Preparação e seus vários aspectos: Residencial

Para começo de conversa desculpem a brincadeira (rs), agora vamos seguir com o terceiro post da série, “Preparação e seus vários aspectos”. Neste post vamos tratar de uma das situações mais discutidas e controversas, que é a preparação em nível residencial. Neste momento temos que entender para quê estamos nos preparando, seja uma catástrofe ambiental, crise econômica, falha do sistema, etc…

Vale lembrar que não existe preparação que abranja todo e qualquer risco (ambiental, econômico, do sistema…), por exemplo, vamos imaginar que você transforme a sua casa em uma verdadeira fortaleza, um ambiente impenetrável, tecnicamente dessa forma você estará protegido de crises econômicas ou falhas de sistema que causem desordem pública, mas não vai estar salvo de uma queda no fornecimento de energia elétrica, ou mesmo de uma queda no fornecimento de água.

E assim podemos criar situações e mais situações que comprovem falhas do nosso preparo para X ou Y, nesse sentido podemos tomar atitudes voltadas para o que imaginamos ser o mais provável, ou seja, com base no que observarmos a nível global e regional é que faremos as preparações residenciais.

Para efeito de informação vou colocar em foco uma situação que já aconteceu em uma cidade do interior do meu estado então, vamos com um breve resumo da ocorrência:

A empresa fornecedora de energia elétrica informou que houve uma pane nos isoladores de uma estrutura da linha de transmissão e isso teria causado o “apagão” na cidade, vale lembrar que o tempo necessário para a solução do problema foi de aproximadamente 20h, de acordo com relatos dos meus familiares que residem na cidade, todas as escolas suspenderam as aulas, supermercados, bares, restaurantes, comércios e etc. tiveram prejuízos com produtos que estragaram e eletrodomésticos que queimaram, serviços de urgência ficaram inoperantes, alguns furtos, e invasões em casas foram relatados e as operadoras Claro e Vivo ficaram 100% inoperantes.

E observem que estou apontando a situação de uma cidade relativamente pequena, e que sofreu a queda de energia elétrica por um período menor que 24h, imaginem o que aconteceria em 72h?

Então vou seguir com o que meu tio relatou, e que achei muito interessante, ele disse que armazenar comida não seria útil de forma alguma em uma situação dessas, porque nós normalmente temos 1 mês de comida em casa, agora o que ele disse que realmente fez falta foram pilhas, gasolina, velas, lanternas, por que são coisas que nós normalmente não temos em estoque, segundo ele, todos os equipamentos que usavam pilhas, só possuiam a bateria que já estava neles, então como a energia caiu por volta das 18h, tudo que eles faziam tinha de ser iluminado, ou seja, antes das 20h todas os tocos de vela já tinham acabado e as lanternas já estavam falhando.

A saída que ele encontrou pra manter os filhos e a esposa em seguraça foi uma viagem para uma cidade próxima onde também temos parentes. Ou seja, mesmo com comida, água e abrigo, o quesito segurança falou mais alto e ele foi forçado a um Bug Out (fuga do local).

Então como podemos nos preparar e para o que? Bem, minha sugestão é aquela que comentei no começo do texto, temos que buscar no histórico de nossa região sobre os problemas pelos quais ela já passou, pois como bem sabemos a história tende a se repetir. Voltemos ao caso exposto, de que formas ele poderia reforçar a casa dele?

Em primeiro momento, poderíamos reforçar os muros e criar formas de defesa que não dependam de eletricidade ou de qualquer outra forma de energia (cercas elétricas por exemplo foram inúteis nesse caso), outra atitude defensiva seria reforçar a porta e a janela de um dos quartos, para que os bens mais valiosos fossem colocados nele, fazendo assim uma espécie de “cofre”, fazer um estoque razoável de velas, lamparinas e querosene (que tem prazo de validade extenso), estocar pilhas, e tentar uniformizar o tipo de pilha dos itens mais importantes da casa, por exemplo, todas as lanternas funcionando com pilhas AA, isso evita que se tenha de comprar vários tipos de pilha e também facilita na hora da procura, e por último, como vimos, seria interessante manter o carro sempre em meio tanque, com isso ele seria capaz de se afastar da zona de risco sem a necessidade de abastecer.

