Violência: Como não ser uma vítima? – Momento Crítico Ep.22

Como aumentar suas chances de sobreviver a este mundo cada vez mais louco? Vamos conversar sobre 5 dicas importantíssimas!

Para os que preferem o vídeo (mais completo), aqui vai:

E aqui vão os pontos importantes que precisamos debater:

1 – Pare de achar que você está preparado

Um dos maiores erros em situações de risco é ter confiança demais. Quando começamos a treinar e nos preparar é natural que um certo sentimento de “maior capacidade” comece a tomar conta de nós e isso rapidamente pode levar você para o mundo da fantasia.

Aqui entra uma verdade fundamental: Seu nível de preparação está diretamente correlacionado a quem te ataca. Isso significa que dificilmente você atingirá uma capacidade total de lidar com qualquer ameaça – isso é irreal e inatingível.

Em um mundo com gangues fortemente armadas com equipamentos que nós nunca conseguiremos acesso, fica difícil combater à altura. Por isso, compreender suas vulnerabilidades e buscar por alternativas para elas é muito mais saudável do que fingir que está pronto para tudo.

2 – Observe as suas condutas e elimine os momentos de vulnerabilidade

Além de uma visão consciente sobre seu estado de preparação também é importante limitar os momentos onde você está propenso a se tornar uma vítima. Isso significa que todo sobrevivencialista deve desenvolver sua atenção situacional.

Em um mundo supostamente confortável e falsamente seguro acabamos por desenvolver hábitos perigosos! Usamos o celular no meio da rua sem olhar em volta, andamos distraídos em lugares ermos e nos posicionamos em lugares que permitem a aproximação de agressores sem que tenhamos tempo de resposta.

Ter atenção situacional é evitar tudo isso. É estar consciente de onde você está, quem está a sua volta e sempre desenvolver planos para garantir sua segurança, não importando onde esteja.

3 – Ganhe tempo como conseguir, prepare sua casa!

O principal objetivo da sua atenção situacional é criar obstáculos que atrasem os agressores, comprando mais tempo para sua reação ser mais eficiente. Isso pode ser aplicado no uso de rotas de fuga em ambientes populosos mas também na sua residência.

Uma porta fortificada não serve para barrar a entrada de agressores, apenas retardar seus avanços. Com isso em mente, quanto mais obstáculos impostos no caminho do criminoso, maiores esforços e tempo dele serão consumidos, dando chance de você evadir com segurança ou montar um confronto onde você possua a vantagem.

4 – As duas habilidades chave

Se existem habilidades prioritárias a serem desenvolvidas, são estas duas: Defesa e resgate. Se você é incapaz de defender sua vida ou daqueles a sua volta e também não sabe o que fazer se um dos seus for ferido, todos os outros conhecimentos não valem de nada.

Antes de pensar em compras de equipamentos caríssimos para atividades especializadas, que tal pagar por um curso básico de tiro ou de primeiros socorros?

5 – A escolha de não ser uma ovelha envolve sacrifícios

Não ache que ser um Sobrevivencialista vai apenas ampliar sua vida com condutas de segurança. Na verdade. você terá que abandonar muitas condutas/hábitos e talvez até mesmo prazeres que você possui. Estar preparado para tudo também envolve deixar de fazer muitas coisas que “todo mundo faz”.

Esta é uma escolha muito pessoal, mas você precisa definir até onde vai abnegar-se das coisas que gosta para proteger seus entes queridos. Ir à um bar “encher a cara”? Nada feito. Andar no meio de multidões? Acho que também não… E assim vai.

6 – A melhor batalha é aquela que você evita

Por fim, vamos quebrar o complexo de Rambo. Você não deve treinar para tornar-se um guerreiro com uma metralhadora na cintura e pronto para qualquer um que olhar torto para você, muito pelo contrário.

O seu treinamento e preparação deve sempre ser visto como o último recurso. Meu pai sempre me disse que “enquanto eu corro, ele tem um filho vivo”. Essa história de não levar desaforo para casa só serve para quem quer morrer jovem.

O segredo é sempre enfatizar a rota de ação que não envolva confronto, até porque sempre podem existir danos colaterais! Ou você acha que em uma briga de facas só um sai cortado? Pois é.

Conclusão

Apesar de serem instruções óbvias, é sempre importante visitar essa discussão até mesmo como um lembrete para todos nós. É muito fácil desviar-se de um planejamento estratégico e cair na pura fantasia. Lembre-se disso.

Até.

Anúncios

um comentário

  • Aramex Fitas Embalagems

    O tipo de matéria que eu gosto – Preparação para ação – ótima matéria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s