Taser

Eu (Diego) estou em débito com este blog que me acolheu tão bem, então decidi fazer um post bem atual e “divertido” sobre o equipamento usado pelas forças policiais conhecidos como TASER.

Como já devem saber, é uma “arma” de choque que tem como objetivo imobilizar agressores e principalmente evitar lutas corporais e uso de instrumentos contundentes (bastão de madeira, tonfa). Já foi comprovado que o choque não causa nenhum tipo de lesão, o que ocorre são acidentes no momento da queda de quem sofre o choque, findando assim o mito que o choque mata. Como sei que vão perguntar,  a resposta é : não afeta quem tem marca passo.

A descarga elétrica é de alta voltagem e baixa amperagem, ou seja, NÃO oferece risco a vida, pois o que causa ferimentos devido a descarga elétricas são as altas correntes elétricas e não a tensão.  Voltando ao equipamento devo admitir que sou um leigo no assunto, só posso dizer que é impossível resistir, se tentar vai ser algemado cansado.

Não será feito review como de costume pois não tenho tal equipamento. Vou relatar minhas experiência como “vítima voluntaria” (VIU REDE GLOBO). Assim que ouvi taser três vezes, senti uma “câimbra” nas costas, tentei  segurar mas não deu (piadas sobre o ai ai aiiiiihhhhhhrrrrrrrrrr não serão bem vindas), meus músculos perderam as forças e simplesmente desabei. Com o final da descarga elétrica de 3 segundos (para mim três anos) voltei ao normal, sem nenhuma lesão, sem nenhum machucado sem nada a reclamar, como se nada tivesse acontecido.

Então vamos a diversão!!

Quem de vocês já teve contato com um equipamento desses?