Rede ou barraca?

Após cair de gripe, estou de volta. Volto com um vídeo falando sobre a velha dúvida de qual abrigo é melhor, a rede ou a barraca?

1551480_696794000355534_1949467991_n

Quando começamos a pesquisar mais sobre acampamentos e afins sempre nos deparamos com essa questão. Será melhor acampar com a barraca? Ou será a rede? Qual a diferença entre os dois? Quais marcas comprar? E as perguntas continuam aumentando.

Enfatizo que não quero decidir nada aqui, somente causar reflexão para que possamos expor nossas opiniões e vivencias. Sem mais, segue o vídeo:

Para facilitar a visão da minha opinião exposta no vídeo, vou categorizar com notas de 1 à 5 algumas categorias que julgo serem fatores de importância no momento de decisão de compra. Baseio-me nos equipamentos mostrados em vídeo para fazer a comparação pois são de valores aproximadamente iguais.

Barraca

  • Peso: 3/5
  • Volume: 3/5
  • Proteção contra chuva: 5/5
  • Uso durante o calor: 2/5
  • Uso durante o frio: 4/5
  • Facilidade de montagem: 4/5
  • Preço: 3/5

Rede

  • Peso: 4/5
  • Volume: 4/5
  • Proteção contra chuva: 2/5
  • Uso durante o calor: 5/5
  • Uso durante o frio: 1/5
  • Facilidade de montagem: 3/5
  • Preço: 5/5

Lembre-se que o que lhes falo aqui é baseado em minhas experiências e gostos pessoais. Claro que cada modelo de equipamento trará vantagens ou desvantagens que mudariam estas notas, mas decidi fazê-las para que vocês pudessem ter uma visão geral da avaliação.

E vocês, o que preferem?

Anúncios

10 comentários

  • Ola galera

    Rede ou barraca, eis a dúvida.

    A escolha é relativamente simples: se vai para um lugar chuvoso ou mesmo frio: BARRACA.

    Se for seco, quente e/ou úmido e tiver árvores nas recomendações requeridas para a sua montagem: REDE.

    Quanto ao frio, um equipamento que, no meu entendimento, é obrigatório para o sobrevivencialista é a manta térmica e pode ser utilizada para fazer uma cobertura no fundo da barra ou da rede, evitando-se a perda de calor por essas áreas vulneráveis do equipamento, barracas específicas para
    climas frio já vem com uma proteção térmica no fundo.
    há situações em que a rede é obrigatória, como por exemplo a floresta amazônica mesmo na época das chuvas onde a presença de animais rastejantes e peçonhentos noturnos , sem falar das onças, não recomenda dormir direto sobre o solo.
    A rede é também uma ótima proteção contra animais de grande porte (onças, ursos, lobos, etc). Armada a dois metros (no mínimo) do solo impede que os mesmos te alcancem e te tornem a janta deles.
    Para os sobrevivencialistas itens adquiridos previamente facilitam muito a possibilidade de resistir em situações de ameaça e, no meu entendimento, é importante, também, saber improvisar. Aprender e PRATICAR a montagem de abrigos provisórios, semi provisórios e permanentes usando recursos naturais como galhos, folhas, cipós, etc. Até mesmo redes podem ser improvisadas com cipós, cordas, cordões, lonas plásticas, tecidos grossos, pano de paraquedas, etc. Considere que não será sempre que teremos à mão nossa mochila de fuga. Uma catástrofe pode detonar a sua moradia (um incêndio por exemplo) quando estivermos afastados da mesma, mesmo o seu bairro ou a cidade inteira pode ser devastada num estalar de dedos (Exemplos exagerados, é claro) e o sobrevivencialista deve considerar todas as hipóteses, senão não seria um sobrevivencialista.

    Boa sorte e INSISTA, PERSISTA, NUNCA DESISTA.

    • Olá Marcos,

      Ótima complementação de conteúdo, acredito que enriqueceu muito o post.

      Abraços.

