26 Anos do Acidente de Chernobyl – 26 de abril de 1986

Amigos, como vocês já devem ter percebido este não é um post sobre sobrevivencialismo, mas sim um post que visa mostrar que nunca devemos relaxar nossos esforços, pois temos de estar sempre atentos às possibilidades que nos cercam.

Como vocês viram no título do post, fazem 26 anos que ocorreu o fatídico acidente em Chernobyl, ou seja, o acidente ocorreu no dia 26 de abril de 1986, aproximadamente às 1:30 da manhã.

O mesmo ocorreu na instalação de Chernobyl, que fica localizada na Ucrânia. O desastre começou durante um teste de sistemas no sábado no reator número quatro da usina, que fica próximo à cidade de Prypiat e nas proximidades da fronteira administrativa com a Bielorrússia e o rio Dnieper.

Uma onda de energia foi sentida e quando tentaram efetuar um desligamento de emergência houve uma forte variação da produção de energia, o que levou a uma ruptura do reator e à uma série de explosões.

Estes eventos deixaram o moderador de grafite do reator exposto, fazendo com que ele se incendiasse. O incêndio resultante enviou uma nuvem de fumaça altamente radioativa para a atmosfera sobre uma extensa área geográfica, incluindo a cidade vizinha Pripyat.

A nuvem pairou sobre grandes partes do oeste da União Soviética e na Europa. De 1986 a 2000, aproximadamente 400 pessoas foram evacuadas e reinstaladas das áreas mais gravemente contaminados da Bielorrússia, Rússia e Ucrânia.

O acidente levantou preocupações sobre a segurança da indústria de energia nuclear mundial e ainda hoje existe certa resistência à esse tipo de energia.

Fato é que, nunca saberemos o que pode acontecer conosco no dia de amanhã, por isso não podemos contar com a ajuda do governo, ou de ONGs. No caso de Chernobyl a população só foi avisada sobre o risco que estavam correndo e sobre a necessidade de evacuação da área, após 30h do ocorrido.

Temos de aprender com os erros do passado, para não fazer a mesma coisa no futuro.

Blog que tem fotos de Chernobyl hoje em dia: http://funny.funnyoldplanet.com/strange/the-chernobyl-story-told-in-pictures/

Outro blog com mais fotos e informação: http://www.mlml.com.br/2011/06/chernobyl/

Anúncios

3 comentários

  • Paulo, sinceramente, a meu ver não há problema que não possa ser resolvido a não ser a morte… se eu visse uma fumaça saindo de uma usina nuclear, pode ter certeza amigo, que eu iria muito longe dali…

  • Este é um caso em que a mera proximidade da usina praticamente invalida qualquer esforço de sobrevivência. As autoridades começaram a orientar a população quando o vazamento fazia vítimas fatais. A população chegou ao ponto de assistir o espetáculo do reator queimando em uma ponte da cidade, decebendo doses fatais de radiação. E em se tratando de União Soviética, onde era preciso autorizações e subornos para ir daqui ali, esse povo já estava condenado.
    Ainda assim é um alerta válido, eu mesmo tenho como passatempo analizar imagens da minha região no Google Maps, verificando riscos e rotas de fuga.

  • Pois é, apesar dos protocolos rígidos de segurança atualmente implementados não me sentiria seguro morando na zona de Angra dos Reis… apesar de que se uma catástrofe semelhante ocorresse lá provavelmente afetaria o Brasil todo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s