Mochila adaptada de perfil baixo

Ogio Backpack principal 2

Sabemos que para o verdadeiro sobrevivencialista o que mais importa é ser “Low Profile” ou em tradução para o português, perfil baixo. Afinal, não queremos chamar atenção para os verdadeiros recursos que temos, não é?

Abordando este tema, observe as duas fotos abaixo e pense: Qual das duas chama mais atenção?

Captura de Tela 2015-07-05 às 8.08.48 PM modernindustry-linkbackpack

É claro que ambas estão exageradas em suas propostas. Afinal, se eu saio com uma mochila camuflada daquele tamanho todo, com vários bolsos do sistema M.O.L.L.E. e tão chamativa, com certeza meu perfil baixo e meu status de “Gray man” (Temos um texto explicando este termo aqui), já era não é?

Já a outra mochila é tão simplista e pequena que não se conseguiria armazenar quase nada.

Analisando tais fatores quando estava em busca de uma mochila para mim – e queria um misto dos dois mundos – pensei:

“Cara, se as pessoas customizam tantas coisas que nem são úteis, por qual motivo eu não customizaria ou modificaria um equipamento que pode salvar a minha vida? “

Quando falamos em customizar algum equipamento ou gear, deve-se levar em conta alguns fatores:

  • Qualidade da customização (tais como: Costuras, implementos etc);
  • Qualidade da mão de obra que fará a customização (Não, não vale pedir aquela sua tia quase cega para costurar para você);
  • Qual será o objetivo das modificações, para que se destinam e em qual cenário o equipamento será usado.

Em meu caso eu buscava uma mochila na qual eu pudesse implementar dois conceitos principais: Uma Go Home Bag (Vídeo de uma que mostramos aqui) e uma E.D.C. bag. Aí você pensa: “O que? Que @#!%$ é esta DIEGO? GO o que?

Ops!

Vamos lá. Hoje no meio tático de sobrevivência existem algumas nomenclaturas usadas para definirem as mochilas e equipamentos presentes nas mesmas. Cada qual com sua finalidade. São as principais:

  • E.D.C. Bag: O kit comporta todo o equipamento que você carrega e julga necessário para seu dia a dia.
  • Get home Bag/Go home: O kit prevê o necessário para que você chegue até sua casa com suprimentos para até 12 horas.
  • Bug out Bag/ B.O.B.: É um kit portátil que normalmente contém os itens que você precisa para sobreviver durante 72 horas quando efetuar uma evacuação em situação de crise.
  • Snap bag: Um conceito que vêm crescendo como um kit mais simples do que de uma bug out bag.

Explicado os conceitos principais, vamos à minha mochila modificada. Aí começou o dilema:

“ E agora cara? Qual eu compro para fazer este projeto?”

Na verdade foi uma busca incessante… Hoje no meio “Tático” existem muitas opções de mochilas com diversas camuflagens, tecnologias e embustes possíveis. Não me entenda mal, mas ter algo no seu equipamento que chama muita atenção pode custar sua vida.

Encontrei na marca OGIO uma mochila utilizada por alguns motociclistas devido à proteção que ela pode oferecer. Uma mochila média com aproximadamente 25 litros, confeccionada com uma casca externa de poliuretano (Uma variação de polímero) onde o acesso interno se dá pelo zíper que fica na parte traseira.

Além do material, que me chamou muita atenção, achei o acabamento muito bom e resistente! Mesmo quando molhada, a água não penetrou no interior e também possui fita para peito e cintura. O PRINCIPAL: não chama atenção, mantendo meu perfil baixo.

Para tecer um comparativo apresento as características do produto original primeiro:

Mochila OGIO Mach 1

  • Capacidade: 24 litros
  • Porta Notebook
  • Porta camelbak
  • Fita para cintura
  • Fita para peito
  • Dois bolsos utilitários em malha fina
  • Porta documentos
  • Porta objetos

Ponto negativo principal: Baixa capacidade para uso em caso de emergência, ou seja, não tem como anexar nada na mochila para aumentar seu volume (24 litros é muito pouco!).

Aqui entram minhas modificações. Como disse lá em cima, customizar os itens pode ser a saída para ter um equipamento feito sob medida para você e ainda fortificar os pontos fracos que o modelo original apresenta.

