Bicicleta como veículo de fuga? Um teste inicial

Captura de Tela 2015-06-02 às 15.26.47Dentre as diversas alternativas para se deslocar em um ambiente de crise já ouvi muitos colegas recomendarem a bicicleta como um meio sustentável, ágil e silencioso para se deslocar em um cenário perigoso. Coloquei isso à prova em um teste básico.

Antes de continuar já aviso que pretendo refazer este teste de forma mais criteriosa e sentir como me comporto colocando a bicicleta em cenários de lama, terrenos inadequados e afins. Este teste foi um “improviso” de última hora mas que adicionou percepções interessantes à ideia de criar uma “bicicleta sobrevivencialista”.

Para quem quiser assistir o vídeo do relato da experiência, segue abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=wdU9e6-LtCU Vamos colocar aqui os pontos positivos e negativos de forma bem didática. Vamos primeiro aos negativos:

  • Vulnerabilidade: Convenhamos, qualquer um com uma pedra consegue derrubar um ciclista. Infelizmente este ponto tende a ser o que mais me desmotiva para utilizar este veículo como o meio para fugir de uma cidade em crise. Geralmente cenários de crise envolvem uma população violenta, logo, é um grande ponto negativo;
  • Exige grande preparo prévio: Não adianta pegar a bike do nada e achar que vai conseguir pedalar mais do que 20km sem ficar cansado. Para conseguir manter uma boa velocidade e alcançar uma boa distância carregando equipamentos você precisa treinar durante muitos meses antes da situação aparecer;
  • Desgaste físico: Mesmo preparado pedalar causa queima de calorias e, em uma situação de sobrevivência, toda energia deve ser gasta com muito cuidado. De nada adianta fugir do local e chegar esgotado em seu abrigo somente para ser derrotado pela própria natureza;
  • Tempo de deslocamento: Bicicletas são lentas, não tem jeito. Em comparação a um carro ou moto a diferença é absurda. Em um processo de fuga o tempo é fator primordial para o sucesso.

Agora, pontos positivos!

  • Equipamento sustentável: Enquanto você estiver em condições físicas, a bicicleta rodará. A não dependência de combustíveis que podem acabar rapidamente é um grande bônus para este equipamento;
  • Baixíssima manutenção: Se você estiver com um bom equipamento, dificilmente irá se deparar com problemas. Diferentemente de um carro ou moto, a bicicleta precisará no máximo de reparos em seus pneus (fato que pode ser resolvido sem problemas ao carregar um kit de reparos);
  • Evidência histórica: Em todas as grandes guerras as pessoas abandonaram os carros por falta de recursos e começaram a se deslocar de bicicleta. Grande parte sobreviveu e a bicicleta garantiu que continuassem capazes de trabalhar e buscar por recursos em uma cidade destruída. Observar a história é uma ótima forma de entender a validade de um plano e, neste ponto, a bicicleta está bem ancorada;
  • Equipamento silencioso: Diferente de um carro ou moto que pode ser ouvido a grandes distâncias, uma bicicleta quase não emite ruído. Se você estiver em um cenário rural que permita o deslocamento por bicicleta, talvez esta alternativa seja muito mais conveniente.

Enfim, são inúmeros os debates onde as pessoas avaliam a validade deste equipamento para as preparações. Até onde pude experimentar e entender, a bicicleta serve como um ótimo equipamento pós-crise, contudo não contaria com ela para o momento onde o caos está em alta. E você, o que acha da bicicleta como item de preparação? Até.

Anúncios

33 comentários

  • Gostei muito do post.
    Na verdade o veículo ideal depende de cada caso específico.
    No meu caso atual não serviria, pois seria difícil um deslocamento com a família!
    O veículo de fuga deve ser adequado a cada situação. Quando morava em uma cidade grande com muito congestionamento, tentei deixar uma bike no porta mala do carro, justamente pensando em chegar em casa fugindo do congestionamento.
    Devemos ler tudo sobre o tema e ver o que é melhor em cada caso para a nossa situação específica.
    Valeu, continuem explorando os diversos temas, para ir clareando as nossas idéias!
    Abraços

    • Olá Freitas,

      Concordo plenamente contigo.Acredito que o objetivo é conhecer o máximo possível para criar alternativas diferentes para um único cenário. Mais vale ter uma bicicleta e não usá-la do que precisar de uma e não ter…rs.

