Você realmente sabe caçar?

No meio de sobrevivência, é muito comum nos deparamos com frases como “Se eu não conseguir comida eu posso caçar” ou “Comprei este equipamento pois, com ele poderei caçar animais de grande porte”… Mas, será tão fácil assim?

Antes de começar, eu devo pontuar aquele velho aviso: Não apoiamos a caça de animais de maneira ilegal e o nosso objetivo aqui é refletir sobre uma habilidade, não incentivar qualquer tipo de conduta. Caçar no Brasil é crime e, se você for pego fazendo isso, pagará o preço por agir na ilegalidade.

Uma coisa é certa, poucas pessoas já experienciaram uma caçada tradicional, sem muita tecnologia ou recursos. Na verdade, com o crescimento das cidades e urbanização do país, é cada vez mais raro encontrar pessoas que ao menos estiveram e um local com atividade de animais selvagens.

Ainda assim, já li e ouvi inúmeras pessoas que contam com a caça como meio para obter alimentos em uma situação de desastre. Infelizmente temos que murchar essa bola:

Caçar não é nada fácil.

Para organizar este texto, vamos pensar em alguns pontos que você precisa dominar para ser um bom caçador e realmente ser capaz de colocar comida na mesa.

Conhecimento da região e da presa

porco-do-mato-10

Cada região possui fauna e flora diferente! Isso quer dizer que o conhecimento que pode servir para caçar em uma região pode ser completamente inútil em outra área. Além disso, geralmente todo o andamento da caçada é ditado de acordo com o animal que se pretende caçar.

O animal que você pretende abater anda em grupo? Quais os horários em que ele está mais ativo? Qual região próxima a você possui o alimento que ele come? Ele é agressivo? Você sabe onde acertá-lo para ser ético e eficiente no abate? Qual equipamento é o mais adequado para abatê-lo?

Todas as respostas para essas perguntas devem estar muito claras em sua mente. Sem conhecer a região onde você está e o comportamento da vida selvagem, você vai andar quilômetros e quilômetros sem encontrar uma alma viva.

Caçar é desconfortável

tired-hunter

Você já se imaginou andar 8, 10 quilômetros perseguindo uma presa no meio da mata fechada? Ou que tal ficar em espera por 5, 6 horas antes de ter chance de avistar um possível alvo?

É isso mesmo. Caçar não é simples, exige muito esforço físico, paciência e resistência mental. Se você não possui um ambiente já “preparado” (com cevas ou semelhantes) você terá duas alternativas: Procurar seu alvo ou esperar ele aparecer em um determinado local.

Arranhões por conta dos espinhos, calor terrível, roupas molhadas, dores musculares… Tudo isso está incluso no pacote de caçadas longas.

Não existe sucesso garantido

thekevinchang-flickr1-630x420

É mais do que comum andar o dia inteiro e voltar com as mãos abanando! Existem dias que simplesmente nada aparece e você tem que tentar novamente no dia seguinte.

Agora imagine isso em uma situação de sobrevivência onde sua família lhe espera, com fome. Você anda o dia todo, gasta energias e não consegue repor nada disso – ou ainda pega algum pequeno animal que não repõe nem metade das calorias que você gastou para pegá-lo.

Sim, existem alguns velhos mateiros que são quase que “ninjas” no assunto e, em 4 horas, voltam do mato com pelo menos 10kg de carne, mas confie em mim, nós – pessoas da cidade – não faremos nada parecido.

Conseguiu abater uma caça! Isso! Mas… E agora?

hunting20e2809320wolf20hunt20e2809320hunter20walking20uphill

De nada adianta você ter um belo rifle em suas mãos, abater uma grande caça e não saber o que fazer com ela. Aprender a limpar diferentes animais e aproveitar o máximo de sua carne e entranhas é fator imprescindível para conseguir sobreviver apenas disso em uma situação de crise.

Você já limpou algum animal antes? Tem nojo de tripas e sangue? Conhece as técnicas para não contaminar a carne com fluidos do próprio animal? Sabe quais entranhas podem ser aproveitadas? Como conservar a carne durante o período da caçada?

Se você tem contato com fazendas ou meios rurais, minha recomendação é simples: Se envolva no processo de limpeza de animais. Conheça como uma vaca/porco é abatido e limpo, aprenda a fazer isso e suje as mãos.

Como qualquer habilidade, requer treino

 

Untitled-1

Não é vendo vídeos ou lendo textos como esses que você irá aprender a caçar da forma correta. Contudo, como não podemos praticar a caça no Brasil, também não podemos ir para a mata e praticar essa habilidade tão importante.