Dito isso, criei uma solução barata e prática: Adicionei fitas de super-velcro na parte traseira.

Isso praticamente aumentou a capacidade da minha mochila em quase 15 litros. Fiz diversos testes em situação de montanha e subidas longas com ela. Já anexei barraca, corda, saco de dormir e até mesmo uma blusa como vocês podem ver nas fotos abaixo. Nenhum equipamento chegou a ceder e mesmo com o peso não se movimentaram e nem houve qualquer desconforto.

Ogio Backpack back texto

Pelo fato de eu preferir não ter o sistema M.O.L.L.E. (Leia sobre, aqui) porque acho que tantos bolsos anexados nos tiram do perfil baixo, eu criei um sistema interno para a mochila que ocupa pouco espaço. Costurei o super-velcro na parte inferior aos bolsos onde eu posso anexar e destacar meus bolsos utilitários rapidamente.

O grande problema que vejo no sistema M.O.L.L.E. é que leva-se um certo tempo para destacar algum bolso caso você precise dele rapidamente. O sistema velcro interno manteve a mochila discreta e ao mesmo tempo pude anexar os bolsos que precisava. Meu kit de ferramentas, fogo e o kit médico.

Para mim, foi uma das principais mudanças, pois como sou escalador, um kit médico preso à mochila por sistema M.O.L.L.E. não é legal, pois como eu falei, é demorado para destacar. E convenhamos, ficar a uma altura de mais de 50 metros tentando destacar um kit médico com uma só mão em uma emergência, não PARECE muito seguro não é?

Ogio Backpack zoom pouch 2 texto

Outras pequenas modificações :

Adicionei uma fita horizontal em cordura na alça da mochila para que eu possa ter acesso à algum equipamento que eu precise rapidamente (Multi-tool, faca ,etc).

Ogio Backpack velcro texto

Coloquei uma Luz de emergência e resgate V-LITE, que possui diversas funções desde iluminar, destacar-me como guia em uma trilha com minha mochila nas costas, destacar-me em meio neblina enquanto piloto uma moto ou até mesmo servir como uma luz de alerta no modo strobo, caso um pneu fure em uma estrada escura. Enfim, o céu é o limite caras!

Ogio Backpack principal 2 texto

Mais fotos do equipamento:

Ogio Backpack knife Ogio Backpack pouches zoom Ogio Backpack back supervelcro 2 Ogio Backpack complete Ogio Backpack inside

Sei que foi uma postagem extensa, mas o que eu quero evidenciar é: Com pouca grana e MUITA criatividade, pode-se tirar muito mais proveito do seu equipamento/gear. Defina quais os pontos principais você quer mudar, qual o objetivo e em que será utilizado.

Respondendo estas perguntas… PRONTO! Nasce um novo equipamento. MUITO mais preparado, MUITO mais eficaz e o MELHOR, feito para você. Gostou das modificações? Me conta nos comentários!

Eu sou o Diego Silva… BE READY!

Anúncios

33 Comentários

  • Cara, me encontrei nessa “encruzilhada” para escolher uma mochila diária nesse começo de ano.
    Até o momento minha primeira escolha vinha sendo a guepardo Auckland 30l, que supre minhas necessidades muito bem. O caso é que mudei de emprego e agora não se aplica mais utilizar essa mochila diariamente por conta do design dela que não condiz muito com a “cara da empresa”. Sem deixar a praticidade de lado para carregar meu organizer e utensílios do dia a dia, achei suas ideias legais para essa mochila. Você acha que elas se aplicam também para a mach5 da ogio? Acho que ela só é um pouco maior, não?
    Outra coisa, não entendi muito bem o sistema de “expansão de capacidade traseira com velcro”
    Os equipamentos ficam fixados Em contato com as suas costas ou aquele velcro fixa os equipamentos na parte inferior da mochila e se prendem nas costas, fechando o sistema?

  • Parabéns pela aquisição.

    Em minha opinião e me baseando na minha realidade, uma mochila como a sua, chamaria demasiado atenção, pelo menos nos locais que frequento.

    A imensa maioria usa mochilas feitas em lona de caminhão do tipo que a empresa fornece a peaozada e ou mochilas velhas e desbotadas do exercito, uma como a sua certamente seria um imenso farol e certamente despertaria interesse doa demais.

