Pergunte ao Lobo 14: Bolsonaro, estilingues e alienígenas!

Nesta edição vamos finalmente responder uma pergunta que está sendo feita faz tempo: Qual é o nosso posicionamento político? Além disso, falamos desde a utilidade de estilingues em um cenário de crise até a possibilidade de vida em outros planetas! 

Aí vai:

Aqui estão os vídeos que citamos nesta edição:

  • Vídeo sobre sacos de dormir: https://goo.gl/AgZKSf
  • Vídeo que fizemos no Projeto Jibóia: https://goo.gl/tDQ6az
  • Vídeo sobre cobras no canal do Cavallini:https://goo.gl/9XXWYt

Não se esqueça de checar nossa promoção da semana lá na Via de Fuga clicando aqui.

Se quiser emitir a sua opinião sobre o que respondemos, deixe um comentário abaixo!

Até.

Anúncios

9 Comentários

  • O Julio em se tratando de picadas de cobra há uma maneira de fazer sim um tratamento. Falo isso porque sou Médico Veterinário e já fiz esse tratamento e obtive resultado. Os médicos vão a loucura comigo se lerem essa mensagem mas tudo bem em um cenário de crise eles não vão estar a disposição mesmo. É o seguinte, esse tratamento foi desenvolvido por um professor da Universidade de campinas se não me engano.
    Pois bem, cansado de ver animais morrer, cães vacas terneiros entre outros por picadas de animais peçonhentos esse professor desenvolveu o seguinte tratamento a base de anti inflamatório não esteroide concomitante a um diurético. Basicamente esses dois fármacos agem da seguuinte forma. O primeiro inibindo o processo inflamatório e a parada renal que o cerre na maioria dos casos causado pela peçonha não por completo claro!!! Já o diurético promove o aumento da eliminação de líquidos fazendo com que os rins mantenham-se funcionando e eliminem mais liquido consequentemente promovem a depuração da peçonha. Obs: não devemos esquecer de fornecer água em abundância pois o animal vai sentir muita cede e desidratar é claro. Escrevo isso pois já utilizei essa tratamento pois para animais não se consegue soro antiofídico e consegui bons resultados. Vale lembrar que num cenário de crise esse tratamento poderá ser efetuado até mesmo em humanos com remédios veterinários pois são os mesmos utilizados em humanos.
    Abraço espero ter contribuído.

    • Luiz Fernando

      Meu pai já usou uma técnica parecida, ele é medico das antigas, e tinha um hospital no interior.
      Ele ja tinha ouvido esses “causos” e resolveu testar, usando Metronidazol pra picada de cobra, e relamente funciona (exceto para cobras especificas, coral, jararaca e afins) mas ele disse que as pessoas picadas se recuperavam com esse tratamento, vale lembrar que ele utilizou esse método como ultimo recurso uma vez que como era cidade do interior, vezes ou outra faltava soro antiofídico.
      Mas vale a dica, como ultimo recurso

  • Olá Julio blz?

    Então, eu acompanho o seu canal há anos na verdade e creio este ser meu primeiro post. Então, antes de mais nada, um sincero OBRIGADO! Aprendi e ainda aprendo muita coisa lendo seus posts e assistindo os seus vídeos. Embora eu tenha crescido em ambiente sobrevivencialista, eu aprendi e aprendo muito com o seu trabalho.

    Dito isso, um comentário breve aqui sobre o seu posicionamento político. Eu assisti seu outro vídeo no covil onde voc6e esplana melhor isso e espero não ter problema eu expor meu ponto de vista aqui, em vez de postar em dois lugares. Bom, adimiro a sua coragem e humildade, complicado não apenas no Brasil mas no mundo de hoje tomarmos uma posição efetiva desta natureza, até porquê creio que as próprias definições de direita e esquerda (comunismo e capitalismo estejam grotescamente antiquadas e deturpadas).

