Impressões Finais da Faca de “Sobrevivência” Nautika Platoon – Review de uso.

Bem, como já devem ter percebido, essa é a continuação das minhas impressões sobre a faca Platoon, caso não tenha visto a parte um é só clicar aqui embaixo:

Primeiras Impressões da Faca de Sobrevivência Nautika Platoon – Review de mesa

Agora que você já viu e leu um pouco do que foram as minhas impressões iniciais, podemos concluir essa análise, que diga-se de passagem considerei uma das maiores decepções que tive com um equipamento vendido aqui no Brasil.

Sendo assim, vamos começar por uma observação geral e depois passaremos para partes específicas, sendo assim vamos tratar da tão questionada resistência desse conjunto.

Aos amigos que esperavam que a faca quebrasse, sinto muito, isso não acontece, até porque ela desmonta antes disso, isso mesmo, o conjunto desmonta, estava derrubando um bambu, relativamente grosso e com apenas 3 minutos de uso a lâmina simplesmente saiu voando, isso mesmo, fui obrigado a parar por quê a lâmina decidiu que seria uma boa ideia parar depois de 3 minutos de trabalho.

Não fosse o bastante, o cabo dela que não é nada anti-derrapante como alegado pela importadora, não permite precisão nos golpes, pois como é roliço ele começa a girar na mão, e não para por ai, logo após ter apertado o parafuso Alley, com uma chave que conveniente coloquei junto à bainha da faca, voltei ao martírio de derrubar o bambu usando aquela barra de ferro desmontável que para não causar confusão na cabeça dos leitores dessa análise chamaremos de Platoon, e um minuto depois que recomecei senti uma folga no conjunto, parei, conferi a lâmina e vi que estava apertada, comecei a sacudi-la segurando pelo cabo e continuava sentindo o chacoalhar, tirei os itens que estavam no interior do cabo pois seria a opção mais óbvia para parar aquilo, bem, engano meu.

O que aconteceu foi o seguinte, descobri que a faca não se divide em 3 partes – ou seja, lâmina, guarda com cabo e a tampa do cabo – o que acontece é que ela se divide em 4 partes, sendo elas, a lâmina, a guarda, o cabo e a tampa do cabo, ou seja, descobri um conjunto que só está unido pela pretensão de se chamar faca, no mais, a lâmina continuou com um corte satisfatório, mesmo depois do martírio de cortar um bambu, entretanto não sei se o corte de um bambu seria teste suficiente, na verdade sei, e a resposta é não, mas não queria trazer apenas pontos ruins.

Temos também uma pequena faquinha que vem como apoio, ela é basicamente uma faca para trabalhos como tirar couro, fazer entalhes pequenos,enfim, pequenos trabalhos que demandam precisão, o que eu posso dizer sobre essa faca é que se você não estiver usando luvas ela possivelmente vai te machucar, inclusive diria que você pode se machucar sério com essa faquinha, pois não existe proteção entre a empunhadura e a lâmina então qualquer deslize pode resultar em injúrias sérias se considerarmos uma situação de sobrevivência.

Agora sobre o resto do conjunto posso dizer que a bainha é pesada de mais – por mais que fique bem confortável na perna -, a atiradeira simplesmente não faz o menor sentido, é fraca, e o apoio do projétil se solta das tripas de mico, na parte de dentro temos um espelho que descola, uma régua que não tem lá essas utilidades todas, temos alguns códigos de emergência que enfim, são códigos de emergência, você pode anotar em um bloquinho ou desenhar na própria mochila e economizar esse peso ai, por último temos aquele separador de madeira que é inútil.

Enfim, tenho certeza que fiz um bom trabalho fazendo o review desse item, produzi alguns materiais visuais para demonstrar um pouco do que foi o teste, mas não fiquei contente com as filmagens pois foi bem complicado manter a câmera filmando o local correto e manusear a lâmina, espero que gostem, não me sinto confortável em dar uma nota para esta faca, não sei se ela merece essa regalia, mas posso garantir que por 130 reais você compra coisa muito melhor.