      Abração!

      • 100% de acordo, não se pode descartar essa possibilidade, afinal não dá para saber o que realmente funcionaria no caos, caso aconteça…

  • Lucas F. Ribeiro

    Pra mim a bicicleta seria totalmente ineficaz, prefiro utilizar da minha moto 125cc por ser mais rápida, e não requer esforços, além de ser econômica comparada a outras motos, e manutenção mais fácil do que de um carro. Mesmo assim, caso eu não a tivesse a minha disposição, preferiria me locomover a pé, já que pratico Parkour (indico a quem não pratica, começar) e seria muito mais rápido e discreto eu me deslocar por muros, telhados, locais estreitos ou descer uma ponte sem precisar dar voltas, do que de bicicleta.

  • Henrique Biasoli

    Realmente é um veículo lento e nos deixa frágeis e uma pedrada ou paulada, porém se estivermos armados com revólver ou pistola é não deixar ninguém chegar perto, passando fogo no agressor podem existir vários atacantes depois que o primeiro é alvejado ninguém quer der o segundo. Pedalando devagar o desgaste é pequeno cobrindo distâncias maoires e menos desgastantes do que se estivesse a pé.

  • Gustavo Lanes

    Com todo respeito à quem gosta da ideia de usar uma bicicleta como primeira opção de veículo de fuga, pra mim isso é pouco provável. Não em função de vulnerabilidade mas simplesmente por questões práticas. É um veículo lento, você levaria o dia todo pra evadir de uma cidade e talvez uma semana pra chegar à outra. Isso requer mais alimento disponível, tanto em função do tempo como pela atividade física que pode ser desgastante e até debilitante, impedindo você de reagir rápido à uma situação de risco e requerendo uma disponibilidade de peso da qual você obviamente não dispõe em uma bicicleta. Eu utilizaria uma no caso simplesmente por falta de opções melhores. Isto porque eu não dirijo (Embora eu saiba pilotar).
    Uma bicicleta seria ótima para um congestionamento no trânsito ou coisa do gênero em plena manhã. Mas não me imagino levando o dia todo, senão à noite, para sair da cidade apenas com o que conseguir carregar. Para fugir rápido uma moto simples com o tanque cheio cumpre o papel da bicicleta com maior desempenho e dispondo basicamente das mesmas vantagens em relação ao deslocamento ágil. E também chama menos atenção do que essa bicicleta da imagem.
    Acho que é uma boa opção da falta de coisa melhor, afinal é muito melhor do que andar á pé.

  • Luiz Pascoal

    Sempre achei que a bicicleta fosse o melhor veiculo de fuga, ando muito de bike e sempre achei que ela podia fazer tudo. Porem pensando melhor (e considerando que se um cachorro consegue me derrubar da bike então qualquer um consegue) eu elevei meu critério e agora um veiculo de fuga aceitável pra mim tem que ser no minimo no nível MadMax.

  • Patrick Henrique

    Uma bike é uma otima opçao acabei de testar a minha fui e voltei a um ponto estrategico com muita eficiencia e na mata fechada ela nao deixa rastros estou fazendo uma moto de sobrevivencia tambemais resolvi testar a bike foi aprovadisima!

  • Jose Mauricio Rodrigues

    Dentro e um cenário real de convulsão social será necessário um bom planejamento para escolher o caminho da residência para a BOL , sair bem cedo aproveitar a claridade do dia definir o traçado do caminho, e finalmente manter um bom preparo físico.

  • Achei meu veículo de fuga, hehe!!

    http://www.ripsawtank.com

    • Murilo Almeida

      Os caras da Howe and Howe Tech (www.howeandhowe.com) produzem diversos veiculos pro exercito americano…

  • Hoje pensei que a melhor bicicleta para um SHTF seja não as montonbikes de fibra de carbono hiper modernas, mas sim sabe qual?

    Aquelas cargueiras que o cara que entrega água mineral, que transporta pão, peixe, etc… usa.

    Aquela que tem a roda da frente pequeno e uma coisa cargueira para transportar coisas na frente.

    Por quê?

    Me ocorreu hoje que estes caras estão por todo canto o tempo todo ao meu redor, e eu nunca percebo que eles existem.

