Conexões: A necessidade de permanecer em grupo

Sempre quando pensamos em uma situação de sobrevivência extrema acabamos por imaginar o homem solitário que defende seu território e vive de maneira fria e objetiva… Creio que isso tem partes de culpa nos nossos cinemas que fazem a fantasia parecer realidade.

A grande verdade é que seres humanos são seres sociais. Você já tentou ir acampar e permanecer pelo menos uma semana longe de qualquer contato humano? É difícil, muito difícil. Precisamos nos comunicar para ter desejos, motivações e idéias, caso contrário começamos a definhar psiquicamente. Toda essa reflexão nos leva então à importância mór em casos de crise, o grupo onde você estará inserido.

Em uma situação de sobrevivência você deve ser capaz de cuidar de muitos aspectos da vida, como a segurança, busca por alimento, manutenção e higiene do local e tudo aquilo que você faz hoje na sua casa, porém de forma muito mais precária e difícil. Nenhum homem sozinho é capaz de lidar com todos esses assuntos de forma eficiente e é por isso que ao olharmos a história vemos que o ser humano sempre se agrupou para sobreviver às adversidades.

Se você me disser que vai pegar as coisas e vai para o mato digo apenas um “boa sorte” para você, afinal, até índios que são nativos da floresta não sobrevivem sozinhos… Muito pelo contrário, possuem toda uma tribo onde cada membro faz uma função para que todos possam continuar vivendo. Por mais frustrante que seja, admita, você não é um rambo solitário das montanhas.

Então, como resolver essa situação? Seguem algumas dicas simples:

Relacione-se com pessoas que pensam como você: De nada adianta discutir sobre sobrevivencialismo com o seu amigo que gosta de carros chiques e baladas. Começe a pensar em quais amizades você tem ou pode desenvolver que pensem nas mesmas coisas que você e tem habilidades que possam lhe somar em caso de crise;

Conheça seus vizinhos: Eu aposto que poucos aqui conseguem dizer quem são seus vizinhos e o que eles fazem para viver. Em um momento de crise a tendência é que os seres humanos se agrupem com outros que estão mais próximos de sua localidade, então ao menos veja se a pessoa da casa ao lado vai contribuir ou prejudicar seus planos (lembre-se que ele pode preferir pular seu muro e te matar);

Estabeleça planos: Se você já possui amigos que pensam de forma semelhante (se forem seus vizinhos, melhor ainda), está na hora de desenvolver planos de reação à diferentes ameaças. Sente  e converse sobre rotas de fuga, pontos de encontro e meios de obtenção de recursos. Isso parece bobeira mas se um dia for necessário será o elemento chave na sobrevivência;

Tenha contatos de qualidade: Conheça aquele cara que vende equipamentos baratos, entre em contato diretamente com fornecedores de alimentos, desenvolva sua rede de conexões. Isto pode ser extremamente útil em momentos de crise, afinal, quem conhece as pessoas certas terá vantagem sobre os outros.

Apesar de parecerem conselhos óbvios, muitos não se dão conta da importância dos grupos e são eles os fatores determinantes na força e capacidade de superação em uma crise. Pense sobre esta situação e começe a desenvolver amizades que vão lhe ajudar a superar as dificuldades que podem vir, preze por laços reais de confiança em suas amizades e sempre, sempre mantenha-se próximo a sua família, afinal, se tudo der errado os laços de sangue vão ser os únicos que permanecerão com você.

Até.

Anúncios

15 Comentários

  • Alexandre Rodrigues Martins:
    concordo plenamente com vc e fico me fazendo essa mesma pergunta!
    “Será que estamos preparados?” é o que vivo me perguntando.
    O que me preocupa mais ainda é que não tenho tido tempo de ir a campo para experimentar o conhecimento adquirido.

    • Ola Léo, boa tarde
      Eu sou partidario da preparação antecipada pois como falavam os mais velhos, antes previnir que remediar. pois no nosso caso não ha remediação ou é ou não é!
      Eu acho que na maioria dos casos falta verba para comprar e adquirir equipamentos e conhecimento com cursos.
      Adiguirir suprimentos é a parte mais cara do contexto, porem é esperado de nos preparadores que tenhamos conhecimento para improvisar, adaptar e superar. Mesmos nas cituações mais dificeis, pois as nossas familias e membros mais proximos dependem de nos, uma vez que é quase certo que na maioria das vezes sejamos vistos como loucos ou fatalistas alienados.
      Mas na hora do “pega pra capar” tenho a plena certeza que tods vão olhar para nossas caras e com aquele olhar de desespero como o do cachorro que caiu do caminhão de mudança, vão perguntar ” e agora o qie vamos fazer?” eu tenho certeza que mesmo antes de me olharem eu ja estarei em movimento com uma alternativa para a sitiuação, mesmque seja um paleativo momentaneo mas não voi esperar ninquem que vacilar na decisão mais importante de sua vida. No mais eu acredito que quanto a treinar e por em pratica os conhecimemntos é de fundamental importancia porem se voce tem a teoria bem fudamentada, e na sua cabeça ja “fez” por diversas vezes os procedimentos, eles vão estar la na hora da necessidade e voce podera fazer uso deles, porem treinar é muito importante, mesmo que seja em casa, na suia garagem ou em um parque, treinar é tudo. Alias precisamos nos reunir para firmar os laços de discução e dividir conhecimentos alem de integrar os possiveis grupos de retirada.,
      Estejam preparados

      Abraço a Todos

  • Otimo texto. Tenho dificuldades aqui na minha cidade para me socializar com pessoas que gostem deste assunto tambem. Moro em Campinas SP e aqui existe uma cultura de Shoping Center e é só. Sobrevivencialismo, só na internet.

