Arqueiria – Vantagens e Desvantagens

O Arco e Flecha é uma das armas de disparo mais antigas do mundo, bem como, é uma das armas mais fáceis de se fazer (claro que não vai ficar a coisa mais bonita do mundo, nem a mais eficiente, mas com fibras vegetais e uma vara boa você consegue fazer um arco), as flechas também podem ser feitas em pouco tempo, mesmo que não estejam retinhas vocês conseguirão fazer disparos curtos para pesca por exemplo.

Mas, não, não estou dizendo pra saírem por ai fazendo arcos com galhos e fibras vegetais, meu objetivo aqui é mostrar que um arco é uma valiosa aquisição para qualquer B.o.B, principalmente hoje em dia que o acesso à estes equipamentos é simples e barato.

Como podem ver na foto que ilustra este post, levo comigo dois arcos um Recurvo Take-Down (nome dado aos arcos que podem ser desmontados e guardados) e um Composto, tenho um outro recurvo no mesmo estilo mas esse da foto é um pouquinho menor e fica melhor dentro da mochila.

Então vamos lá, quais as vantagens de se ter um arco Recurvo desmontável? Bem, vamos pensar um pouco, Primeiro ponto é que ele cabe dentro da sua mochila, segundo ponto é que ele te permite caçar de uma certa distância, terceiro ponto é que diferente da pistola, da carabina e etc… você não vai ficar sem munição, e neste momento vou aproveitar para lembrar que o arco e flecha é uma das poucas armas de disparo em que você re-utiliza o projétil, no meu caso por exemplo tenho essas 36 flechas (não da pra ver direito estão atrás da mochila.) mas o ponto é que já uso elas à 6 meses e continuam perfeitas, no caso as que uso são de fibra de carbono.

Agora vocês me perguntam, mas qual é a desvantagem? Bem, a desvantagem é que você tem que ter um tempinho na semana pra treinar, se bem que isso nem deve ser considerado uma desvantagem, pois se os senhores(as) pensam que vão botar a mão em uma pistola e sair por ai Clint Eastwood, sinto informar-lhes mas a decepção será tremenda.

Sem me alongar muito no texto, vou falar um pouco sobre o Bowtech General (aquele arco camuflado com roldanas que aparece na foto), bem aquele é um arco que chamamos de Composto, vale lembrar que a melhor tradução seria Arco Complexo, mas por algum motivo copiamos portugal e cá estamos.

Os arcos compostos demandam (até certo ponto) menos cuidados que os recurvos e longos, por exemplo, os compostos não precisam ser desencordoados ao fim da seção de tiros, na verdade a recomendação é que você nem tente desencordoar.

Arcos compostos proporcionam um melhor aproveitamento da enercia cinética que passa pra flecha, ou seja, com menos libras (peso de puxada da corda) você vai conseguir uma melhor velocidade inicial da flecha, o arco composto também tem um sistema que gera um alívio no peso da puxada, enquanto o recurvo e o longo não tem esse recurso, outro ponto importante é que o recurvo pesa umas 500g e o composto chega a quase 3kg.

Espero que gostem dessa introdução ao mundo da arqueiria, quaisquer comentários e falhas que vocês queiram apontar, estarei disposto a debater.

Como diria o companheiro Viny (do fórum http://sobrevivencialismo.forumeiros.com)

Fraterno Abraço.

Anúncios

33 comentários

  • Arqueria e esgrima são dois esportes que pratico e que sou APAIXONADO… aliás, recomendo a qualquer sobrevivencialista a aprender esgrima e combate com facas…

  • Ola Victorjrod como vai? Arqueria é realmente fascinante! Não posso dizer muita coisa pois sou iniciante (em parte, pois desde criança sempre fiz arcos com bambu e ate com folhas secas de coqueiro) assim como a maioria tenho um velox senior, graças aos videos do Julio Lobo ( ai Julio, vc merece mesmo uma comissão do Jair! kkkkk) e do Giutoniolo. Estou com o arco a mais ou menos dois meses e, pratico quase todos os dias. Ja posso dizer que parei de errar o aparador! kkkkk Enfim, no post voce falou apenas do Bowtech General. Fiquei curioso em saber qual é o recurvo que aparece na foto. Grande abraço e bons tiros!

    • Olá! Que bom que gostou, o recurvo que aparece na foto é um samick sage de 55#.

  • Olhei em alguma parte alguém que disse o arco composto ser ruim em um estado critico, mas eu concordo em partes, tenho um composto e é muito resistente, pode se dizer inquebrável, o problema seria as roldanas, mas melhor ele do que nada não é, afinal um arco para caça pode tranquilamente ser feito na mata ou em uma cidade.