    Pode ver, você nem olha para eles. Você nem sabe que ele está lá, embora o dia todo você os veja.

    Esta bicicleta da foto por exemplo, ela parece bicicleta de quem está dando a volta ao mundo. É capaz de algum jornalista querer entrevistar o cara que estiver sobre ela.

    Já estas dos entregadores, é só você colocar uma caixa na frente dela que você transporta muita coisa sem ninguém nem olhar para você. Coloca também outra caixa atrás e você coloca sua BOB. Sem ninguém ver a mochila.

    Elas pesam, sim. Mas fracamente, você não precisa de desempenho olímpico. Elas não têm marcha, mas veja isto como mesmo uma coisa que pode quebrar e portanto mais uma vantagem.

    Ela é muito mais resistente do que qualquer outra bicicleta deste mundo, e em qualquer buraco deste país se concerta ela, não existe bicicletero que não concerte isto e que não tenha toneladas de peças para elas.

    Coloque um pneu fora de estrada nela e ajuda a não atolar, e se atolar você simplesmente desce e empurrar, usa ela como um carrinho.

    Coloque duas grandes caixas sujas de madeira em uma destas, uma na frente e outra atrás, vista uma velha roupa azul marinho escrito “Manutenção São Alguma Coisa Ltda” nas costas, e pronto, você viaja o Brasil inteiro sem que ninguém sequer olhe para você, você simplesmente não mais existe. E transportando muita mais coisa que em qualquer outra bicicleta. Cansa mais? Sim, e você vai mais lento, mas para que você quer super desempenho?

    Mas, você terá que ter duas, uma para se exercitar que seja uma moderna e esta outra na reserva. Caso contrario pensarão que você ficou doido por estar andando naquilo por aí.

    • Já tive uma. mas para grandes distâncias tem que fazer adaptações, como colocar marchas.

    • Eu sempre adorei as famosas “barra circular”. Até pretendo comprar uma montain bike pra exercícios e coisa e tals. Mas definitivamente usaria uma dessas bicicletas de mercadinho como meio de fuga.
      E esse ponto de “ser invisível” que @ Vilhena levantou faz toda a diferença. Se eu tivesse desesperado em uma situação de crise e visse alguém com uma bike cheia de bolsas como a da foto era CERTEZA que caia em cima pra tomar tudo. Agora, um entregador? Improvável. Uniformizado ainda mais.
      Não sei se usaria uma cargueira mesmo. Carregar uma caixa no bagageiro da frente chamaria atenção em uma crise. Mas uma barra circular com a ideia do uniforme seria uma ótima =}

  • Murilo Almeida

    A curto prazo, para fuga numa situação de crise, dependendo de onde você more, minha lista, nesta ordem, seria : Carro 4×4, Moto Cross, Bike, Cavalo, Caminhar… A longo prazo, numa situação de crise, dependendo de onde você more, minha lista mudaria, nesta ordem. para : Cavalo, Bike, Caminhar… Explicando, combustível poderia ficar escasso ou indisponível em uma longa crise… Existe algumas situações especiais do tipo Barco ou Canoa ou mesmo caiaques, e ainda Avião monomotor ou Helicóptero… São muitas variáveis e muitos cenarios…

    • Welthon Cunha

      Caro Murilo… Vou comentar uma situação que passei. Estava voltando de uma viagem e a rodovia (BR 153) foi bloqueada devido um assalto a carro forte… Ninguém passava, dos dois lados… Fiquei mais de 6 horas parado, sem poder fazer nada, com uma fila de vários Km à frente e atrás… Ví muitos ATV e Jipes, todos com ‘tração 4 x 4’ e outros ‘acessórios maravilhosos ‘ simplesmente parados, sem condição de prosseguir… Sabe quem eu ví, com inveja, passar livremente entre a quilométrica fila ? Motos… pequenas, não aquelas Custom grandes e pesadas.. motos pequenas, principalmente as nossas CGs, Bros, etc…Saquei que numa crise, você pode ter um caminhão militar, um jipe superequipado, que não vai conseguir avançar… não simplesmente ir ‘empurrando ou passando’ por cima de dezenas de carros !!! Não dá para jogar o carro para o lado, arrebentar uma cerca de arame e andar no pasto, subindo e descendo morros, passando por cima de cupinzeiros e pedras !!! Com uma moto (ando de moto à mais de 30 anos) eu passo em praticamente qualquer lugar que uma pessoa à pé passa, você pode desmontar e empurrar a mesma se não conseguir passar um obstáculo… menos passar uma pinguela ou uma ponte de corda!!! Para fuga é o veículo ideal….. consome pouco combustível, dá para transportar mais coisas que numa bicicleta ( inclusive pode-se colocar uma carretilha), pode ser escondida em qualquer lugar (debaixo de uma árvore, dentro de uma casa, etc) e a velocidade de fuga (fator importantíssimo para fugir de situações graves) é muito maior que a da bicicleta !! Porém, para transporte alternativo ou patrulha dissimulada, a bicicleta é melhor !!!

