Apresentação de novo autor: Hwidger Lourenço

Olá. Meu nome é Hwidger Lourenço. Alguns já viram comentários meus em diversas postagens do Blog Sobrevivencialismo. Tenho 41 anos, muitos deles vividos nas serras e trilhas do Paraná. Radioamador, ex-escoteiro, ex-chefe escoteiro, ex-pioneiro e ex-montanhista, advogado e analista de temas de defesa e segurança. Os anos e os quilos extras e os joelhos estourados, frutos dos abusos da juventude, encarregaram-se de me afastar um pouco dessas atividades ao ar livre que tanto apreciamos. Entretanto, esses mesmo anos não afastam a paixão e a experiência pelas atividades mateiras. Com isso, tempos atrás “passeando” pela internet encontrei acidentalmente, pesquisando sobre a faca Police da Guepardo, o blog criado por esses três jovens tão capazes, Júlio, Bruno e Ale.

Esse encontro me motivou a pensar em reequipamento, treinamento e capacitação. Estar preparado não custa muito, e pode fazer toda a diferença. Preparo, conhecimento e informação poder significar a diferença entre sobreviver ou não em uma situação de emergência.

Falei muito sobre idade. Talvez seja a crise dos 40 anos. Mas a idade traz novas perspectivas e responsabilidades. Muitos leitores do blog apreciam o bushcraft. Desenvolver tal capacidade é de grande valia. Mas a vida por vezes exige mais. No momento em que escrevo essas poucas linhas, minha filha de 2 anos brinca ao meu lado, montando “comidinhas” de brinquedo para que eu as coma. Assim, quando penso em sobreviver a eventos extremos, tenho que considerá-la no planejamento, sob todos os aspectos.

Assim, depois do convite do Júlio para que eu escrevesse para o blog, pensei em que eu poderia colaborar diante de três jovens tão talentosos. Assim, pensei em focar, valendo-se de minha experiência anterior, e do meu conhecimento atual, em analisar aspectos do sobrevivencialismo não apenas sob a prisma do curto prazo, mas também imaginando questões de mais longo prazo, como obtenção de abrigo, alimentos, informação e consciência situacional, defesa e proteção. Pensar e planejar faz toda a diferença.

O Bear Grylls em seu programa de TV faz tudo com rapidez e urgência. Parece fácil. Mas o Bear tem uma equipe e faz um planejamento detalhado de cada episódio. Ou alguém acredita que ele se mete em uma caverna buscando uma passagem para o outro lado de uma montanha sem saber que tal passagem existe? Considere ainda que o cara é um membro reformado do SAS – Special Air Service – uma das unidades de combate mais preparadas do mundo, e você verá que seu show de TV mantém grande distância do mundo real e suas condições, que nós, pobres mortais, enfrentaremos.

Apesar da visão romântica de muitos, sobreviver na natureza não é fácil. Ela não é sua mãe, nem sua amiga. Dá a você a mesma importância que dá a uma minhoca, e se você vacilar ela vai pegar você. Por isso é fundamental saber usar seus recursos, conhecer seus perigos e estar preparado, sempre.

É de fundamental importância destacar que os temas que discutirei aqui partem da premissa hipotética de situações críticas que exijam medidas pouco usuais para garantir a sobrevivência pessoal e de seus familiares. Não quer dizer que você deva colocá-las em prática, em especial quando a obtenção de alimentos implique no abate de animais. Tenha o conhecimento sim, mas o bom senso é fundamental. Para o próximo post trataremos da obtenção de informações em situações de emergência.

Conhecimento é vida.