    • Olá Juliano,

      Acredito que o composto apresenta fraqueza em cenários de crise longos, pois exigem maior manutenção. Mesmo assim, você tem razão em ser um equipamento muito resistente e eficaz quando bem cuidado.

      Abraços!

      • flint broadhead

        Olá Julio. Com relação à manutenção de arcos compostos, eles realmente exigem uma maior qualificação do arqueiro para efetuar os reparos, mas é a mesma coisa que você dizer que não tem um Ford Ranger porque o fusca é mais fácil de ser consertado quando quebrar. Na verdade, você tem que se tornar proficiente na arte de efetuar a manutenção do seu equipamento básico de sobrevivência e isso é um quesito primário para gerenciamento de crises de longa duração. Alguns equipamentos de arqueiria serão impossíveis de serem reparados se houver uma crise de âmbito internacional onde o comércio entre países fique inviável pois algumas peças tem que ser compradas diretamente da fábrica, mas os recurvos importados também sofrerão o mesmo problema e, inclusive resinas e fibras que são importados na fabricação de arcos de marcas tupiniquins não serão encontrados, mas ai então, os únicos modelos de arcos que se justificariam seriam os tradicionais de madeira laminada que são lentos e fracos. Arcos compostos de bons fabricantes são muito duráveis, eu tenho um Hoyt que tem mais de 12 anos e um PSE de mais de 10 anos, o PSE eu já tive que trocar as limbs pois um amigo deu um dry fire com ele e trincou uma das limbs e ambos eu tive que trocar as cordas que eu mesmo fabriquei (uma vez em 10 anos), então, se tiver que optar por um desses equipamentos, o Hoyt ganha disparado pois, apesar de mais pesado mas muitas vezes mais durável, eu creio que ele não me dará problemas mesmo nos próximos 10 anos e a precisão, bem… é um Hoyt.
        Já para o emprego em sobrevivência, alcance de tiro com precisão é muito importante e a compacidade do equipamento também e ai os compostos ganham com sobra.
        Tive a oportunidade de testar um long bow da Falco que um amigo é representante e fiquei bastante impressionado com a velocidade, mas a precisão com um instintivo não passa dos 25 a 30 mts. enquanto um composto pode passar dos 50 com uma certa freqüência (já vi vídeos de atiradores atirando a mais de 100, mais ai são atiradores acima do padrão).

  • Jean Marinuchi

    Eu particularmente prefiro as bestas do que o arco alem de mais potente é mais versátil em situações tanto de caça quanto de defesa pessoal.

    • Marusan Alves Rodrigues

      Não, não… A besta demora muito pra armar… O arco e flecha é mais versatil… Creio que a besta seja mais robusta e imponente mais não passa disso…

  • Ótimo,mas o composto tem muito mais contras em um apocalipse. Por exemplo:

    1.Já é meio difícil encontrar manutenção para um composto, imagine no mundo em caos.

    2.Dizem que quando você aprende a atirar com o composto,por ele ser mais “leve” na hora da puxada,você não consegue atirar com outro.

    3.Se a corda do arco recurvo estoura,você ganha um hematoma, se a corda de um arco composto estoura,a flecha literalmente atravessa sua mão.

  • docrdm: Falou bem amigo!!!!

  • vale lembrar que um arco composto de 250 libras pode furar um colete feito para resistir a um tiro de rifle franco atirador calibre .50.

    • Você deve ter cometido um pequeno erro com relação as libras do arco composto…

      Sem querer ser chato mas essa informação não bate de forma alguma com a realidade.

    • marcelo mamone

      Colete que resiste a um tiro de .50? O mesmo calibre usado nas famosas .50 anti- aérea e anti-carro? Está correta essa informação?

      • Não, bem como não esta correto que um arco composto com 250 libras faria isso, até porque seria humanamente impossível puxar um arco de 250libras.