Ainda assim, o que eu recomendo – e faço – é que você se coloque em ambiente selvagem para tentar observar e fotografar animais selvagens. Ao fazer isso, estará aprendendo sobre rastreamento, comportamento de espécies e também lidando com as dificuldades e os desconfortos do processo.

Uma simples conclusão

Como sempre, cuidado com as fantasias. Se você nunca sequer fez trilhas no mato, não pode esperar voltar com um Cateto de 20kg na costas usando um arco. Esse tipo de pensamento é perigoso pois, gera conforto e segurança em uma habilidade que você não tem e, se um dia precisar usá-la, vai ter sérios problemas.

Sei que temos vários leitores aqui que fazem parte de gerações quando a caça no Brasil ainda era “liberada” e adoraria ouvir seus relatos e pensamentos sobre o texto que escrevi, se você puder, deixe um comentário!

Até.

Untitled-1.jpg

Quer ir pro mato de forma segura? Clique aqui e confira o que preparamos pra você!

Anúncios

28 Comentários

  • Estamos em um pais e em uma época muito difícil. Mais lembro-me das vezes que vi meu pai sair pra caça e voltar com a sua sacola com algo , era muito bom ter aguelas sensações 😢

  • FRANCISCO ALVES LIRA

    Preciso comprar um rifle 8022 pra caça mas não tenho autorização como faço? Gosto de cacar.

  • Na dec 80 matei quase tudo que anda , rasteja voa e peixes na Amazônia. Hj no sul minha prioridade seria aves. Uma carabina de pressão razoável. Uma ou mais caixas de chumbo. Kit pesca. Slingshot.
    Nao pensem bonito na hora de garrar o mato
    Usem o modo bivak.
    Mantenho minha mochila pronta e carabina a mão.
    Tenho um arco de 60lbs e de 5 a 10 metros da pra derrubar qualquer animal no BR.

  • é muito importante planejar bem, a maneira de caçar um animal.

  • é muito importante planejar bem, como você vai caçar. e fazer uma sabia escolha sobre o animal a ser caçado

  • Amarre e puxe nada de carregar nas costas , carrapatos demais…
    Abraço a todos e parabéns pelo post

  • Nem preciso parabenizar pelo artigo né! Texto muito sensato e realista!!

    Não comentarei sobre o assunto principal mas sim as “entre linhas”.

    Realmente no que tange a sobrevivencialismo e preparações muitos se encontram submersos em ilusões e achismos, e a taça do saber destes está tão cheia que é impossível demais para eles visualizarem e aceitarem a realidade, isso é trágico…

    A grande maioria que procura por este tema o busca pela parte legal e emocionante. Sim o sobrevivencialismo e as preparações tem muita coisa legal, equipamentos, armas, técnicas de sobrevivência treinamentos que exalam adrenalina e fortes emoções! Porem a realidade nestes quesitos é crua, pode ser mortal.

    Raros tem ciência do que é passar necessidade das coisas mais básicas, passar desconforto, se encontrar doente e incapacitado. Poucos são aqueles com capacidade mental para enfrentar as pressões mais leves quem dirá desafios mais exigentes.

    Muita gente ainda precisa acordar da matrix e olhar a sua volta com os pés bem cravados no chão!

  • Saber caçar, limpar e conservar a carne! Um artigo que falasse sobre técnicas de conservação da carne (salgar ou defumar) seria um bom complemento deste. Afinal, tanto a caça como a pesca são alternâncias de um bom dia e vários de outros ruins. Sei disso quando pesco, pois tem raros dias que em 1 hora já pesquei o suficiente para consumo, mas nos outros são poucos peixes ou muito pequenos. Com a caça é a mesma coisa: nem sempre vamos nos deparar com um bando de marrecos ou com uma capivara gorda (no caso de uma caça de sobrevivência).
    Já fiz a experiência de salgar camarão e deu muito certo e fiz um pedaço de charque também. Mas em uma crise, o sal não é um ítem fácil.

  • Youseph Makaby

    Eu tava decidido a não mais escrever.O motivo é que estou me recolhendo porque as coisas estão ficando pretas e vão ficar piores…Mas o assunto CAÇA me empolga. Cacei por muito tempo, por prazer,por esporte e, em duas ocasiões, por sobrevivência. Caçar é a suprema arte do homem, quero dizer, do Homem, com H maiúsculo…. Não é fácil caçar, mas é prazeroso e divertido (menos pro bicho). Hoje eu sou vegetariano, então não vou opinar, mas se for pra sobreviver, mate qualquer coisa que se mexer e coma, menos sapo. Segurem-e que o tranco vai ser forte (já falei isso antes). Observem os sinais. o bicho vai pegar…..
    SELVA!!!!!

