Assalto: O seu celular pode te colocar em risco? – Experimento Social

Será que você é vítima fácil para criminosos simplesmente por usar o celular nas horas erradas? Veja o teste que fizemos com pessoas completamente distraídas no meio de locais públicos e também aprenda dicas de como evitar que você seja alvo de bandidos e criminosos. 

A regra é sempre a mesma: Bandidos se aproveitam de pessoas distraídas e vulneráveis. Eles sempre vão buscar o caminho que dê menos trabalho, menor risco e maior recompensa.

Com a acessibilidade aos celulares crescendo a cada dia, existem também cada vez mais casos de pessoas que são roubadas ou passam por situações de violência por estarem completamente distraídas por conta do aparelho.

Hoje decidimos testar isso na prática! Confira a matéria aqui:

Agora, responda honestamente nos comentários… Você fica distraído enquanto usa seu celular? Em que momentos isso acontece? Como você pode fazer para evitar essas falhas de segurança?

Até.

Anúncios

11 comentários

  • Como o camarada Rodrigo (comentário logo acima), eu tb não utilizo celular em ambientes públicos e quando faço uso deste procuro o lugar menos inseguro e fico monitorando o espaço ao meu redor. Excelente post.

  • Respondendo as perguntas do vídeo:

    1º Alvo totalmente vulnerável, 360º descoberto… focando na tela do celular olhando para baixo.

    2º Susto, surpresa, sensação de incapacitação, pois já tinha se tornado alvo fácil…

    Qualquer pivete conseguiria roubar o celular e sair correndo desenfreado, ou poderia abordar o alvo com uma faca/canivete diretamente no pescoço.

    Infelizmente esse tipo de situação tende a ser cada dia mais comum, o que de fato contribui para a violência, pois as pessoas não estando atentas, favorecem/ encorajam os possíveis infratores.

    • Célio Freitas

      Uma vez, em uma cidade relativamente grande. vi um senhor ser atropelado, fui ajudar, já que o motorista fugiu. Enquanto falava com o resgate, estando abaixado e segurando a cabeça do atropelado, um pivete me empurrou para cima do atropelado, (acho que foi pior que o atropelamento, com os meus mais de 100 kg…) e fugiu com o meu celular.
      Meia hora depois quando a ambulância e a polícia chegaram e contei a história, tudo o que ouvi foi “puxa que pena, e o senhor tentando fazer a sua parte…”
      Atualmente tomo muito mais cuidado, principalmente se for a noite e em local com pouca iluminação, como era o caso.

  • Parabéns Julio, tô fã da evolução das mídias do sobrevivencilismo, a cada dia vc e sua equipe se superam!

  • Olá Júlio, Excelente vídeo. E por falar em vídeo, cadê aquele vídeo sobre a aplicação de nós e voltas em diferentes situações.

  • Toninho-san

    Mais um excelente video do canal, bravo!!
    Esta experiência retrata bem a realidade atual nos centros urbanos, sem falar nas hordas de mortos-vivos que andam pelas ruas com os olhos vidrados nos telefones…

    Ben-vindos à Zumbilândia!!!

  • Falaí fera!

    Muito bom!!!

    Estou compartilhando nas redes sociais para ajudar na divulgação!

  • Cara, eu raramente uso celular em locais públicos, mas as raras vezes que uso, trato de ficar encostado em uma parede ou algo do tipo e a cada 15 ~ 20 segundos (em média) eu dou uma olhada a minha volta. Se estou falando com alguém por mensagens, mando a mensagem e já volto a atenção para a minha volta novamente… não fico olhando para o celular o tempo todo. Sim, sei que continuo vulnerável, porém bem menos.

  • Muito bom Julio, espero que você sempre faça o que faz, da maneira que faz, abraço.

  • Gibran Moraes

    Olá Júlio e Equipe. Parabéns pelo excelente material! Atualmente trabalho como motorista pela Uber, o que significa entre 8 e 14h na rua direto. O que tem me ajudado nessa empreitada é justamente o material do portal/canal sobre consciência situacional. Ainda que em jornadas extensas como a minha seja virtualmente impossível ficar atento o tempo todo, já me evadi de pelo menos duas tentativas de assalto e outras situações do gênero por ter criado um sistema de atenção com base no material que vocês fornecem. Gostaria ainda de pedir que se possível ponham na lista de pautas material pra pessoas que como eu trabalham em tempo integral na rua e sujeito a todo tipo de situação, ou na impossibilidade, pelo menos alguns comentários sobre o tema no Lobo Responde. Grande abraço e, mais uma vez, parabéns pelos conteúdos!

  • Tatyana Salarolli

    Posso dizer que sou meio paranoica em lugares públicos até em privados kkkk sou atenta até demais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s