Novo estudo alerta: Alta chance da civilização humana chegar ao fim em 30 anos!

Um novo relatório demonstra que há um risco enorme nas próximas décadas para a humanidade relacionado a crise climática e avisa que “há uma alta chance da civilização humana chegar ao fim” nos próximos trinta anos se nenhuma ação urgente for tomada.

O estudo, publicado pelo Centro Nacional Australiano de Restauração Climática fala sobre um cenário apocalíptico que poderia se desenvolver no planeta, gerando um clima “além da capacidade de sobrevivência humana” até o ano de 2050. A análise deles calcula o risco atual das mudanças climáticas e prevê seu avanço para um cenário de até 30 anos no futuro.

O estudo recusa a diminuir suas afirmações do que poderia acontecer durante as análises, deixando claro que há um “risco de existência para a civilização… apresentado por grandes consequências negativas e permanentes para a humanidade que podem nunca ser recuperados, ou aniquilando a vida inteligente ou drasticamente reduzindo seu potencial”.

Os autores discutem que nós estamos em uma situação única com nenhum equivalente histórico anterior, com temperaturas diferentes do que toda a humanidade já viveu e com uma população de quase 8 bilhões de pessoas. Esse cenário exige que nós tomemos ações para evitar as possibilidades catastróficas, e não tentar remediar algo que já aconteceu quando for tarde demais.

Com isso em mente, eles propõem um plausível e aterrorizador “cenário de 2050” onde a humanidade poderia enfrentar um colapso irreversível em apenas três décadas. Aqui vamos nós:

2020-2030

Os governos falham na tentativa de reduzir suas emissões, mostrando que o Acordo de Paris não foi suficiente para evitar o aumento da temperatura e nós chegaremos a pelo menos 3ºC de aquecimento global. Como projetado por estudos anteriores, os níveis de dióxido de carbono chegaram a 437 partes por milhão, algo que não foi visto desde os últimos 20 milhões de anos. Com isso, o planeta esquenta 1.6ºC.

2030-2050

As emissões chegam ao pico em 2030 e então são reduzidas. Entretando, os ciclos de retroalimentação do carbono e o contínuo uso de combustíveis fósseis fazem a temperatura aumentar mais 3ºC em 2050.

2050

Em 2050 há um consenso científico que chegamos ao começo do precipício, com as geleiras de Greenland e da Antártida já derretendo profusamente muito antes dos 2ºC de aumento, bem como todo o permafrost do planeta. A “Terra forno” começa a surgir e o planeta está condenado a continuar aumentando sua temperatura em mais 1ºC mesmo que parássemos toda e qualquer missão por completo.

Nesse ponto, o impacto dos humanos está fora de qualquer escala. Mais de 50% da população global estará sujeita a cerca de 20 dias por ano de condições letais de calor, acima do que humanos podem sobreviver. A América do norte sofre com eventos extremos de clima como incêndios florestais, secas e ondas de calor. As monções na China falham, os grandes rios da Ásia praticamente secam e a chuva tropical na floresta da América Central e do Sul cai pela metade.

Condições mortais de calor persistem ao longo da costa oeste da África por mais de 100 dias por ano, e países mais pobres que são incapazes de prover ambientes artificialmente mais frescos entrarão em colapso. A produção alimentar será severamente afetada e inadequada para suprir a população global. Mais de um bilhão de pessoas ficarão sem ter o que comer.

As consequências viram um efeito dominó, afetando inclusive as seguranças nacionais, permitindo o surgimento de pandemias e muito mais. Os conflitos armados entre nações para obter recursos podem se tornar uma realidade, e possuem o potencial para escalonar até uma guerra nuclear.

No pior cenário, os autores do artigo dizem que a escala de destruição vai muito além da capacidade deles de modelar e há uma “grande chance da civilização humana chegar ao fim”.

Com essas horríveis possibilidades em mente para o nosso futuro próximo, os autores recomendam que as nações “urgentemente examinem seus papéis de liderança nacional, fortaleçam suas sociedades, criem planos emergenciais para captar trabalho e recursos e principalmente, reduzam suas emissões drasticamente para proteger a civilização humana”.

Por mais longe da realidade que tudo isso pareça, essas mudanças podem ser feitas. O relatório do IPCC mais recente pontua um futuro onde seria possível limitar o aquecimento global em no máximo 1.5ºC em vez de 2ºC como o Acordo de Paris. Existem formas de prevenir esse futuro, mas nós precisamos agir agora.

