Porte velado: Como sacar uma pistola com segurança? Dicas para iniciantes em tiro – Ep. 3 (+18)

Não basta portar uma arma, também é necessário saber utilizá-la da maneira correta e principalmente com segurança. Pensando nisso, hoje vamos continuar com a nossa série de “Dicas para iniciantes em tiro”!

Por mais intuitivo que pareça, sacar uma pistola debaixo da sua camisa ou casaco não é tão simples. Para evitar acidentes e já lhe deixar mais ciente dos conceitos básicos, aqui vai a nossa próxima instrução:

Vale adicionar aqui também que o canal Diário do Atirador fez um vídeo complementar a este com mais algumas dicas valiosas, tornando o conteúdo extremamente completo. Para conferir basta acessar aqui: https://goo.gl/yAAsz1

Aproveitando o tema da postagem adoraria saber o que você pensa sobre o porte de armas e se julga que seria uma opção interessante para o nosso cenário nacional. Deixe sua opinião nos comentários!

Até.

Anúncios

16 comentários

  • julio sei que este meu comentario esta vindo tarde, mas na minha opiniao 99% do povo brasileiro não tem a capacidade e a mentalidade de usar armas como voce e alguns que tem noção e treinamento dignos de possui-las, aqui unde moro é comum o pessoal se matar por causa de uma pinga, imagina esse pessoal todo armado, é minha opiniao, primeiro educação de qualidade a todos, treinamento de qualidade a todos depois pensar em ter arma.

  • Júlio,
    desculpe o “delay” de meu comentário mas, por razões profissionais, tive que abrir mão do prazer de acompanhar suas publicações e agora estou atualizando a correspondência.
    O porte dissimulado, mais do que a preferências e gosto pessoal, deve atender à segurança.
    Baseado nisto, me sinto na obrigação de passar meu parecer técnico quanto à posição frontal preferida por você:

    01. Em confronto desarmado, seu agressor poderá facilmente tomar sua arma. Você sabe que, várias vezes, não são todas as situações que podemos usar uma arma para resolver;

    02. Principalmente quem usa GLOCK ou Taurus 24/7 não pode se arriscar a portar a Pst em uma região vascularizada como a virilha. Nos dois casos, por estar, a única trava, justamente onde não deveria (travas são dispositivos para impedir o mal uso do gatilho! E situações de tensão causam erros até entre Agentes do Secret Service, que dispararam suas GLOCK acidentalmente 3 vezes na Casa Branca !).
    No caso das Taurus (de qualquer modelo) porque elas disparam sozinhas.

    03. Incomoda na hora de sentar, e raramente vai passar despercebida, mesmo em pessoas de seu porte físico

    Apesar de você nunca ter me respondido, continuo esperando ter contribuído para o sucesso do seu trabalho, muito importante para nós.

    FORÇA e HONRA !
    CAVEIRA !!

    • Olá Costa Telles!

      Agradeço pelo seu retorno às publicações, suas opiniões sempre são muito importantes. Suas observações são muito válidas, porém em meus testes não consegui utilizar em outra posição. Qual a sua recomendação?

      Obs.: Já lhe respondi em vários comentários porém o sistema WordPress não envia avisos de resposta com exatidão, infelizmente.

      Abração!

  • Olá Júlio,
    Eu estou me formando em direito, e sei que a profissão que eu almejo não é tão difícil tirar porte e posse de arma, mas tenho receio de andar armado, caso eu seja assaltado e algum bandido reparar que estou armado provavelmente serei executado, e se eu reagir e matar os criminosos provavelmente irei ser indiciado por homicídio doloso.
    O que voce acha sobre isso?

    • Meu camarada, ser for pensar desta maneira é melhor você nunca ter arma, mas se um dia quiser ter você escolhe o que é melhor matar um vagabundo ou ser indiciado, mesmo porque quando o vagabundo souber que você está armado certamente ceifará sua vida sem dó, mas a escolha é somente sua, e se for comprar uma arma compre de um calibre decente, nada de .380 que muita das vezes você tem de dar 3 ,4 ou 5 disparos para derrubar um agressor caso o tiro não seja na cabeça, então o promotor que prefere o vagabundo a um cidadão ordeiro que foi defender sua própria vida, vai jogar nos seus peitos um excesso de legítima defesa, o que não aconteceria se você derrubasse o agressor com um disparo de um calibre mais potente.