Enfim, com esse texto tentei direcionar o pensamento de vocês na hora de começar os seus preparos, foco no problema e não nas soluções. Respeitem a ordem das coisas, primeiro nós temos de encontrar os problemas, para só então criarmos soluções, se criarmos as soluções e depois procurarmos por problemas sempre trabalharemos com o desconhecido.

Anúncios

30 comentários

  • RAUFAR OKENER

    Hoje já existe iluminação de jardins solares que resolveu com a falta de velas… Era so retirar e colocar internamente

  • Muito boas dicas, outra coisa muito util é uma bicicleta para se locomover e até gerar energia ( ligada a um alternador de carro assim conseguimos recarregar baterias 12v.

    • se tiver um projeto, poderia postar no nosso fórum? Obrigado

      • É simples, a roda de tração(traseira) você usa como uma polia ligada com uma correia junto a polia do alternador. A elétrica consiste em ligar o + e o – na bateria, o resto é pedalar. O ideal é uma bicicleta com marcha e um alternador pequeno.

    • Como é possível fazer isso???
      Tem algum post ou link com o esquema elétrico???

      Abrçs…

      • Olá Bruno,

        A que esquema elétrico se refere?

        Abraços!

  • marcelo mamone

    Gostaria de compartilhar uma informação que descobri sem querer. Um exelente meio de se estocar agua em casa a um preço razoavel; piscinas infantis infláveis. Hoje são fabricadas na China e são bem baratas e fáceis de se guardar. Ao primeiro sin

    al de turbulência, é só enchelas e voce vai ter um bom estoque de agua.

    • Olá Marcelo,

      Com certeza é um ótimo meio. Se você tiver uma piscina em casa com certeza não terá problemas com falta de água, visto que ela é um reservatório enorme… basta cobrir para outros não descobrirem…rs. Mas obrigado pela contribuição.

      Abraços.

  • Minha Casa Minha Vida;
    Victor parabéns pelo EXCELENTE texto e pelo “minha casa, minha vida” acho que define muito bem os preparativos que e um sobrevivencialista deve estar disposto a enfrentar caso escolha permanecer em sua fortaleza. Bem sobre o ocorrido com sua família, mostra o hábito de armazenar comida esta longe de ser uma preparação na visão de um sobrevivencialista.
    Debatemos de forma constante, cenários de crises, suas peculiaridades, dificuldades e obstáculos de cada cenário. Postei ontem uma opinião sobre a impressão que tenho, de muitas vezes estar andando em círculos quando o assunto é sobrevivência, vou usar como exemplo uma citação do Cellos ; “os itens de maior relevância são: Água, comida, energia, segurança e saúde”.
    Vamos pegar um item qualquer dentre esses 5 propostos, exemplo “segurança”, para alcançar um nível razoável de segurança devo ampliar significativamente meu horizonte de tal maneira que acabo voltando aos outros quatro itens.
    Vejamos, para se ter segurança seria muito bom e eficiente possuir energia elétrica para suprir iluminação, se possível um pequeno sistema de câmeras, quem sabe um cerca elétrica (pessoalmente prefiro concertinas), sensores de presença entre outro MIMOS que se pode lançar mão possuindo eletrecidade.
    A inda falando de segurança… a crise se instala estamos em meio o mais clássico cenário de SHTF e sua água ou comida acabam. Pronto você ira ter que abaixar sua guarda… isso é desfazer barreiras fixas e moveis de contenção desarmar armadilhas expor seu abrigo e por fim sair da sua fortaleza a procura de algum item de interesse, esse movimento compromete e muito a sua segurança e a do seu abrigo a e sua ao se expor e so seu abrigo por mostrar que lá existe alguem e que esses alguém saiu abandonando esse abrigo vulnerável a quem queira entrar.
    Ainda falando em segurança… se você possui alguma doença crônica, diabetes, hipertensão, ansiedade, depressão, problemas gástricos, entre outros e não possuir medicamentos para se manter por um período confortável de tempo, terá que sair da sua fortaleza da mesma maneira descrita acima.
    Esse exemplo “segurança” é apenas um item dentre os CINCO apresentados pelo Cellos, para cada um desses itens posso prever ou mesmo apenas imaginar situações aonde os outros quatros iriam estar intimamente relacionados.
    Sendo assim não existe sobrevivência sem a elaboração de um plano, todo plano que não prevê a maior quantidade de cenários que a sua imaginação possa criar, não é um bom plano.
    E para ser bem otimista, não existem planos blindados a falhas….