Traduzido do site IFL Science.

Anúncios

12 Comentários

  • Alguém já viu a palestra do Guy McPherson!?

    Extinção da humanidade 2030/2040…

    Abaixo tbm, uma entrevista…

  • Demóstenes Fernandes da Silva Júnior

    O IPCC é uma fraude, foi criado para tomar recursos e atrasar os países em desenvolvimento, centenas de PhDs estão publicando abaixo assinados contra este órgão, no Brasil os principais expoentes contra o aquecimento global antrópico são Luiz Carlos Molion e Ricardo Felício.

    Minha posição é que civilizações colapsam, modos de vida desaparecem, mas o mundo e a humanidade persistem, isto é natural, o que não é natural é responsabilizar a humanidade por coisas que estão fora do seu controle. Um vulcão libera numa explosão mais dióxido de carbono, enxofre e cinzas que toda a revolução industrial do carvão em 2 séculos, o clima muda o tempo todo por causa do sol e não da ação humana, a temperatura dos oceanos também, etc.

    O que me preocupa é poluição química, radioativa, eletromagnética e a obsolescência programada, verdadeiros produtos da ação humana, como o desastre de Fukushima que muito me assusta, são coisas que ninguém vem falando, pelo contrário, estão atacando processos tradicionais como motor a combustão para impor baterias altamente poluentes, eu as defendi um tempo atrás e reconsiderei quando descobri que bastava mudar a forma de queimar dos motores, exemplo do hidrogênio, álcool, óleo e do inaudito gasogênio, de longe a mais eficiente forma de aproveitamento de recursos simples e baratos como a lenha.

    Enfim, transformar o cidadão consumidor em produtor como eu penso já seria utópico diante de tanta dependência artificialmente imposta, as pessoas realmente acreditam que são incapazes de minimamente superar seu modo de viver ou abrir mão de confortos modernos, viramos animais em terrários e quem tenta escapar é considerado anormal, pois o julgamento desse padrão de normalidade agora é feito pelos indivíduos que estão irrecuperavelmente iludidos vivendo como o caranguejo no balde, que puxa os que tentam escapar.

    • Concordo! Estão atacando processos tradicionais porque o objetivo é politico. Ao controlar a energia, passam a controlar a economia. E que melhor forma de faze-lo que através do pânico? Sem contar que a climatologia virou quase uma religião, questionar a mudança climatica causada pelo homem seria o mesmo que questionar a existência de Deus em plena Idade Média. Ainda bem que o mundo está abrindo os olhos para a maior fraude da história da humanidade.

    • Na minha humilde opinião, é evidente que os loucos e estúpidos que dominaram o mundo, irão também se aproveitar de qualquer coisa possível para continuarem obtendo vantagem em termos de poder político e econômico, mas em princípio, uma coisa não exclui a outra. Das duas formas, grupo de lunáticos surgirão para se aproveitarem da situação. Em última instância, se a origem é humana ou não, é irrelevante. Mas não sejamos ingênuos em achar que o sistema de exploração da civilização humana não tem capacidade de influenciar no atual equilíbrio da natureza. O fato é que o planeta está esquentando rapidamente e as espécies estão sumindo de maneira ainda mais rápida.

      • Se está esquentando, porque nem o IPCC não usa mais o termo aquecimento global, mas sim mudanças climáticas? Mudança é qualquer coisa….

  • Célio Freitas

    Os estudos mais sérios sobre as mudanças climáticas apontam para a direção oposta.
    Um resfriamento global, provocado pela diminuição de atividade solar, algo que já aconteceu no passado em períodos conhecidos como “mínimos solares”.
    Pelo que eu saiba, já estamos em um novo período desses, Já tem até nome oficial “mínimo de Eddy”, acho que essa é a grafia.
    Pelos estudos que tenho buscado na internet, deverá ser bem profundo, provocando queda acentuada na temperatura global.
    Mas que ninguém pense que isso será melhor que um período de aquecimento. Na verdade deverá ser bem pior.
    Pois com mais CO2 e maior insolação a produção das plantas é maior o que deveria facilitar a alimentação de quem depende de vegetais, (todos menos os que fazem fotossíntese…) que é o que se espera do aquecimento global antropogênico.
    É certo que haveria alta do nível do mar, e talvez outros problemas sérios, mas um resfriamento global, em primeiro lugar, diminuiria a oferta de grãos, dos quais somos dependentes, tanto para nossa própria alimentação como para a alimentação dos rebanhos de que nos alimentamos.
    Além há outros problemas de difícil solução, como a saúde, adequação de casas e roupas para a população dos países tropicais, como o Brasil.
    A previsão pode estar certa.
    Mas não na direção prevista.
    O material indicado por fabiosandi, nos comentários acima é muito bom e deveria ser do conhecimento de todos. Por si só são motivos para se tornar um sobrevivencialista em tempo integral e em ritmo de urgência…
    Abraços