    Eu particularmente concordo em partes com você, exceto com o estado mínimo, pois em meu entendimento o Estado deveria ser siônimo de representação do povo. Logo, partindo desta premissa, estado mínimo seria povo mínimo. Não vejo vantagem nenhuma em termos as nossas riquezas nas mãos de empresas estrangeiras (poderia escrever um livro aqui a este respeito, mas vou me conter), pois se o estado, que teóricamente deveria compartilhar essas riquezas com o povo, rouba do povo, uma empresa estrangeira não estará nem aí pra ninguem, um bom exemplo seria a VALE (algumas pessoas vão chiar dizendo algo como: mas ela da lucro hoje! – É? Pra quem? Pra nós, o povo, que não é – e nem imposto está pagando pq tão devendo uma boa grana de impostos (http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/10/fazenda-divulga-lista-com-os-500-maiores-devedores-da-divida-ativa.html) e agora com o acidente mais ainda, eles pegam a banana e nós ficamos nem com a casca).

    Meu posicionamento político eu definiria como progressista nacionalista. Pois defendo o conteúdo nacional, nossas riquesas fisicas (água, minerais etc) e tecnologicas. Defendo igualdade de gênero e a necessidade da interferência do estado em ajudar os mais hulmildes, como você citou no video do covil. Mas sou contra cotas e sinto vergonha de morar em um país que precisa chegar ao cúmulo de ter cotas pq não teve competencia para fornecer oportunidades iguais aos seus cidadãos (se tivesse ensino de base de qualidade e publico o cidadão teria TODAS as condições de por esforço próprio mudar de vida, hoje por não termos um ensino de base de qualidade até os colégios particulares já não estão lá estas coisas). Sou a favor do armamento, TOTALMENTE, dentro dos padrões que você citou muito bem. Sou a favor da pena de morte em casos específicos, este negócio de paz e amor e direitos humanos pra mim tem um limite bem definido: o seu direito termina onde começa o meu e quando alguem termina com a vida do outro sem motivo de legitima defesa ou acidente comprovado ele não tem que piar, causa e consequência. Estes são apenas alguns pontos do meu ponto de vista em relação a este assunto. Se ajudar, tem um canal no facebook de uma guria que afirma ser esquerda, mas ela tem uns posicionamentos que concordo e algumas coisas que ela fala nos vídeos me ajudaram a entender um bocado dessa macarronada de direita, esquerda, centro, etc.

    desculpe se o post ficou longo a final foram anos lendo sem postar nada né ! 😛

    abraço

    #googlePibBrasil

  • igor silveira

    Olá Julio, parabéns ótimo video. Sou acidou no blog desde o tempo do Julio escabelado, sempre fui um grande consumidor do seu trabalho porem não contribui o quanto gostaria ( e desculpe por isso?) e hoje vou fazer um relato sobre minha primeira experiencia com laminas. Já que o ultimo artigo do Selco foi sobre elas.
    Quando tinha 15 anos eu, meu irmão e meu pai fomos matar um porco para consumo. Meu pai amarrou o animal a uma arvore e segurou pelas patas dianteiras e meu irmão pelas traseiras, e mandou que eu enfiasse a adaga no peito do animal, detalhe não me instruiu muito pois ele acreditava que a melhor forma de aprender é fazendo. Já tinha visto ele fazer algumas vezes então lá fui eu.
    Foi horrível… o animal berrava sem parar e meu braço tremia tanto, parecia que a pele dele era tão grossa. Apoiei minha mão sobre o porco e sentia ele tremer, foi quando dei o primeiro golpe, nossa foi duas vezes horrível pois não foi certeiro ai que o animal entrou em desespero. Meu pai aos gritos mandou eu tirar e enfiar de novo mais ao lado, quando tirei a faca o sangue quente espirou em mim, no segundo golpe acredito ter sido certeiro o animal lentamente foi parando de se mexer, senti um cheiro de fezes muito forte e com a mão apoiada nele e a outra na adaga vi que tinha cumprido a tarefa que meu pai havia me dado. Aquilo me marcou muito, meu pai não disse nada mas limpamos o animal juntos e percebi até um certo orgulho dele sobre o meu feito.
    Ai eu me pergunto, se essa breve experiencia me marcou para o resto da vida, imagina se fosse com um humano? Matar com uma faca é extremamente pessoal, diferente da arma que tira muito do sentimento do ato, pois não é preciso nem estar perto para matar um ser vivo com a arma. Muitos adultos que conheço não teriam coragem de degolar uma galinha.
    Então Julio você já teve uma experiencia de abater um animal com faca? E na sua opinião o quanto da capacidade do homem de prover seu alimento foi perdido nos últimos 50 anos com o avanço da sociedade?

