Camuflagem: Padrão Multicam

Continuando a série sobre camuflagem (veja aqui o post anterior), hoje falaremos de um padrão bastante atual e muito desenvolvido, utilizado por diversas forças de defesa ao redor do globo, o Multicam.

MC-Prone

Sem grandes comentários, prefiro que vocês vejam o vídeo e exprimam seus comentários sobre o que acharam deste padrão e se realmente é válido adquiri-lo para nossas preparações.

Espero que tenham gostado, mais à frente lançaremos vídeos com os outros padrões existentes!
Até.

Anúncios

30 Comentários

  • Nyo da Silva

    Julio parabéns pelo tema, post muito bem feito. Onde você me indicaria pra comprar um uniforme desses multicam, uma loja on-line. Abraços…

  • Com certeza a multicam é mais versátil que o camuflado da EB.

  • Fellipe Fonseca

    Creio que o uniforme atual é perfeito para areas de mata equatorial densas, como na região norte do pais, porém é falha em outros tipos de vegetação, como cerrado e pampas, que também são predominantes em uma vasta extenção do nosso território, creio também que o uniforme do batalhão de combate de caatinga deveria ser revisto, já que o mesmo é bastante funcional no quesito ”segurança”, porém deixa a desejar no quesito camuflagem!

  • Luiz Fernando

    Olá, venho acompanhando o blog ha algum tempo e fico pensando, qual a melhor camuflagem para se usar na selva amazonica??!! pois na amazonia o verde é bem mais forte e essas camuflagens acho que nao se adaptam tao bem na selva!
    alguem poderia me escalrecer essa duvida??

  • Muito bom o video parabens para mim o padrão multicam é superior ao brasileiro,eu acho que ja esta na hora do EB trocar as antigas fardas e adotar esse estilo de camuflagem multicam com um toque brasileiro nela pois ela é sem duvida mais eficiente “os USA são foda tenho que admitir”

    • Olá Rick,

      “Reza a lenda” que o Brasil vai adotar o Multicam em breve!

      Abraços!

  • No Rio de Janeiro , onde posso adquirir a farda padrão multicam? Conhece alguma loja por lá que tenha?

    • cara tem uma loja online chamada loja militar, eu sempre compro lá, nunca me deu problemas. Faz um teste
      http://www.lojamilitar.com.br

  • Esse assunto me lembrou essa propaganda do EB que passava quando eu era moleque…

  • Olá,
    primeiramente gostaria de parabeniza-los pelo conteúdo sobre padrões de camuflagem. Eu tinha muitas dúvidas e agora estou mais tranquilo. As vezes é um pouco difícil encontrar algumas respostas em pesquisas pela internet.
    Eu tenho uma dúvida sobre um tipo de camuflagem que ultimamente tenho visto entre diversas unidades militares de diversos países. Não sei dizer qual é o nome do padrão mas é fácil de reconhecer: as manchas são feitas em pixels. Como se fosse uma imagem de baixa resolução do computador. Vejo muitos soldados europeus usando. Vocês tem algum conhecimento sobre o por quê desse padrão?

    Muito agradecido.

    • Chama-se MARPAT (Marine Pattern), usado desde 2002, surgiu como um desenvolvimento não autorizado do CADPAT. O US Marine Corps buscava um uniforme mais adequado para climas temperados e tropicais, e que ao mesmo tempo os distinguisse dos demais ramos das Forças Armadas. O MARPAT usa pixel de três cores com padrão baseado na fisiologia ótica e no modo como a mente processa informação. Também é disponível nas versões urbana e deserto. Foi feita a inserção de uma minúscula réplica do brasão dos Marines aproximadamente a cada meio metro de tecido, o que garantiu que não fosse necessário pagar “royalties” pelo uso do novo desenho.
      A camuflagem MARPAT aparece como pequenos blocos digitais como grandes pixel de um monitor de vídeo, ao contrario de formas abstratas suaves atuais como o DPM (Disruptive Pattern Material) britânico e o BDU americano. Porém, a distancia o uniforme se funde com o fundo. Funciona bem até 100 metros e a distâncias maiores não aparece diferença entre tons, e a forma do soldado passa a ser perceptível.
      O uniforme é feito de 50% algodão e 50% náilon, recebeu um tratamento para reduzir sua reflexão infra-vermelha. O MARPAT testado em vários níveis de luz, natural e artificial, horários, distâncias, sob neblina, sob a iluminação de “flares” normais ou infra-vermelhos, olho nu e sensores óticos e NVG com e sem iluminação IR, lentes de luz, uniformes molhados na chuva ou suados. Outros padrões usados como CADPAT falharam. O modelo para deserto tinha que ser bom em areia ou em área rochosa. Geralmente um padrão é bom em um e ruim em outro. O MARPAT foi bom nos dois terrenos.
      😀

      • Ótimo conteúdo amigo!

        Boa parte desse material vai acabar indo para o vídeo sobre o padrão MARPAT que farei daqui certo tempo….rs.

        Abração!

  • Guilherme Lemos

    acho que o exercito Brasileiro tinha que pensar em uma outra camuflagem, porque o Brasil tem partes de mata escura, mas tambem tem partes bem claras, mas acho que os dois padroes mostrados, quando usados em diferentes territorios brasileiros tem falhas.