    Um abraço a todos SOBREVIVENTES

    • Obrigado pelo elogio Doc! Realmente você está correto sobre o ciclo, e esse é um dos grandes dilemas dos que se preparam para sobreviver, como ter tudo que é necessário e como manter todo esse sistema funcionando.

      É exatamente isso que temos que tentar resolver da melhor maneira possível.

  • Sim energia é um item a se presar em questões de preparamento!
    mais temos que ter em mente que nem sempre teremos energia em alguns casos de desastres ou rupturas sociais.
    por tanto o melhor e mais indicado é que nós preparemos para falta de energia, e se acostumar com a falta de Luz elétrica. entre os outros itens eu apoio que tenhamos que priorizarmos.
    Gostei!!!

    • Comentei sobre a necessidade de criar formas de defesa que sejam eficientes sem a necessidade de energia.

  • Euler Brandao

    Amigos gostaria de acrescentar a essa lista os remedios que nossos familiares tomam de uso continuo que se tenham em estoque de acordo com a validade pois em caso de catastrofe nenhuma farmacia vai abrir,
    Semre verificar a validade do kit de primeiros socorros

    • Falei sobre isso em um texto algum tempo atrás. Mas sua observação é válida. Obrigado

  • Não gosto muito de padronizar itens a pilha sobretudo lanternas. ja houve ocasião em que não encontrei as pilhas que meus minhas lanternas necessitavam. felizmente não era nenhuma emergência.

    • qual pilha vc procurara Cr123a?

      Eu tento levar pilhas que usem AA é a pilha mais comum no mundo inteiro.

      • Por incrível que pareça pilhas AAA

      • Putz fritz, você é pé frio ein?

  • Minhas prioridades são por ordem: Água, comida, energia, segurança e saúde. Penso que em qualquer situação emergencial seriam estes os ítens mais importantes. Claro que se focarmos uma situação específica (algo próprio de nossa região) podemos melhorar bastante uma preparação para este evento.

    • Isso ai Cellos.

  • pois e…aqui comigo ta tudo ao contrario…tenho um monte de lanterna pilha e lanterna e nada de comida e agua!
    mais uma coisa,perdi minha senha do forum como faço?

    • vou tentar resolver isso… qual o seu loguin lá?

  • Segurança deve ser uma prioridade em regiões urbanas no cenário citado, aqui tomei severas precauções , no meu canal no youtube tenho discutido sobre isso , a realidade atual da sociedade implica em tomarmos medidas para assegurarmos o abrigo , água , alimentos , etc, fora questões banais de violência como estupros e CIA.

    • você já postou esse vídeo antes não é verdade?

  • Perfeito!
    É isso mesmo, a gente precisa se cercar de todas as formas, no quesito “sobrevivência”.
    Temos que pensar em cada um provável sinistro e nas coisas que provavelmente acontecerão a partir disso, para que a preparação seja mais efetiva.
    De fato, a gente sempre tem em casa comida em quantidade suficiente, mas e água? E alguma forma de luz?
    Isso me serviu de alerta. Apesar de termos um local certo para velas e lanternas ( e até algumas pilhas extras), é sempre bom ter um estoque seguro para, pelo menos, 72 horas.

    • obrigado.

  • gostei muito das dicas,se possivel gosteria de complementar uma coisa…deixar alem de fazer estoques dos produtos armazena-los em forma de algum padrão para que mesmo se luz voce tenha um mapa meltal de onde esteja determinado objeto,ja que ninguem fica com a lanterna no bolso o dia todo.
    um abraço galera
    Andriolli

    • Eu tenho uma A2C o tempo inteiro comigo mas tudo bem, entendi seu ponto de vista kkk, é uma excelente dica amigo, principalmente para lanternas, armas e munições.

    • Quanto à lanterna, basta vc querer ter sempre tê-la contigo. Eu e meus filhos ficamos com um chaveiro de lanterna solar (barata e que quebra o galho) em um colar pendurado no pescoço.

      • Isso mesmo Lu! Você está corretíssima, lanterna e lâmina são coisas que nunca devemos abrir mão, já que nós não enchergamos no escuro e nem podemos contar com garras e presas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s