    Mas isso falo aqui, onde vc vive e frequenta acredito que seja diferente e a mochila se misture mais.

    Agora falando de mim, eu escolheria outro modelo ao olhar sua mochila e outras similares o que vem a minha cabeça é no mínimo tem um PC ali dentro.

    A que eu uso é, artesanal feita em lona de caminhão de propósito pra se misturar ao que é comum de ver nas ruas, mas toda adaptada tem espeço para levar o PC e tudo mais o que for necessário mas fica completamente desinteressante e poucos esperam algo de maior valor dentro de uma mochila que visualmente não é atrativa.

    Independente disso gostei de sua mochila mais uma vez parabéns!

  • fala diego,cara,os podcasts no YT estao muito bons,eu tambem curto muito gears e talzs,agora falando sobre a mochila,vc disse sobre destacar kit de primeiros socorros ”pendurado”,mas a proposta da mochila n é go home\edc? gostaria tbm se vc pudesse ,me desse exemplos de em qual situaçao vc usaria uma go home bag considerando que vc esta sempre atualizado nas noticias pelo celular e computador e ainda tem o celular pra chamar algum familiar,sou novo no sobrevivencialismo.

  • Muito bom, fiz algo parecido na minha. eu comprei no mercado livre ogio mach 05 um pouco maior, fiz uma adaptacoes bem discretas. show!!!

  • Uma Ótima mochila tanto pra uso urbano diário ou para Bushcraft, é minha inseparável Maxpedition Sitka.

  • Só uma dica: a melhor tradução para “low profile” é discreto e não “perfil baixo”. A gíria não tem o mesmo sentido em Português.

  • Geraldo Neto

    Gostei, ficou bem mais discreta que os modelos “militares” que usamos.

  • Carlos cardoso

    Aonde você comprou esta??

  • Republicou isso em ftpferreira.

  • Welthon Cunha

    Tenho uma xing ling, de 60 reais, que uso no dia a dia, carrego computador, livros, um kit de primeiros socorros, lanterna tática, luva tática, alicate multiuso, etc, etc… Levei ela para um tapeceiro e ele fez um reforço interno nela, colocou tiras de raspas de couro nos pontos fracos e costurou com linha de estofamento de carro… ficou barato e super discreto…

  • Olá galera. Permitam-me discordar em um ponto; entendo que é uma mochila visadíssima.

    Na ultima Black Friday, tive a oportunidade de adquirir uma mochila semelhante, porém do modelo mach 5. Os motivos que me fizeram escolher esta mochila: A prova de água, acesso ao seu interior apenas pela parte traseira da mochila, possibilidade de utilizar com Camelbak, e por fim, pelo preço deste produto, não poderia ser diferente; estas mochilas possuem garantia VITALÍCIA de todas as suas costuras e caso não tenha possibilidade de ser reparada, a empresa fornece uma outra mochila nova em seu lugar. Já tive uma oportunidade de conversar com um Motoboy, que me relatou que deram uma mochila nova para ele, pois a sua não tinha como ser consertada.

    É uma mochila incrível, porém chama muita atenção. As pessoas chegam a tocar na mochila enquanto caminho, para sentir o material que é diferente, eu percebo, porém não me preocupo pois os zíperes só são abertos pela parte interna, outras comentam, olha aquela mochila!?!?.

    Não vou ser insensato: O modelo do post, é totalmente preto e não possui partes que refletem a luz, e acredito que chame menos atenção, mas estas mochilas são extraterrestres e se destacam muito das demais.

    Caso vc queira adquirir, siga em frente, produto confiável e durável.

    OBS: Não trabalho na OGIO e não sou motoboy.

    Vlw Flw.

    • Diego Silva

      Fala Fábio! Obrigado pela sua opinião cara. MAs já tenho ela há algum tempo e realmente n senti que chamou atenção. Acho que varia do ambiente de circulação de cada um mesmo. E eu curti bastante quando descobri também que garantia é vitalícia. Que credibilidade por parte da OGIO hein?