    • Sim, muitas variáveis! Sempre imaginamos não utilizar os meios escolhidos de fuga pela maioria da população em caso de crise : estradas e aeroportos. Mas dependendo da crise, ficar aglomerado aguardando ajuda e protegido por uma força estatal mesmo precária, seja ainda uma melhor opção do que se enveredar pelo mato ou meio rural. Afinal, muitos fugitivos da Justiça se escondem em ambientes rurais, colônias de pescadores, etc. e sempre haverão os oportunistas que podem investir contra um grupo isolado em fuga.

  • Uma assim parece chamar menos atenção….
    http://www.princebike.com.br/bicicletas/aro26.php?codigo=30

    • Murilo Almeida

      Este modelo de bike cargueiro é muito roubado por aqui, além de necessitar um upgrade importante para ter conforto ao pedalar por longas distancias…

      Alguém ja pensou em usar um hibrido do tipo Bicicletas Motorizada ? As “Bicimoto” vem equipadas com motor de 80cc 2 tempos e tem consumo está em torno de 65 km/ litro…

      • Bom, essa cabe na mochila….
        http://www.gearbest.com/bicycling-gear/pp_170862.html

        Na linha de seu comentário, há essa, mas que vai despertar desejos indevidos…..todo mundo vai querer roubá-la.
        http://theawesomer.com/motoped-survival-edition/287955/

        Pessoalmente, se eu tivesse que optar por algo de duas rodas, seria nesse sentido:

      • Uma bike elétrica ou uma mobilete seria uma ótima ideia. Tem quase a força/velocidade de uma moto, mas pode ser silenciosa quando preciso fosse. Único problema é a manutenção. Muitas peças frágeis, muitas peças que precisam de cuidado específico. Seria ótimo pra fugir, mas depois de algum tempo provavelmente virariam uma bike ultra pesada.

  • Pelos testes e comentários do Júlio e dos Parceiros, concordo que, para FUGA, a bike está descartada.
    Mas é imbatível para Patrulhas de Longa Distância, pós crise.
    Essencial que sejam utilizadas por duplas ou trios, para compensar a fragilidade tática e limitação do poder de observação periférica enquanto se pedala.
    Acredito que modelos ” mountain bike ” sejam mais adequados à Missão de Recon e mais portáteis, tanto em veículos automotores quanto às costas, na tranposição de obstáculos.
    Uma aparência “desmanzelada” também ajuda, não só a despertar menos a cobiça alheia como na camuflagem do Equipamento.
    Na dúvida, vou arranjar umas magrelas e treinar a família.
    No mínimo, é saudável.

  • Cada tipo de fuga tem suas limitações e tudo depende de como a situação se desenrola, mas falando especificamente da bicicleta, eu a usaria mas não levaria tanto peso como a da foto, alias mesmo a pé, eu levaria no máximo uma mochila de 35 litros, pois a mobilidade tem que ser grande e quanto menos peso e equipamento melhor, pois assim evita desgaste físico desnecessário e evita ser chamativo ao extremo.

    No mais, se você pode ter ou tem uma bike aproveite para fazer exercícios e simulações de fuga, assim se mantém treinado e melhora a capacidade do corpo como um todo, além de se divertir um pouco :D.

  • Olha, vou dar minha opinião sobre a questão da bicicleta ou de qualquer outro meio de fuga, de qualquer veículo de fuga terrestre, em cenário de SHTF.