  • Toninho-san

    Olá Julio,

    obrigado pelo video e parabéns pela coragem de expressar de uma maneira clara e objetiva a sua opinião sobre um assunto espinhoso! Pena que a massa não entendeu…

    Mas não dê importância a isso e continue o excelente trabalho!!

    Fuerça!!!

  • Luiz Fernando

    fala Julio,
    bem só uma breve errata, o tiro instintivo (pelo menos na arqueria) é aquele tipo de tiro onde voce nao utiliza equipamento de mira, voce mira no “instinto”, “advinha” onde a flecha vai.
    sobre politica voce falou bem, “enrolou” em responder mas falou bem kkkkkk

    bem Julio, uma coisa sobre porte de facas, no Brasil inteiro portar facas NÃO é crime, isso de portar laminas com mais de 10 cm é do tempo de 1930, isso não existe mais. Uma vez que quem UNICAMENTE pode legislar em matéria penal é a UNIÃO, logo no código penal NÃO há tal crime ou em qualquer outra lei penal. No Rio de Janeiro há somente esse problema de laminas de mais de 10 cm mas é somente na area Administrativa, logo voce só vai pagar uma multa.
    logo voce nao pode ser preso por andar com uma faca na cintura, nao importa o tamanho, MAS isso não impede de voce ser parado pela Polícia para verificação (kkkk)

    Abraços

  • Mexeu em um vespeiro: bolsomitas são intransigentes, sanguinários e intolerantes. Não falar que é pró-bolsonaro já o coloca na lista negra!

  • olha Júlio já lhe fiz essa pergunta no pergunte ão lobo 7# e agora tenho 3 não é mais apenas 1 pergunta #persistência

    eu assisto seus vídeos e vídeos de outros canais de sobrevivência e expedições e etc e gostaria de saber se eu como vejo as técnicas tal mas não as prático porque no momento eu não posso tenho mais chances de sobreviver do que alguém que não sabe essas técnicas eu particularmente acho que sim e se acontece se um cenário de crise como estou agora sem equipamentos sem nada só sabendo as técnicas o que você aconselha a eu fazer sobre isso? e a outra pergunta é vamos imaginar que você tenha um filho ou filha de 7 8 9 anos de idade e vocês estivessem em um cenário de crise que potencialmente poderia vir alguém machucar você ou essa criança e se ela não levasse isso na brincadeira você daria uma arma a ela? eu queria saber sua opinião e também tenho outra pergunta eu não tenho um estoque de comida grande em casa o estoque que tenho é do dia a dia dura o que uns 5 dias no máximo e racionando deve durar uns 7 8 9 dias em caso de um cenário de crise e eu precise de comida remdios e etc o que você aconselha pra eu fazer em uma situação dessas porque atualmente não posso armazenar comida nem nada nem equipamentos eu não tenho nada que eu precise em um cenário de crise no máximo comida e muito pouco remédio sim eu sei que estou super ferrado mas queria que você me falasse algo pra me ajudar em uma situação dessa que eu não tenha nada parabéns pelos seus vídeos e pelo E-Book ótimos conteúdos continue assim para melhor por favor me responde e dêem Up e like pra ele ver

  • Fabiano Albernaz

    Eu sempre digo que voce e meu guru!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s