Relato: Autossuficiência no mundo real, é possível?

Esse título pode até lhe parecer estranho, mas é exatamente esse o tema que gostaria de trazer para vocês. Hoje gostaria de relatar um pouco das minhas experiências na busca pela produção de alimentos e energia. 

Em teoria é tudo muito fácil! Pesquisamos na internet, gastamos pouco dinheiro, montamos o sistema e colhemos os resultados. O que ninguém conta nos tutoriais da internet são as verdades duras que você vai encontrar no meio desse caminho.

Antes de continuar já lhe aviso: Meu objetivo não é desmotivar e sim trazer o senso de realidade para que você saiba exatamente onde está entrando (se é que já não entrou). Geralmente as pessoas desistem dos planejamentos nesta área pois se deparam com uma série de limitações não esperadas. Para tentar auxiliar aquele estão começando, hoje abordarei os obstáculos que eu tenho enfrentado na minha busca pela autossuficiência.

Primeiro, minha realidade atual

Eu adoraria ter tempo para cuidar de um sítio inteiro, mas essa não é minha realidade. Assim como grande parte dos brasileiros trabalhadores, passo a maioria de meu dia trabalhando. De segunda á sexta eu trabalho das 08h00 ás 22h00 e nos sábados até as 18h00.

Além disso, tenho uma série de outros compromissos. Participo de um grupo de pesquisa científica, sou vocalista de uma banda, faço meus exercícios e ainda preciso tirar tempo para construir os planejamentos da minha própria empresa, isso sem contar o tempo que tiro para cuidar do blog.

Em resumo, tenho aproximadamente 30 minutos diários de ociosidade quando chego em casa após minha rotina.

Os recursos que estou construindo/construi 

Quando comecei a planejar as estruturas que construiria em casa já levei em consideração a falta de tempo e sempre busquei pelas formas mais automatizadas possíveis de produzir recursos. Atualmente já tenho em minha casa uma horta hidropônica, alguns pés frutíferos espalhados pela casa e estou em processo de construção de um painel solar e um sistema de cisternas para coleta de água da chuva.

Os obstáculos que tenho enfrentado

Agora que você provavelmente se identificou com a minha rotina e sabe o que já possuo em minha casa, podemos continuar.

  • O barato sai caro: É, sei que essa frase é clichê mas se encaixa perfeitamente aqui. Como bons sobrevivencialistas que somos, sempre temos a tendência de buscar pelas alternativas mais baratas, mas geralmente essas são as que dão mais trabalho e problemas. A minha maior confirmação nesse processo foi a construção do painel solar, que mostrou-se muito mais custosa do que a compra de um painel industrializado e que com certeza iria durar muito mais do que o que estou construindo. A lição mais importante aqui é a seguinte: autossuficiência automatizada sai cara, mas vale a pena;
  • É legal construir, mas se possível é melhor deixar isso para os profissionais: Este tópico vem como complemento do  que você acabou de ler. Quando falamos de sistemas que vão produzir nossa comida, coletar nossa água ou gerar nossa energia é muito arriscado confiar que o nosso trabalho não especializado vai garantir a funcionalidade do projeto. A última coisa que você quer é ter uma pane no sistema de armazenamento de energia que você fez quando você realmente precisar dela! Se você puder, além de comprar o sistema ideal, contrate as pessoas certas para instalar ele;
  • Em alguns dias você não terá ânimo para cuidar de plantas: Se você conseguir guardar dinheiro e seguir os dois tópicos acima talvez este aqui não cause muito impacto negativo na sua produção. Em vários dias eu chego em casa tão cansado que a última coisa que quero fazer é checar as plantas e monitorar o ph da água da horta hidropônica. Pode parecer preguiça, mas confie em mim, nem sempre temos ânimo para cuidar das coisas e infelizmente já perdi duas produções inteiras de alfaces que foram tomadas por pulgões. Se você puder, tente construir o sistema mais autônomo possível para que possa realmente ter pouco trabalho;
  • Seja realista para não se frustrar: Quando começamos a estudar a autossuficiência é fácil ficar empolgado e pensar que o trabalho é mais fácil do que parece. Entenda que por mais chato que isso pareça, para conseguir produzir toda a sua comida (carne e plantas) você precisaria se dedicar totalmente a isso ou investir uma bela bolada de dinheiro para construir um sistema grande, sem contar no espaço físico que isso exigiria. Seja realista e dê os passos dentro desse território com muita cautela para não levar tombos motivacionais no futuro;
  • Não comece com muito: Complementando o tópico superior, o ideal é construir pequenos experimentos para depois migrar para sistemas completos. Por exemplo, se você quer investir em uma criação de codornas, comece com poucas unidades! Eu tenho um sério problema com isso, geralmente começo “com força demais” e me deparo com obstáculos que poderiam acontecer em menor escala enquanto estou no processo de aprendizagem.

Enfim, como eu disse no começo, não quero desmotivar ninguém! O ideal é que você possa compreender cada um dos pontos acima para evitar cometer os mesmos erros que eu cometi. A autossuficiência é o maior sonho de qualquer sobrevivencialista e não há nada de errado com isso, porém temos de ser conscientes e realistas para que esse sonho possa realmente ser alcançável.

Até.