    • arco de 250 libras?? Sei não…

      • “Eu quero IBAGENS!” (Datena) kkk

  • Victor parabéns e obrigado dividir tais informações.
    Devo confessar que sou completamente “ignorante” sobre o assunto arco e flecha. No auge da campanha desarmamentista até cheguei a cogitar tal aquisição… mas não passou de uma curiosidade.
    Se iniciarmos uma discussão de arma de fogo versos arco e fecha… vai ser como discutir futebol ou política pois casa um tem sua paixão então vou tentar me ater somente no meu ponto de vista de arma ideal para a BOB e porque?
    Bem minha arma de BOB é uma carabina RUGER 10/22* customizada, essa carabina é de tal versatilidade que ela aparece em diversos guias de sobrevivência, quanto a munição mesmo no EUA onde existe uma diversas gama de calibres a disposição o 22Lr é o calibre preferido dos sobrevivencialistas, isso devido ao seu tamanho compacto (uma caixa com 50 munições é pouco maior que uma caixa de fósforos), as diferentes munições** são capazes de transformar a mesma arma desde em um brinquedo (potencia parecida com a das carabinas de pressão) até para defesa pessoal.
    Alem disso tamanha a paixão dos americanos por tal arma que ela chega a parecer um LEGO aqueles brinquedos de montar***
    Bem se alguém tiver alguma duvida sobre o Ruger 10/22 posso escrever sobre ele.

    Abraços a todos

    * http://www.ruger.com/products/1022Carbine/orderNow.html?catalog=K10/22RBPBTC&model=1256&url=http%3A%2F%2Fwww.galleryofguns.com%2Fgenie%2Fmanuflink.asp%3Fmanuf%3DRuger%26item%3D&sku=1256
    ** http://www.cbc.com.br/municoes/muni_22/index.php
    *** http://www.midwayusa.com/find?userSearchQuery=ruger+10%2F22

    • Doc. Como você sabe, também sou um viciado em armas de fogo, o foco do post é apresentar para as pessoas uma arma de fácil acesso e que não possui nenhum tipo de proíbição legal.

      Acho que meu vício por armas de fogo só é menor que o seu kkk abraços amigo.

      • Victor como disse ÓTIMO post,

        Pelo que escreveu dá para perceber que tem domínio sobre o assunto, o post foi muito bem escrito, realmente acredito que o arco seja uma boa opção para uma BOB, o detalhe é que EU não tenho jeito com arco (nem besta), acho que estou ficando velho e perdendo a capacidade de se adaptar (o que para um sobrevivencialista é ruim).
        Quando fala sobre acesso a arma!!! Isso realmente é um defeito grave que temos no nosso pais, mesmo depois de um referendo (você como advogado sabe a força legal disso), o cidadão comum que não possui contatos ou dinheiro suficiente para enfrentar a buRRoclacia que foi criada, se vê impossibilitado de se defender… Em outros países a venda de armas como a Ruger 10/22 acontecem em lojas de caça e pesca ou mesmo em supermercados, sendo mais fácil a compra uma carabina 22Lr lá fora que uma carabina de pressão aqui no Brasil.

        Desabafo pessoal…

        O pior não vejo solução rápida para essa situação.

        Situação essa onde um cidadão de bem é fadado a andar a margem da lei ou fica completamente indefeso nas mãos de BANDIDOS, que ao contrario do cidadão de bem, não encontra nenhuma barreira ou dificuldade em adquirir sua arma.

        Ainda temos que conviver com verdadeiro GENIOS no assunto segurança publica e armamento, como o Deputado Jefferson Campos, que acredita ser necessário uma “MAIOR” fiscalização e controle do comercio de ARMAS de ar comprimido*, segundo o deputado o motivo para tal lei é que ESSAS ARMAS podem matar uma pessoa…
        Isso nobre deputado Jefferson Campos, o senhor realmente é um Gênio… deve ter gastado muito tempo e massa cinzenta, formulando tal projeto, afinal somente uma pessoa de tamanha inteligência… deve ter conseguido criar um escore capaz de medir e classificar a letalidade de tal armas.
        A mim, só resta uma dúvida? Nessa classificação adotada pelo NOBRE e Inteligente Deputado Jefferson Campos… as carabinas de pressão ficam quantos “pontos ou níveis” acima nos quesitos letalidade e periculosidade das tão perigosas porem não controladas armas como:
        Faca (incluindo as variantes: facão, Foice, canivetes, facas de cozinha, facas elétricas, etc…)
        Machado;
        Rolo de macarrão;
        Martelos e Marretas;
        Outros Porretes;
        Motos (essa sim existe provas estatísticas, que matam mais que a soma todas outras arma permitidas ou não juntas)

        Desculpem, Falei de mais….

        http://www.mvb.org.br/

      • Doc. Você está coberto de razão, essas manobras políticas de controle armamentista são o famoso “Tempo Livre” aplicado de forma errada… esse Deputado devia estar em um momento de “Libertação Fecal” quando teve essa brilhante ideia.

        Fico me perguntando se a pessoa que acha as espingardinhas de ar comprimido letais, já levaram um tiro de baladeira (atiradeira ou bodoque) com bolinha de gude (que é a munição das atiradeiras… caso alguém não lembre disso.)