  • Boa noite Julio. Mais umas vez parabéns pelo vídeo. A qualidade visual do vídeo estava ótima. Referente as armas apesar de polemico o assunto sobre quem e a favor ou contra. É mais do que provado por fatos e números que a criminalidade só aumenta e possuímos uma policia ineficiente para dar conta de todas as situações. Eu acho que em uma pais que para ter educação você tem que pagar particular, pra ter hospitais tem que fazer um plano privado, pra ter rodovias em melhores condições tem que pagar pedágio a segurança não fugiria da regra. No meu caso mesmo mais pra frente pretendo ter só o porte para ter a arma em casa. Possivelmente revolver calibre 38.

    • Apenas corrigindo meu comentário. Eu pretendo ter a POSSE de arma.

  • A posse e o porte de armas é uma necessidade premente dum sobrevivencialista! No Brasil, a sobrevivência está ameaçada por muitos fatores e a criminalidade é uma das maiores! Sessenta mil homicídios por ano ocorrem no Brasil sendo que 70% são pelo uso da arma de fogo!
    Só por estes números vemos que o desarmamento civil não funcionou e que ao menos ter a posse de uma arma de fogo é uma necessidade tática para a defesa pessoal e patrimonial !

    • Olá Anderson,

      O Brasil tem índices dignos de cenários de guerra – até piores. Eu acredito que o desarmamento seria extremamente efetivo se TODOS não tivessem mais armas, o que é um sonho bastante utópico. Desarmar civis, sucatear a polícia e deixar os criminosos cada vez mais equipados não é uma estratégia inteligente.

      Agradeço pelo seu comentário e compartilho de sua opinião.
      Abraços.

  • Eu gostaria muito que voce desse alguma ideia sobre refúgio ou seja esconderijo

    não para ficar em acampamento mas para refugiar-se em caso de uma guerrA civil

    Rachel Guimarães de Souza

    ________________________________

    • Olá Rachel,

      Fato é que a zona rural é o cenário mais apropriado quando pensamos em refúgio. A primeira pergunta que você deve responder é “Qual o local mais isolado e longe de pessoas que eu conheço e consigo chegar?”.

      Lembre-se: Pessoas = Problema. Em cenários extremos como esse a melhor forma de buscar por um refúgio é ir para uma fazenda, sítio ou semelhante e montar um sistema de defesa ativo para repelir qualquer invasor.

      Abraços.

      • Olá Júlio,

        Cara cada vez mais me interesso pela temática e teu canal no youtube foi a porta de entrada. Queria saber, o que você chama de defesa ativa de um local rural? Digo isso pois ando elegendo esse local de refúgio e penso que terreno e estrutura prévia devem contar muito.

        Um abraço irmão e obrigado.

  • Fala, Julio!

    Uma pergunta pro “Julio Responde”.

    Como já comentei em outras oportunidades aqui, sou deficiente visual e gosto bastante de toda temática do portal, mas principalmente do seu talento em fazer vídeos bem explicativos, em que mesmo sem enxergar eu consigo compreender sem dificuldades o que se passa.

    Sou advogado e o porte de armas de fogo está para ser liberado para nós. Naturalmente que não vão permitir que eu sem visão porte uma pistola, o que me obrigará à ingressar com um processo contra o Estado.

    Assim, tenho uma pergunta e um desafio.

    Pergunta. você entende que seria possível ou não alguém sem enxergar usar uma arma de fogo para se defender numa situação específica? Se sim, quais os principais pontos que precisariam ser melhor treinados a fim de buscar, senão uma eficiência igual à de um vidente, ao menos o mais próximo disso?

    PS. Esclarecendo que não estou afirmando que sendo cego vou ppegar uma metralhadora e invadir uma favela pra tomar um morro ou participar de um tiroteio no meio da praça da Sé, mas tão somente me defender no caso de um assalto à minha casa ou uma ameaça em que o alvo esteja próximo e coloque a minha vida ou a dos meus em risco.

    Desafio: você toparia fazer um ou mais vídeos de técnicas de tiro ou outra situação de sobrevivência vendado?

    Forte abraço!

    • Olá Mucca!