    Minha opinião é: procurem imediatamente, hoje, agora, já, enquanto o SHTF total ainda não ocorreu, uma Podologa ou um Podologo.

    É isto.

    Não é para você montar o Podologo e ir nas costas dele, mas para ela, ele, conferir os seus pés. A saúde deles.

    O que estou querendo dizer é: vá a pé.

    Ou melhor dizendo, não pense exclusivamente em ir a pé, mas necessariamente se concentre em principalmente ir a pé. Faça da fuga a pé a base da sua concepção de bug out. Se você tem por base a noção de bug out. Se você é mais bug in, então não é assim tão importante.

    Dá forma que for, você deve fazer o seu planejamento para ir a pé até o seu lugar selecionado. Mas, se na hora for possível você ir de veículo, seja ele qual for, então ótimo! Você tá com sorte.

    O fato é que provavelmente você que lê isto não poderá ir de veículo. Ou não será recomendado fazer isto.

    Há muitas questões sobre veículos a serem pensadas, seja ele qual for, que você deve considerar. Veículos são muito úteis mas também podem ser armadilhas mortais.

    A utilização de qualquer veículos exige antecipação. Ou seja, basicamente você precisará ser o mais neurótico de todos os sobrevivencialistas se realmente deseja utilizar um, isto porque você precisará ser o primeiro a sair da cidade. Se ocorrer um trovão, entre no seu veículo de fuga e vá para o mato. É assim que deve ser para um veículo ser útil. Antecipação é tudo.

    Em um SHTF, lojas são saqueadas, casas são saqueadas. As coisas são retiradas de dentro delas e jogadas na rua, e simplesmente ficam lá. Logo nos primeiros momentos ruas se tornam intrafegaveis pelos entulho.

    Tudo bem, você que lê isto acabou de pensar em duas rodas, para ir contornando as coisas. Aí eu lhe digo que você não está a entender bem a situação.

    Veículos lhe limitam, eles lhe impõem um caminho, sua mente precisa seguir o caminho. Digamos que você está em seu veículo e a uns 500 metros a frente você vê um homem atravessando calmamente a rua portando uma arma de fogo qualquer. Ele não lhe viu, apenas andou de um lado da rua ao outro e sumiu. Mas ele está por ali, por perto. E aquele caminho é o único possível até o seu BOL. Não há outra forma de seu veículo ir até lá.

    O que você fará? Certamente pensará “calma, vamos devagar, acho que ele já foi embora, vamos lentamente. ”

    Você realmente faria isto? É estupidez.

    Simplesmente abandone o veículo e vá a pé. Milhares de outros caminhos e alternativas aparecem rapidamente se você está a pé.

    Uma das coisas mais desvantajosa de veículos é que, ao usá-lo todas as coisas avançam contra você muito mais rapidamente. E você não tem como percebê-las. Quando você vê, você já está no meio do problema.

    A melhor forma de deslocamento em SHTF sempre é: caminhando a pé, lentamente, muito atento, observando tudo em volta, e, sempre, com um monóculo ou binóculo pronto para o uso. É uma das coisas mais importantes que você pode ter. Eu vejo ele como uma máquina do tempo, ele me mostra o que ocorrerá se eu for até um local antes que eu o vá.

    Se já houver pessoas com armas nas mãos por todos os cantos, também tenha a sua em mãos e se vista de Rambo. E cubra o rosto.

    Pare, observe o seu destino ao longe, cheque a presença humana ou de obstáculos, mantenha-se escondido. Se necessário observe o lugar para onde você pretende ir durante horas, veja se nada se move e tente confirmar que não há ninguém lá. Cheque também se não há ninguém indo para lá. Eles podem estar chegando lá no mesmo instante em que você também estará.

    Se houver pessoas, cheque quem são, o grau de risco, e, se for hiper necessário, como abatê-los.

    Fique o tempo todo o mais indetectavel possível, a melhor forma de evitar a violência é não existir, não ser notado. E se a violência for inevitável, ainda é a melhor forma de ser mais perigoso que a maioria dos perigos que você pode enfrentar.

    Outra desvantagem dos veículos é que eles condicionam sua mente a estradas e trilhas.

    Se um SHTF ocorrer amanhã, fique longe das estradas. Se você pretende deixar as cidades então deixe de lado também as estradas, estas são apenas extensões daquelas. Aprenda a se orientar por bússola.