    • É o que eu acho também, Fábio.
      A ideia do post é fantástica, mas o modelo escolhido não seria o ideal na minha realidade. Tanto por eu não ter coragem de gastar 300 dilmas em uma mochila, quanto pelo fato de ela chamar atenção pelo design e material diferente.
      Pra mim, a mochila ideal seria a da foto do exemplo de comparação. Preta, de tecido comum, do tipo que ninguém da nada por ela.
      Ai caberia ao dono reforçar ela por dentro, talvez colocando um forro pra deixa-la a prova d’água e blablabla…

  • Antonio Carlos Fragoni

    Ola, Diego!
    Parabéns, criatividade é tudo!
    Talvez eu não tenha entendido direito mas, pelo que vejo nas fotos, as fitas VELCRO ficam na parte de trás, junto às suas costas. Isso não diminui o conforto ao utilizar a mochila?

    • Diego Silva

      Olá Antônio! Obrigado! Então a parte do velcro que fica nas costas é bem macio. Não senti incômodo algum, mesmo com a mochila cheia.

  • Carlos cardoso

    Excelente dica, comprou aonde esta eu vi em alguns sites por R$ 600,00 achei caro…

  • Ótima idéia. Eu sempre tive dificuldade em achar uma mochila que fosse confiável e low profile. Na maioria das vezes acabo saindo com aquelas mochilas xing-ling mesmo. Afinal, quem vai querer roubar um cara com uma mochila de 30 conto? hahahaha

    Não, mas falando sério. O maior problema que sempre enfrentei foi a falta de firmeza dos materiais. Dependendo do que você coloque, ou do quando se movimente, a mochila fica parecendo um ser amorfo. Essa das fotos é ótima por ter esse revestimento rígido, que ajuda a esconder o que esta dentro.

    Vou ver se consigo adaptar algo assim nas minhas 😉

    • Diego Silva

      Dom, Bacana! Fico feliz que tenha gostado!

  • Julio, muito bom.
    Quanto pagou na mochila?
    Já vi o pessoal usando pra andar de moto, então acredito que tenha alguma resistência à impacto.

    • Diego Silva

      Olá amigo Jean, eu paguei 350 na mochila. Sim, tem uma resistência muito boa!

  • Antes que me esqueça novamente, gostaria de sugerir uma matéria sobre óculos de grau para serem usados em situação de sobrevivência, pois assim como eu, acredito que muita gente também precise (e não se tenha dado conta que é um item primordial para quem tem grau alto) e até agora é um tema que tem tido muito pouco destaque no geral.

  • Muito interessante, eu gostaria de destacar também as opções das marcas Conquista, excelente qualidade e preço mais acessível e a marca Curtlo que tem um preço um pouco maior mas a qualidade é indiscutível, além de que são marcas brasileiras 😀

    Modelo bem discreto e bem em conta da Conquista: Rock´n Roll 32 litros (preço médio R$130,00);

    Modelo discreto da Curtlo: Outsider 30litros (preço médio R$365,00 – R$400,00).

  • Vou ali no Google ver o preço e já choro! ;(

  • Excelente.

    Vou “copiar” e adaptar para as minhas necessidades.

    Muito obrigado!

    • Diego Silva

      Fico feliz que tenha gostado amigo fernando!

  • A ideia do velcro é excelente, certamente vou aplicar no meu gear.
    Teu post abordou uma questão que eu considero muito importante. Obrigado pelo conhecimento.

    • Diego Silva

      Eloisio! Fico extremamente feliz em ter ajudado cara. Espero que a modificação te ajude muito!

  • Gostei muito das modificações, mas estas modificações não “tiraram” a impermeabilidade da mochila? E vc não acha que essa mochila é muito visada?

    • Diego Silva

      Não amigo pois não foi nada costurado na parte de polímero. não acho que seja visada. Tomara que não seja, pois não quero que seja roubada. rsrsr

  • Eu tenho duas mochilas… uma grande de 90 litros dos Mariners americanos e uma menor de assalto… a grandona é pra chegar a base a menor pra sair com o basico para 3 dias…

  • Parabens pela primeira postagem aqui no blog…quero ver pessoalmente essa mochila adaptada…ja vi dessas mochilas e sei que sao boas, porem pequenas 😀

  • Fernando Jie Long

    Sensacional Postagem!!! Na sobrevivência, preza-se a engenhosidade, objetividade e eficiência de tudo o que se faz!

    • Diego Silva

      Fico feliz que tenha gostado amigo!!Obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s