Construindo um abrigo de emergência

Em uma situação real de sobrevivência, além das condições físicas e  psicológicas, necessitamos de alguma proteção contra o meio adverso, ou seja, precisamos de um mínimo de conforto possível para descansarmos e pensarmos com mais calma que atitudes devemos tomar. Como sempre estamos colocando em prática aquilo que estudamos, resolvemos acampar e fazer um abrigo simulando tal situação. Ele precisava ser eficiente, limpo e de bom aspecto, já o conforto para ser sincero passou um pouco longe.

Não foi aquela bela noite de sono, mas deu para dormir.

Abrigos são construções preparadas com os meios que o ambiente em que nos encontramos oferece e com o equipamento que sempre carregamos, podem ser:

  • Permanentes: construídos com ou sem o material da região e permite que fiquemos ali por tempo indeterminado.
  • Semi permanentes: Construídos com o material da região e destinado a dar condições de permanência por um longo período de tempo.
  • Temporários: Construídos também com o material da região e também com partes de nosso equipamento, destinado a nos dar condições de permanência por um curto período de tempo.

Como o tempo que ficamos acampando foi curto, resolvemos fazer um abrigo temporário como forma de teste, para aprendermos com os nossos erros e para ver como é realmente passar a noite nessa situação. Para fazer esse simples abrigo você vai precisar de:

  • 1 lona multi uso  2 x 2 ou maior ou se preferir um poncho.
  • 4 metros de cordolete ou cipó.
  • Cobertor ou saco de dormir.

Para esticar a lona procure 2 árvores que estejam próximas uma da outra ou se não encontrar fixe 2 troncos no chão medindo o tamanho da lona. Amarre as pontas e estique até que fique bem tencionada, assim com a ventania o barulho não te atrapalha.

Tencione o cordolete para o vento não te assustar.

Meça a metade da lona e dobre-a para que o plástico sirva como uma proteção na hora de deitar, ou se existir mais pessoas, você pode esticar totalmente a lona ou poncho, deixando uma parte mais alta que a outra, assim se chover, a água escorre tranquilamente. Para prender a parte inferior, fixe 2 estacas no chão e amarre.

Estaca fixada e a lona presa através de um cordolete.

Agora forre o saco de dormir se tiver, para ter um pouco mais de conforto, coloque folhas verdes embaixo da lona. Pronto, agora você tem onde dormir e se for em uma situação real de emergência terá tempo para pensar em quais atitudes tomar.

Vista lateral do abrigo.

Na hora da montagem é sempre importante verificar se no terreno não existem pedras ou buracos e o local deve estar relativamente limpo. Procure não dormir embaixo de uma árvore seca. Preste muita atenção nas amarras e se a sua lona ou poncho não possuem furos. Um facão é um equipamento suficiente para a construção de um abrigo. Outra dica importante: se você for fazer a fixação com cipós não de nós, pois o mesmo pode se quebrar, para evitar tal acontecimento sua pontas devem ser enroladas nas voltas dadas nos troncos.

Bruno Freire

” A construção do abrigo foi importante para aprender quais atitudes tomar e por onde começar. O ruim é que pelo fato de estar muito exposto, você não dorme muito bem, mas da para cochilar.”