    Creia. Há pessoas que tal qual lobos pretendem sobreviver de caçar nas estradas. Caçar aqueles desesperados que estarão vagando por estas. Pode ter certeza. E de fato, será a estrada uma bela fonte de suprimentos se o desespero chegar, e uma hora ele chega. Você tem que saber se guiar sem estradas e viver sem elas.

    Se você conseguir chegar ao seu lugar seguro são é salvo, seja da forma que for. Derrube árvores nos caminhos e estradas até ele. Queime pontes de madeira, se puder prejudique as de concreto e destrua qualquer sinalização de Orientação.

    Mas sim, um veículo é bom, e a bicicleta um dos melhores. Apenas não fique dependente dele, seja qual for. E procure sim uma Podologa. É uma das coisas mais importantes que você pode fazer.Eu vou todo mês a uma, tenho pés de fada. A saúde dos seus pés é super importante, uma infecção fungica lhe mata fácil, já que lhe impede de andar. Unha encravada então, mortal. E caminhada, pratique muita caminhada.

    Deslocamento em estrada com veículos durante o SHTF já avançado. Sempre muito lentamente, com homens armados sobre a capota, revesando com outros que marcham alinhados dos dois lados do caminho portando suas armas. Preferencialmente construir veículos do tipo Mad Max igual os veículos blindados caseiros presentes na guerra da Síria-Iraque:

    • quem esteve no exercito sabe muito bem a importancia do que tu disse, la tem a marcha e pra descansar tem a caminhada .

  • Gabriel Mac

    Acredito que a bicicleta seja boa a noite, por ser silenciosa e não chamar atenção.

  • E a bicicleta a motor?consome menos,eu acho que dependendo de onde a pessoa estiver,até poderá ser uma excelente opção.Na verdade nunca passamos por algo assim,creio que se realmente acontecer,nunca estaremos totalmente preparados….

  • WELTHON CUNHA

    Concordo… Inclusive a bicicleta que aparece na foto do post é linda e chama a atenção, ou seja, seria motivo de cobiça de muitos !!! A bike em cenários rurais ou em cenários urbanos de crise é excelente, mas como equipamento de fuga, definitivamente não !!!! Para fuga em um cenário urbano os melhores meios são, em ordem decrescente: Helicóptero, Tanque de Guerra e Motocicleta !!

    • Eita porra!!!

    • Boas opções! Mas agora imagine as opções de fuga de um sobrevivencialista pobre! rss

  • Infelizmente a bicicleta tem se tornado um recurso precário no meio urbano até em “tempos de paz”. Aqui na minha cidade, o risco de ser atropelado ou assaltado é absurdo!
    Júlio, seria possível você idealizar um barco adaptado para fuga e sobrevivência? Um barco de fibra ou madeira, de 4m ou 5m, motorizado, com capacidade para até 500 kg custa em torno de 2 mil reais (usado). Caiaques também podem ser adaptados, mas sofrem as mesmas restrições da bicicleta.
    Insisto em barcos, pois acho que as via hídricas fornecem o meio de evasão ideal, pois não congestionam.

  • Novamente acho que cabe a cada um ver o contexto que esta inserido, acho que seria difícil fugir de um tumulto violento de um grande centro, mas é silenciosa,além do que a bike consegue passar entre arvores e terrenos mais acidentados, que qualquer carro, me referindo claro a trilhas menores, mais estreitas

  • Já fiz algumas viagens entre cidades com bicicleta é pensando nela agora como um veículo de fuga, concordo com tudo que foi dito.
    Acho que o ideal é ser um veículo secundário, tipo levar a bicicleta no seu carro por exemplo, para quando estiver estabelecido ai sim utilizar!
    Se tiver um caos lá fora, meu amigo, se tiver só a bicicleta, fique em casa, você vai ser derrubado e vai ficar em uma situação pior que se tivesse a pé e pudesse andar de forma mais furtiva.
    Agora se é um ambiente em que você só precisa se deslocar, sem ameaças do “ambiente” ai acredito ser uma das melhores opções, pelo que já foi dito.
    Lembrando também que a manutenção é fácil, mas você precisa ter uma familiaridade com o equipamento, mas é mais fácil que um carro ou moto 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s