        Aquilo abre um rombo se atirado de uma baladeira comum (borracha curta) já vi muito coelho, paca, preá, gato… morrer de tiro de baladeira com bolinha de gude.

    • Ola estou querendo comprar um ruger dessas mas estou por fora do preço .. tem noçã de valor de um igual a sua .. zemi nova mesmo…

  • Acho o arco uma arma muito versátil e de grande valia para um sobrevivencialista, primeiro pelo que foi dito à respeito de se poder reaproveitar a munição, depois pelo fato de que um arco pode ser usado para caçar, pescar e para se defender. Apesar de todas as vantagens dos arcos compostos não acho que ele seja a melhor opção para sobrevivência pois afinal ele é formado por muitas partes o que torna mais difícil sua manutenção, só seria vantagem para quem soubesse como dar manutenção no mesmo. O melhor para se usar como ferramenta de sobrevivência seria um arco recurvo desmontável que é mais simples e que poderia ser desmontado para ser transportado.
    Melhor ainda é os sobrevivêncialistas aprenderem como confeccionar arcos e flechas usando materiais variados que podem ser encontrados à sua volta… Por exemplo: Na comunidade “ARQUEARIA ARTESANAL” aprendi como fazer arcos de madeira e quais as melhores madeiras para serem usadas, arcos desmontáveis com lâminas de aço de suspensão de Fusca ou Kombi com empunhadura de madeira, arcos feitos com lâminas de Bambú (O qual já confeccionei e testei e posso afirmar que funciona muito bem e é extremamente fácil de fazer.) arcos com canos de PVC(Também já fiz um e funciona mas não tem tanta velocidade quanto um arco feito de outro material.)
    Para ser tornar um bom arqueiro é preciso muito treino e dedicação!

    • Fazer um arco, como eu disse no posto, não é difícil, se eu tirasse um tempinho pra fazer, tenho certeza que conseguiria, pode não sair a coisa mais bonita do mundo, mas pelo menos a gente não ficaria com raiva dele kkk.

  • …Fantástico post amigo..e obrigado pela lembrança!!

    Fraterno Abraço a todos..sempre 🙂 \o/

    • Que bom que gostou. Abraços meu amigo.

  • Agradeço a todos os amigos pelos esclarecimentos. B.O.B., então.
    Como estava, B.o.B, pesquisei no Google e consegui “Bobby Ray Simmons… , também conhecido como Bobby Ray ou B.o.B…”, na Wikipédia. Eita!
    Com o nome completo, a pesquisa ficou coerente. “A bug-out bag is a portable kit that contains the items one would require to survive for seventy-two hours when evacuating from a disaster.”, na Wikipedia.
    Entendendo a que a abreviatura se refere e se o nome “Mochila de Fuga” não estiver consagrado, sugiro “Mochila de Emergência”. Explico. Fuga implica em medo, insegurança, receio, indeterminação, pavor, evacuar nas calças e, sobretudo, descontrole. Parece-me que quem tem a lucidez de ter uma mochila dessas estará no controle mínimo que situações emergenciais permitem. Um sujeito precavido locomove-se; não foge. Não está submetido às variáveis do ambiente; está metido nelas. Mochila de Emergência, portanto, é minha sugestão.
    Pior. Mochila de Fuga. Sigla M.F. “MiFu”. Bem, alguém com tal preparo não “sifu”, certamente. Mochila de Emergência. Sigla M.E. Utilizando a impropriedade idiomática típica de nossos tempos aziagos, “MiEscapei”. Prefiro. Hehehê.

  • Segue o post onde explicamos um pouco sobre as Mochilas de Fuga:
    https://sobrevivencialismo.com/2011/03/27/bob-bug-out-bag-mochila-de-fuga/

  • Parabéns pelo post Victor, a arqueria é um mundo muito incrível que ainda não tive chance de conhecer, mas estou à caminho disso.

    Abraços.

  • O que é B.o.B? Desconheço tal coisa.

    • É a Bug Out Bag, é o termo que estamos tentando trazer para o português como “Mochila de fuga”!

    • MRRG! Eu jurava que já tinha um texto falando sobre esse termo, Bug out bag ou B.O.B é a nossa mochila de fuga.

    • bug out bag amigo MRRG, é basicamente uma mochila que vc deixa preparada na sua base com material básico para sobreviver durante uma fuga de emergencia ou o deslocamento para seu refugio.

      • Manoel Jorge

        No filme Salt, a Angelina Jolie usa uma mochila de fuga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s