  • Julio, obrigado pelo video. Tenho uma sugestão. Um video comparando os padrões originais (Multicam/ Marpat, etc) com os genéricos que os tentam imitar no Brasil.
    abs

  • dgociberativista

    Pra quem deseja camuflar os equipamentos usando o modelo multicam, aqui vai um ótimo how-to: http://www.youtube.com/watch?v=vPKrJrM4EqY

  • Como dito nos outros comentários, acredito que os dois padrões tem suas vantagens e desvantagens, e cabe ao preparador saber qual irá se adequar melhor a sua região. Eu optaria pelo padrão EB, mais acessível ao bolso, mas não descarto de forma alguma o padrão Multicam, já que aqui temos ambientes mais claros, onde o mesmo seria mais eficaz.
    Realmente um ótimo vídeo!

  • relaxem, O EB está estudando um novo padrão de camuflado e uma nova modelagem de fardamento

    http://www.dabst.eb.mil.br/

  • Vai depende da Região… Aqui no MS como é composto basicamente de cerrado do Sul d estado até Campo Grande (regiões que sempre passou por elas) creio que o Multicam se mostre mais eficiente, é claro que em selvas mais escuras o padrão EB se mostra melhor, fica a cardo do sobrevivencialista compra o que se adapta melhor pra sua região!

  • Olha, vou ser bem sincera, o padrão multicam é excelente pra cenários mais claros, mas não é muito bom pra cenários mais escuros [e eu duvido com todas as minhas forças que ele fique bem no meio da selva amazônica!] , enquanto o padrão EB se adequa melhor a lugares mais escuros, mas deixa a desejar nos mais claros. O que é bom em um, é ruim no outro, no fim das contas, os dois se complementam, acho que o ideal seria ter um conjunto de cada um, na dúvida. Teve momentos que os dois se mesclaram perfeitamente no ambiente, mas teve alguns que o padrão EB simplesmente não conseguia se esconder, porém, em todos os cenários que os dois tinham um excelente desempenho, o primeiro que eu encontrei foi sempre o multicam, foi mais fácil de encontrar que o outro. Gostei muito da abordagem do vídeo e do post, pois eu sempre gostei de aprender sobre as camuflagens, porém nunca tinha visto uma comparação satisfatória de outros padrões com o do EB, em exercício de campo. Acho que algo que poderia ajudar na comparação, seria se os dois caras nos dois padrões experimentassem se camuflar deitados no gramado.
    Vou confessar a vocês, sou completamente apaixonada pelo padrão do EB! O multicam é bem eficiente, mas não é tão bonito quanto o padrão EB.

    • Compartilho da mesma opinião

  • Lucas Guedes

    Em minha opinião, o padrão multicam é bem mais satisfatório! Não devemos esquecer que o Brasil não é composto apenas de selva, mas também de cerrado, caatinga e outros biomas que possuem uma vegetação mais “pálida” em relação a selva. Portanto, diante de tamanha diversidade natural, não considero o padrão de camuflagem utilizado pelo EB atualmente adequado para as nossas condições naturais.

    • o EB tem um uniforme específico pro bioma de Caatinga

      • que é bem feio, e pouco eficaz, na minha opinião. Eu acho que o Multicam seria perfeito para a caatinga/ cerrado/ pantanal/ pampas.

      • o do bioma da caatinga pode ser bem feio, mas as partes em couro servem pra proteger o soldado da vegetação espinhosa, qualquer outro uniforme lá simplesmente rasga e mesmo que não, o soldado se fere

  • Muito boa a sua explicação e comparação!
    Lembrando que as camuflagens devem ser usadas com cuidado. Em um ambiente urbano, com muita gente, (como um protesto) uma simples calça jeans e uma camiseta preta chamam muito menos a atenção do que um uniforme militar.

  • excelente comparação entre os padrões de camuflagem. Parabéns pelo vídeo.

  • Que bom que continuou essa série…esperava ansioso por novas comparaçoes e explicaçoes sobre…Parabens pelo desenvolvimento dessa serie!

  • Ops, esqueci só de um pequeno comentário, muitas vezes queremos e precisamos de uma camuflagem perfeita, porém a situação pode mudar e ai precisamos ser vistos e notados a distância.

  • Olá, muito bom o vídeo, durante os testes em quase todos os vídeos eu pude identificar as pessoas, claro pelos motivos explicados no vídeo, porém o que me chamou a atenção foi que em todos eles eu identifiquei primeiro o padrão brasileiro.
    Também nas imagens em que eles não estavam de pé a identificação demorou mais, pois nesses casos o formato não é característico de uma pessoa.

    Obrigado

  • Saudações!!!Sempre achei bonita essa camuflagem, assistindo os testes agora acho que é mais eficiente, reconhecei digamos de “10 EB 8” e da multicam reconheci de “10” / apenas umas 2″ no máximo…isso pq eu já estava esperando encontrar…mas numa situação onde não saiba qual camuflagem esta se usando…é bem mais eficaz!!!Vou DE MULICAM!!!Ótimo vídeo!!!Vou comprar a multicam para mim!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s