Fazendo um abrigo: Experimentando e praticando

Neste feriado aproveitei para ir acampar. Como estava cansado de montar a minha rede ou fazer um abrigo bivaque decidi ir um pouco mais além, peguei minha pá e fui testar formas diferentes de construção.

No meio dessa experiência me surgiu a ideia de fazer um abrigo “semi subterrâneo”, onde tentei cavar o mais fundo possível e ver o que conseguiria fazer com as ferramentas que tinha à mão… veja aqui o “diário” da aventura em vídeo:

Como disse no vídeo, sei que existem formas muito mais eficazes de se fazer um abrigo e também técnicas mais apropriadas, mas dessa vez decidi fazer algo para testar maneiras diferentes. Não foi um resultado ideal, mas acho que ainda assim valeu a pena ter o aprendizado que foi desde formas mais fáceis de cavar até princípios de estruturas e amarras.

A minha grande falha foi nos pequenos detalhes. Me preocupei com aranhas, formigas e escorpiões… mas deixei passar aqueles pequenos (e malditos) carrapatos de 2mm de tamanho… veja só o resultado desse descuido:

Não só no braço e na região da barriga como também cerca de 10 nas costas e 15 nas pernas… imagine a coceira infernal.

Por mais que pareça uma prática boba e até descuidada, ainda assim é válida. Espero que vocês também se animem a inventar e experimentar agora para quando a real necessidade vier vocês já tenham cometido todos os erros antes e saibam o que funciona e o que não funciona na vida real.

Até.