  • Eu também vejo gnomos e elfos…

  • Olá Julio,
    Estes supostos estudos que tentam corroborar a dita mudança climática antropogênica (vulgo aquecimento global) por meio de distorções dos dados é apenas uma maneira de sugar dinheiro da população via impostos e supressão do desenvolvimento principalmente dos países emergentes. Como se trata de um assunto bastante complexo e extenso, não pretendo desenvolver ele aqui, mas apenas sugerir algumas fontes para que voce e seus seguidores possam explorar este assunto. Infelizmente a vasta maioria do material e bibliografia sobre o assunto está em inglês.

    Henrik Svensmark – livro Chilling star e o documentário Cloud Mistery https://www.youtube.com/watch?v=ANMTPF1blpQ ;
    Valentina Zharkova – https://www.northumbria.ac.uk/about-us/our-staff/z/professor-valentina-zharkova/
    https://www.youtube.com/watch?v=M_yqIj38UmY ;
    John L. Casey – livros Dark winter e Cold Sun, várias entrevistas podem ser encontradas na internet
    Climate Hustle – Documentário um pouco mais dificil de encontrar na internet mas uma boa coletânea para iniciar;
    Adapt 2030 https://www.youtube.com/user/MyanmarLiving/featured atualizações praticamente diárias a respeito do clima;
    Martin Armstrong – https://www.armstrongeconomics.com/?s=climate

    Estas são as poucas vozes que discutem o clima publicamente sem viés político no Brasil,
    Canal Tiago Maia https://www.youtube.com/channel/UCAQNAI0QaP5NIsPRdNYcIEg ;
    Prof. Luiz Carlos Molion, sua mais recente apresentação na audiência pública convocada pelo senador Marcio Bittar https://www.youtube.com/watch?v=eaWeJ4amaBw ;
    Prof. Ricardo Felicio , tambem em paresentação na mesma audiência pública https://www.youtube.com/watch?v=cJYn7qdyuy4 ;

    Estes são apenas algumas fontes para iniciar o tema. O clima, na minha opinião, é determinante para um sobrevivencialista e acredito que seja um assunto que requer muita atenção e cuidado, desde uma ” simples enchente localizada, até o aumento escalonado dos preços dos alimentos por conta da mudança (não antropogênicas) do clima em certas regiões do planeta.

    esteja preparado

  • Olá equipe Sobrevivencialistas.

    Me chamo Estevan Silvestri, sou vice-delegado da Equipe Balestra São Paulo, filiado à Febrab (Federação Brasileira de Arco Balestra), e gostaria de pedir sua contribuição. Somos a primeira equipe no estado de São Paulo e estaremos realizando nos dias 7 e 8 de setembro o IV Torneio Brasileiro Interclubes de Arco Balestra Indoor na cidadede Mococa-SP.

    Este ano, o Brasil está enviando um competidor para participar do Mundial na Alemanha, que ocorrerá nos dias 5 a 9 de junho, na cidade de Ennigerloh, com a participação de 11 países (e sim, o brasileiro Lenon já está lá competindo!).

    Como o arco balestra é de interesse do Canal Sobrevivencialismo, que conta com diversos vídeos sobre o assunto, gostaria de solicitar, em nome da Equipe Balestra São Paulo, alguma pequena divulgação sobre o torneio em algum de seus vídeos. Podemos formar uma parceria onde lhe abastecemos de informações técnicas sobre os equipamentos, sobre a modalidade e sobre as práticas com o Arco Balestra.

    Nossa intenção é apenas divulgar o esporte, aumentar a segurança e derrubar mitos criados em cima de nossa paixão, a Balestreria.

    Contamos com sua colaboração e agradecemos antecipadamente.

    Obs.: Me desculpe usar este meio para entrar em contato, mas não consegui localizar outra forma.

  • Desculpa, mas eu acredito tanto nisso quanto eu acredito num apocalipse zumbi. O unico objetivo do “estudo” é provocar panico, visto que o IPCC cai cada dia mais em descrenca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s