas antigas quando se tratava do pagamento de “mão de obra” extra, como arrendamentos e “deixar de meia”. Sempre criamos animais, caprinos, ovinos, bovinos e aves, embora hoje meu pai não disponha de tempo por causa do emprego, logo reduzimos bastante o número de animais. Leite, ovos, carne, banha, couro, até ossos podem ser aproveitados. Ainda não sei “cortar carne”, mas tenho açougueiros (ou machantes) conhecidos e pretendo aprender, no caso de animais maiores.
    Fora isso, sempre foi costume em casa, principalmente na família do meu pai utilizar materiais menos “usuais” para realizar atividades do dia a dia. Cozinhar em fogo de lenha, utilizando panelas de barro, guardando a cinza pra lavar os utensílios sujos; conservar a carne na banha ou em mantas, salgada/defumada; lavar roupas com Sapindus sp, a planta sabonete, ou escovar os dentes com juá; Reaproveitar os caroços da jaca cozidos como alimento… São muitas as alternativas que minha família já usou pra não perecer em tempos de aperto, e que realmente funcionam. Minha dica? Falem com os seus ancestrais. De preferência os que tem ou tiveram contato com a vida no campo. Quanto mais simples, melhor. Essas pessoas sabem como ninguém como driblar os perrengues da vida.

    • Aprendi tudo isso com minha mãe, as pessoas mais velhas, principalmente as que moraram no campo, são fontes inesgotável de conhecimento. Até hoje tenho em casa uma pequena criação de galinhas.

  • Em 2002 estava difícil conseguir um emprego com um salário acima do mínimo. Um amigo e eu compramos uma carrocinha e chapa e vendemos churrasquinhos. A gente ganhava mais que empregados e tínhamos mais tempo de procurar emprego. Logo consegui o meu e ele um pouco de depois.
    Em 2012\2013 repeti a experiência com minha esposa. Tirar limpo 100 reais por dia não difícil. Mas ambos estávaos empregados e ficou puxado, aí reformei outro imóvel e aluguei e ela também teve aumento aí paramos com o churrasquinho. Em tempos de crise ou para tirar um extra para adquirir alguma coisa, é uma boa ideia para quem não tem vergonha!
    Hoje até fiz, na churrasqueirinha que fiz em casa, uns 80 churrasquinhos para vender na escola que trabalho, mas o lucro é todo para a escola ( é estadual e passa por restrições de recursos do governo).
    *O cheiro do churrasquinho desperta a fome e quem passa com crianças é infernizado por elas!
    Outra atividade que vai requerer mã-de-obra será reparar idosos. Embora seja mais para público feminino, também há espaço para homens, sem falar em pequenos reparos ou serviços de rua que esse público crescente não consegue mais fazer.

  • Me identifiquei muito com esse post, salvo a parte de criação de animais para consumo porque sou vegano.
    A maioria dos profissionais já estão em sérios apuros, quase ninguém está se dando ao luxo de contratar uma pessoa para fazer algo que ela mesma pode fazer.
    Trabalho desde os 15 anos, mas desde que voltei do Japão em 2012 estou desempregado e lidando com a situação do jeito que dá, até bico está difícil de conseguir em SP.

  • aprendam a fazer escambo.

    ótimo post

    GSEMT- RODRIGUES

  • Muito bom parabéns!!!

  • Este é o meu maior medo.. o motivo principal de minhas preparações, em cima disto estou escrevendo um livro que devo publicar até o final do semestre!!!

  • Estou levando lances para o trabalho em preforma de garrafa pet, acredito que este mês já vou poupar mais de 100 reais de despesa com lanchonete.

    Abraços!

    Obrigado pelas dicas!!! Continue o excelente trabalho Julio!!!

    • *Lanches

  • Pingback: 13 dicas de sobrevivência para crises financeiras – Religiao Pura

  • Muito bom as dicas!!!

  • Crises financeiras geralmente dão sinais de alerta muito antes de se deflagarem, o que ocorre é que o estado e os políticos, aliados à grande imprensa, sempre dão um jeito de abafar as coisas e fazer tudo parecer como se fosse apenas uma marolinha, parafraseando um famoso presidente nosso. Atualmente temos a internet como aliado para obtermos informações variadas e livres de filtros. Não quero dizer que o preparador deva ser um assíduo leitor das páginas de política e economia, o que na verdade poderia até ser a base da preparação de um sobrevivencialista urbano, sobretudo no brasil, vamos combinar que catástrofes naturais e coisas tipo walking dead seriam bem raras, e que por outro lado crises financeiras são até cíclicas, mas enfim, acho que o brasileiro tem essa de acreditar no conto da carochinha, de acreditar que existam políticos que de fato se preocupam com seu bem estar e que vão fornecer um seguro desemprego, um FGTS, uma aposentadoria… lamento informar mas tudo isto pode um dia, e segundo certas vertentes da economia afirmam irá sem dúvida, acabar, e depois???? Há vídeos no youtube que datam de 2010 onde economistas já afirmavam com números e dados sobre a crise que estamos agora enfrentando, alertando sobre o que estava sendo feito com a petrobrás, e 5 anos depois acontece o que aconteceu e milhares e milhares de pessoas são pegas completamente desprevenidas simplesmente porque acreditaram neste ou aquele partido político.

  • Produza algo para vender como complemento de renda, e se estiver desempregado, agora esse é o seu emprego. Comida é uma das coisas mais fáceis de se vender e facilmente seb obtém 100% de lucro, mas também há outras atividades: faxina, cuidador de animais, fazer pequenos concertos são coisas que a maioria das pessoas pode fazer. Mas o principal é você não se enganar, você está na merda então não pode manter o seu padrão de vida de antigamente, um plano mais barato de internet ou talvez cancelar mesmo, levar marmitas para o trabalho em vez de comer fora, vai ter que economizar em tudo que puder. Aqui em casa por exemplo passávamos aspirador e pano todos os dias, e secávamos o piso com ventilador, só cortando o aspirador e o ventilador já diminuimos R$60,00 na conta de luz, os banhos são mais curtos e um pouco mais frios, o micro-ondas agora fica fora da tomada quando não está em uso, à noite desligamos tudo da tomada e com isso diminuimos bastante a conta de luz. Fazer pão, diminuir o consumo de leite, dois dias na semana sem carne, poucas luzes acesas, eatamos fazendo o que dá nesses tempos, onde dá pra economizar, tem que economizar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s