    • Acredito que, diante de um conflito inevitável, a presidente Dilma renuncia assim como Jango. Mas lendo esse artigo do general da reserva Gelio Fregapani http://www.defesanet.com.br/pensamento/noticia/21857/Comentario-Gelio-Fregapani—Quem-ganha-perde–Mudancas-e-Voce-sabia-/ fiquei admirado da serenidade e realidade desse militar e escritor. Explica porque a opção de interferência militar seria remota.

  • Julio, ótimo post, é um tapa na cara do sobrevivencialista de sofá que acha que porque leu um artigo e viu uns vídeos no youtube já acha que domina o assunto. Como o Welthon disse, é importante também que haja caça, nisso fiquei pensando num assunto que talvez renderia um outro post ou talvez um podcast, que seria a alteração do ambiente pelo sobrevivencialista, como por exemplo introduzir determinadas espécies de plantas e animais no meio ambiente, não criar ou plantar na sua propriedade, mas sim soltar no ambiente aves, mamíferos, peixes nos rios e lagos, plantar árvores e outras espécies nas matas ou viajando mais um pouco, talvez alterar o curso de um pequeno corpo de água. Acho que seria muito interessante listar os prós e contras, pois ao mesmo tempo que pode-se criar um ambiente mais favorável para si, pode-se também prejudicar de forma irreversível uma área enorme, talvez até um bioma inteiro dependendo das “mudanças” que se fizer.

    • Seria 10 !!! Sobrevivencialismo e Sustentabilidade Ambiental…sou ambientalista mas plenamente a favor da caça legalizada e institucionalizada. Infelizmente, neste país onde nosso governo sempre busca as soluções mais simplistas e simplórias, proibiram a caça como a solução para a extinção de animais.. mas, em outros países como o Uruguai e os EUA, a caça legalizada não somente incentiva a conservação de espécies ( pois muitos fazendeiros vão preservar as suas matas e evitar o abate de filhotes e fêmeas grávidas), mas também combate a ilegalidade, além de proporcionar uma fonte de renda extra para produtores rurais…Hoje pode-se criar animais algumas espécies de animais silvestres para consumo ( não caça), como cateto, jacaré e capivara, mas a burocracia (ou melhor: BURROCRACIA !) para se montar um criadouro comercial é tanto que a maior parte das pessoas desistem !!!

    • Qualquer mudança que se faça em um ambiente natural desequilibra todo o eco-sistema daquela região. Pergunte a qualquer biólogo ou entendedor do assunto e ele confirmará. Exemplo é o caso dos javalis e dos bagres africanos. Talvez mudanças do tipo que vc cita possam ser benéficas para nós, por um tempo, mas certamente serão prejudicialmente sérias para o ambiente vindo a nos afetar posteriormente.

      Se vc deseja melhorar um espaço natural que venha a servir de refúgio para vc num futuro sugiro que ao disseminar novas plantas procure por espécies frutíferas nativas da região, o aumento de frutíferas aumentará a oferta de alimento e assim os animais também aumentarão. Não tem problema plantar na mata frutíferas as quais comumente encontramos em propriedades rurais, plantas utilizadas na medicina também por exemplo.

      Não desvie cursos d’água, pode coletar água dos mesmos com manqueiras ou encanamentos mas sem desviar ou exagerar na coleta.

      No mais se vc tem uma área natural ainda selvagem a sua disposição, adapte-se a ela é bem mais fácil e adapte ela a você de forma bem pensada sem para isso usar medidas extremas.

  • Lembrando que não é só abater, limpar e esquartejar o bicho, tem que saber cozinhar também!

  • Bom, na minha época de criança a caça não era “liberada”, mas “tolerada”. Caçávamos aves e preás, normalmente com armadilhas e estilingues. No meio dos cafezais dava para obter uma boa quantidade de pombinhas, suficiente para uma refeição.

  • Bom post, obrigado!