  • Yoseph Makabi

    Olá Júlio.
    Antes de falar de barracas e rede te falo que gripe não combina com sobrevivência. Para evitar gripes, definitivamente, beba água pura pela manhã ao acordar, de estômago vazia. Engula inteiras, pelo menos três pimentas malaguetas verdes, não arde e não vai perturbar, só previne a gripe. Coma regularmente alho cru, pelo menos um dente por dia. Se o gosto for desagradável ponha um pouco de azeite. Claro que disso vem acompanhado de não beber refrigerante, não tomar nada gelado (exceto cerveja, rsrsrs…)
    Quanto a rede e barraca escolha é pessoal. Os índios, os caçadores, mateiros e outros que vivem no mato preferem a rede. A rede é a volta ao útero materno. Quando o abrigo precisa ser um pouco mais duradouro, constroem tapiris. A barraca é legal, confortável até, aconchegante e bonita, num camping, florido e alegre. Pode servir em casos de sobrevivência em desastres urbanos e situações atípicas, como um protesto na frente da reitoria. Eu prefiro a rede quando estou sozinho, ou mal acompanhado. Com a família é preferível a barraca. Não acho complicado armar uma rede, desde que exista suporte, como árvores por exemplo. Se não houver suporte a rede só vai servir para forrar o chão ou como travesseiro. Os índios Carajás dormem em esteiras na beira do Araguaia, no tempo da seca, claro. Nas águas eles ficam nas ocas, que são as casas feitas de palha de buriti ou babaçu. Barraca não tem segurança alguma. Na rede vc está exposto, mas percebe todo o ambiente ao seu redor. Na rede vc fica isolado e um ataque surpresa te pega, de surpresa mesmo e vc quase não pode fazer nada. Só em boa companhia é que se deve usar barraca. Arme a rede e ponha uma cobertura por cima, de palha se for o caso. Tá resolvido.
    SELVA!!!

  • e a horta hidroponica como vai

    • Olá Geraldo,

      Vai muito bem, produzindo bastante!

      Abraços.

  • Henrique Lima

    O mesmo isolante térmico que levamos para usar na barraca, podemos colocar na rede, excluindo o fator frio, da lista.

  • Rede ou barraca é uma questão respondida pelo terreno em que se vai pousar.
    Em meio à mata fechada ou semi-fechada, a barraca pode trazer alguns inconvenientes:
    -Animais (nem sempre dóceis) que vem aproveitar a fonte de calor e para evitá-los é preciso uma mão-de-obra a mais no momento da montagem como chegar terra à beirada da barraca para ajudar a inibir as iniciativas dos bichos de se instalarem ali ou ainda armar trampas com o objetivo de manter animais maiores à distância.
    -A temperatura do chão: a temperatura do chão de uma floresta é diferente da de uma lage de pedra na montanha. Sem mencionar que o consumo de caloria na floresta é diferente afinal na floresta é possível colocar capim ou folhas secas debaixo do forro da barraca.
    -Volume e peso: subir uma montanha com um volume de um metro cúbico pesando trezentas gramas é diferente de subir a mesma montanha com um metro cúbico pesando tres quilos; muito menos conforto e o risco de queda é muito maior ao passo que numa mata mais fechada, um peso de tres quilos de um volume bem compacto demanda muito menos esforço físico e aumenta a segurança.
    -Existência de pontos próprios para pousada: alguns lugares já são trilhas usadas com mais frequência e contam com abrigo construído e mantido pelos viajantes. Nesse caso é preciso considerar a cultura do povo do lugar (em qualquer lugar do Brasil, é melhor não contar com isso).
    -Condições metereológicas: localidades onde a ocorrência de chuvas são muito frequentes muitas vezes não dão opção ao viajante para um local seguro longe de cursos de água de chuva ou pontos de alagamento.

    • edison johnny marques

      Gostei das comparações e instruções grato.

  • só levo barraca se eu achar que pode chover. abraço otimo video

  • sempre usei barraca por conta da comodidade, mas o fator peso me fez comprar rede e cobertura…ainda nao experimentei no mato, mas em testes no sitio me adaptei bem ja q sempre q posso durmo na rede da varanda 😀
    com relaçao ao preço ele pde ser bem parecido mesmo…ja a dificuldade na montagem da rede eh mto superior a da barraca…eu daria nota 6/5 nesse quesito pra rede…se nao souber montar direito…acabou o camping…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s