Bate papo sobre facas e cutelaria artesanal com Paulo Cinti

Se existe um assunto que rende muita conversa é sobre lâminas. Existem tantos modelos, materiais, técnicas, usos e N aplicações que é muito difícil encontrarmos “aquela” lâmina para o que precisamos… e é aí que temos que passar horas a fio pesquisando na internet.

970979_537297173002517_1448514287_n

Eu particularmente não sou aficionado em lâminas, as considero com um instrumento necessário e quero ter algo de boa qualidade em minhas mãos. Se eu compro uma lâmina é para sujá-la de lama, riscá-la nas pedras, derrubar sem querer… enfim, fazer a coitada trabalhar de verdade. É a partir desse ponto de vista relativamente simplista que converso com Paulo Cinti, o proprietário da King Facas.

No vídeo, debatemos alguns tópicos importantes que surgem na mente quando estamos começando a olhar com mais calma os instrumentos de corte disponíveis no mercado. Espero que gostem!

O que achou das opiniões que emitimos? Você vê vantagem em algo produzido artesanalmente ou prefere o produto industrializado?

Anúncios

9 Comentários

  • fugindo do assunto do post, um dos canais que acompanho do FB passou esse link, com 4.000 livros e manuais sobre sobrevivencialismo, que vai desde o básico sobre armazenagem até modificação de motores. Tudo em inglês e separados por pastas de acordo com o tema. Espero que ajude: http://www.pssurvival.com/

  • Consegue arranjar o curso de sobrevivência do SHTF School? Se conseguisse, eu ficaria muito agradecido.

  • Muito legal a entrevista! Nunca tinha parado para pensar melhor sobre facas.

  • Normalmente gosto dos assuntos abordados. Hoje, entretanto, quase nada abordado. Tipos de laminas e suas aplicações por exemplo. So nesse topico com exposição de modelos os sobrivencialistas e entusiastas teriam um balizamento para a tão aguardada explicação ao “dependendo da necessidade” talvez vezes falada. Mas, pelo conjunto da obra, desejo sucesso.

  • Gabriel Barros

    Muito top! King sempre!

  • Momentos muito agradáveis, fiquei muito feliz que nosso bate papo acabou gerando essa entrevista. Quero deixar claro que para todas regras existem sempre as exceções. 🙂 🙂 🙂 Obrigado https://sobrevivencialismo.com/ , obrigado Julio Lobo e deixo aqui minha frase padrão: “FACA, NUNCA É DEMAIS”….kkkk Abraços

  • Bonita peça e de ótima qualidade. Além do custo dos materiais tem o tempo que o cuteleiro gasta para o fabricar uma peça de qualidade. Uma boa faca, bem acabada e encabada pode levar uns 5 dias de serviço. Este parece-me o maior custo. Quanto vale um dia bem trabalhado?
    Sucesso!

  • King Show, sempre!

  • Otimo cuteleiro e mto gente boa, parabens pela entrevista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s