  • Mais uma vez tentando desmistificar as ilusões esquizofrênicas de muitos sobrevivencialistas Júlio, kkkkkkk. Caçar não é para qualquer um, exige habilidade, técnica, conhecimento, tempo….. e o mais importante: que exista caça !!! A maioria das nossas matas não têm mais caça como a algumas décadas atrás, nossos campos estão vazios !!! Hoje é muito dificil caçar pelo simples fato que gerações e gerações de caçadores e o desmatamento acabaram com muitos animais… sinceramente é muito mais prático e racional, você aprender a matar e preparar uma vaca, um cavalo ( na hora do aperto se come carne de cavalo sim!!), um porco, etc; que perder tempo e recursos moldando uma habilidade que muito dificilmente você vai usar, pelo simples fato que é muito mais provavél você encontrar um boi ou um cavalo que uma anta ou um cateto !!! A não ser, claro, que você more no meio da floresta amazônica ou no pantanal…

  • Ótimo post vejo muita gente fantasiando sobre caça e pesca sem nunca ter praticado os mesmo o cara acha que com um arco consegue derrubar qualquer coisa facil ou com uma espingarda conseguirar trazer carne para a mesa.Eu venho de uma família de caçadores meus pais e avós caçavam na época que era permitido hoje faço minha caçadas em países vizinhos onde a caça é permitida e posso garantir caça não é para qualquer um mesmo que sua vida dependa disso muitas pessoas simplesmente não nasceram para isso.
    Um ponto que acho interessante ressaltar é que animais de pequeno porte são mais fáceis de caçar mesmo que vc passe mais tento em campo para conseguir uma quantidade significativa de carne normalmente o êxito nessa caçadas costuma ser maior

  • É por isso que prefiro pescar rs…
    Minhas únicas “caçadas” envolveram o abate de animais que importunavam as criações no sítio, principalmente gambás rondando o galinheiro. Quanto a limpeza de animais, minha experiência se resume a galinhas e peixes, os porcos ficavam a cargo de meus pais, que criavam o animal não só pela carne mas principalmente pela banha, que era vendida por um bom preço.

  • Bruno Menassi

    Eu já faço parte da geração que viveu longe do meio rural, só férias no sítio. Aprecio muito o assunto e acho que no meu caso seria mais fácil armadilhas ou peixes, mas talvez pequenos pássaros como rolinhas seria bem plausível, quando mais jovem mesmo na cidade conseguia abater bastante pombas e rolinhas com carabina de pressão, é o mais próximo que cheguei de uma caçada.

  • Post muito bom, recomendaria os livros ”coisas do mato” e ”esperador”, do cristiano lopes furtado

  • Julio, boa noite. Parabéns pelo POST, bem esclarecedor e acima de tudo , desfantasiando o que se é uma caça na realidade.
    Tem de se levar em conta, que tipo de arma dispoe e saber a manusea-la corretamente . Não adianta ter um estilingue e querer caçar um cateto ou um javali, como tambem não adianta ter uma 12 e caçar codornas, nambus e pirias. Cada armadilha, cada arma, tem seu alvo especifico.

  • leandro caetano

    ,t bom a caça vai ser muito pedida a aki no blog se possivel faça mais videos parabéns

  • L.R. Thomas

    Excelente. O site está cada vez melhor, de acordo com o que um site de sobrevivencialismo deveria ser: abrir os olhos, dissolver falsas expectativas e apresentar a realidade antes que ela esteja na nossa frente no dizendo alô.
    E após tudo isso, incentivar o leitor a realmente expandir suas habilidades e experiências, que no fim é o que vale.
    Eu hoje consigo ver (quase) tudo na minha frente sob uma ótica de sobrevivência. Não me imaginem louco, pois isto tem me ajudado a nível financeiro, intelectual, físico e espiritual, sendo a sobrevivência um mero subproduto de tudo isto.
    Meus parabéns aos responsáveis.
    Att

  • Um assunto bastante útil. Muitos pensam que realmente e fácil, que é somente ter uma arma. Cresci praticamente no interior, e aprendi muita coisa sobre caça e como trata-la depois de abatida. E muito frustrante caçar por horas a fio, e voltar sem nada após o dia inteiro.

  • É isso. muito bem. é preciso esclarecer as fantasias…Tenho visto no you tube MUITA bobagem sobre sobrevivencialismo, muita fantasia e magica.
    É preciso experiência para a caça, conhecimento e paciência, muita paciência.
    E a parte de limpeza do animal…ah, isso é mais complicado do que caçar.
    De qualquer forma, fico feliz que vcs também trabalhem em prol de esclarecer este e outros assuntos desta área.
    Abraços!

  • Mais um excelente post como de costume, técnico e instrutivo, recomendo a todos !

  • Mais um daqueles posts onde mostra que Sobrevivencialismo não é um hobby, uma brincadeira ou algo do gênero. Uma postagem como essa ajuda e muito no esclarecimento de que as coisas são bem mais complexas do que parecem ser. Parabéns pelo post Julio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s