      Fico muito feliz de ler sua mensagem, saber que estou conseguindo oferecer o conteúdo de maneira tão didática me tranquiliza e mostra que estou conseguindo cumprir minha missão de ajudar o máximo de pessoas possível. Além disso, mais uma vez lhe congratulo por tamanha proatividade e resiliência, acho fantástica o seu posicionamento e estou determinado a ajudá-lo como possível nesta missão.

      Sobre sua pergunta, confesso que tive que pesquisar bastante para ter alguma base para minha resposta. Encontrei vários indivíduos treinando de maneira diferenciada, mas todos apresentam como principal foco a ecolocalização. O processo de treino tem praticamente as mesmas etapas que um vidente, só se diferencia no ato de fazer a “visada”.

      Apesar de não ser especialista, vou arriscar algumas dicas e procedimentos aqui que podem lhe ajudar:

      1. Antes de comprar um modelo tente pegá-lo em mãos e verificar se a ergonomia e o relevo de cada mecanismo é facilmente detectado por sua mão. Considerando a facilidade de operação, diria que as Glocks cairiam perfeitamente para você visto que são de mecanismo simples e design focado em performance – contudo são bem caras na realidade atual.

      2. Depois de comprar o equipamento, treine inúmeras vezes todos os procedimentos referentes ao uso dele. Recarregar, travar, destravar, sacar e tudo aquilo que envolve a operação do mesmo até que tudo torne-se instintivo para você.

      3. Acompanhado por um instrutor, vá ao estande de tiro e explique sua situação. O primeiro passo que você terá que realizar é se acostumar com o disparo da arma, independente da mira. Peça para que ele lhe ajude com a empunhadura e esteja lhe dando suporte para as primeiras puxadas de gatilho. O objetivo aqui é atirar várias vezes, até a ação da arma não ser lhe assustar e tornar-se natural para você.

      4. Agora vem a parte que exige certa adaptação. Se você conseguir este tipo de abertura com o estande de tiro que frequentar, seria conveniente colocar algum estímulo sonoro no alvo para que você comece a tentar efetuar o processo de ecolocalização. Infelizmente aqui fico sem muitos argumentos pois como nunca testei isso não consigo facilitar com dicas, porém imagino que seja semelhante ao futebol para deficientes visuais, que também usa os mesmos conceitos e princípios.

      Compreenda que temos de ser realistas e entender que sua eficácia não será tão grande quanto a de um vidente, mas com treino e adaptação aposto que ficará melhor do que qualquer marginal que sequer sabe segurar uma arma direito. Caso possa, vá à um estande de tiro antes de iniciar todo o processo e converse com o instrutor no local para experimentar e ver como se sente com o processo.

      Se eu pudesse dar uma recomendação, mesmo que um pouco esdrúxula, seria que focasse em um calibre 12 para proteção residencial. Como os projéteis de vários tipos de munição possuem maior dispersão, basta “mirar na direção do som” e apertar o gatilho.

      Sobre seu desafio, fiquei muito curioso em testar! Na próxima vez que for ao clube de tiro vou ver se gravo algo dentro da temática. Postarei ou no canal principal ou no Covil do Lobo (canal secundário).

      Espero que meu comentário – apesar de longo – tenha lhe dado alguma base para começar.
      Um grande abraço,
      Julio.

      • Julio, muito obrigado pela atenção!
        A resposta foi bastante elucidativa.
        Agradeço, principalmente, por não me dizer que seria impossível… Que isso não existe… Que jamais poderia usar uma arma nessas condições físicas… Entre outras coisas que normalmente escuto no meu dia a dia. Mas, claro, sem deixar de ser sincero.
        Como disse, gostei das dicas e pretendo procurar um

      • …estande de tiro para ver como a coisa toda funciona.
        A ideia da 12 é interessante sim, embora uma arma de tal porte em ambientes fechados possa trazer tantas dificuldades no manuseio quanto os benefícios de não precisar mirar com muita precisão.
        Vou levar em conta a dica das Glocks quando eu buscar um equipamento no qual me adapte mais.
        Nessa parte, minha experiência se limita em atirar com 38, mas aqui até minha avó seria capaz de ser perita… rs.
        Novamente, obrigado pela atenção e parabéns pelo canal!
        Ah, não é só didática, rapaz, é talento mesmo.
        Forte abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s