    • Ola
      Acho que este tema é um tanto “sombrio” para as pessoas de hoje! elas não são mais capazes de sentir nem sobreviver da e na natureza, seus corpos e mentes ja são totalmente adaptados para a vida moderna e logico tambem nos incluimos neste grupo porem para nos a volta as origens é uma necessidade natural, desta forma algumas pessoas nos veem como loucos, lunaticos, caras que adoram armas e querras, este tipo de pensamento vazio e limitado. Enfim as pessoas modernas não são mais capazes de compreender que suas vidas são basicamente uma extensão do que foram um dia e que as arvores não sujas as calçadas e sim nutrem o solo e limpam o ar, mesmo que o chão seja de concreto e asfalto e o ar sujo demais para limpar elas; as arvores, continuam fazendo a sua parte nos é que nos esquecemos da nossa! Abraço

  • Amigos bom dia
    Sei que pode parecer coisa de louco, mas vou compartilhar com vocês assim mesmo.

    Eu nunca acreditei no fim do mundo propriamente dito, pois todas as previsões foram feitas por pessoas e a maioria delas nunca conheci e as outras foram furadas comprovadas.

    Mas hoje o mundo esta estranho, crise econômica, terrorismo, fome, secas, clima louco, gente doida se matando e matando os outros, enfim, não que seja um SINAL, mas com tanta expectativa para o dia 21/12/2012, pode ser que tenha um louco ou uma organização ou religião, seita , sei La que pode provocar algo ruim.

    Uma realidade hoje é a crise econômica no mundo, vocês já viram de verdade como esta o mundo? A Europa esta fudida (desculpe o termo) de verdade, os EUA esta um caos, tem ente morando na rua por opção ou por necessidade, em carros na rua ou estacionamentos de hospitais e postos de combustível.

    Não tem emprego, casa, salário, a coisa ta feia. Se a economia do mundo for pro vinagre o Brasil também ira pois infelizmente é tudo interligado e ainda podemos sofre com inimigos externos que podem querer se erguer nas nossas costas.

    Gente é serio eu vi uma matéria no Discovery que depois de tudo nos finalmente o governo americano na pessoa do na mais nada menos que um representante do ministério da defesa e outro da economia disseram que apesara de tudo ser “por hora” mera especulação e os preparativos de alguns americanos serem sérios e fortes, seria melhor que o povo americano se prepara melhor para alguma eventualidade futura.

    Ai eu pergunto que tipo de conselho é este? Afinal o motivo para eu escrever aqui não foi minha preocupação com o pobre americano e sim com a gente e nossas famílias.

    Amigos vamos imaginar que seja real uma crise mundial ou uma catástrofe natural nos estaríamos preparados? Como agiríamos? Será que sobreviveríamos? Estamos prontos?

    Eu estou me preparando, sem depois de tudo eu descobrir que foi a toa e gastei grana com coisa inútil vou ficar muito feliz, mas se der errado quero saber que fiz de tudo e quem me criticar pode não estar aqui para me elogiar. O que vocês acham?????

    • Alexandre,

      Creio que não há motivo para entrarmos em pânico, pois devemos também aceitar nossas limitações. Se uma catástrofe de grande escala acontecer no mundo (seja ela qual for) serão poucos os que sobreviverão… e serão aqueles que tem bunkers nas montanhas e que gastaram vários milhares de dólares em suas preparações. No entanto, nós meros brasileiros podemos diminuir nossos riscos, estocando comida e conhecimento… nunca sabemos como estará o amanhã.

      O dinheiro que você investe em preparações nunca é jogado fora, pois a comida você pode comer e os equipamentos continuarão ali na espera de serem usados. O objetivo não é focar suas preparações para passar por uma data específica… e sim fazer disso um modo de vida. Ao falarmos de 2012, creio que haverão certos grupos que com certeza tentarão causar o Caos, mas acho difícil que a situação saia de controle… veremos como será isso somente no dia.

      “Espere pelo pior, torça pelo melhor”

      Abraços!

      • Caro Julio Boa tarde e obrigado pela moderação.
        Eu concordo em parte com voce primeiro nçao pe uma questão de panico muito pelo contrario, de certa forma uma maneira de tentar ver o que se passa de verdade para podemos estar preparados. Não acredito que apenas os multibilionarios em bunkers sobreviverão seja em que situação for pois na hipotese de uma catastrofe sismica o ultimo lugar que gostaria de estar é no subsolo onde a mãe terra tem poder de transformar carvão em diamantes imagina um pobrezinho bunker de concreto. Alias minha preocupação nem é esta e sim com crises reais como o colapso da economia e uma evantual intervenção militar estrangeira de olho em nossas riquesas. enfim gostaria de saber se estamos preparados para passar de verdade por uma crise ou com todas nossas conversas e horas de treino seremos apenas estatistica? pois precisamos de qualquer forma saber se estamos preparados de verdade. De qualquer forma agradeço sua atenção Abração.

  • Engraçado… Rsrsrsrsrs…
    Estava pescando hoje sozinho, coisa que não costuma fazer muito. Na parte da tarde chrgou um pessoal lá na represa onde eu estava prá andar de jet sky, o que acabou co minha pescaria. Umas 5:00h da tarde o pessoal foi embora e eu fiquei na beira da represa só. quando a tarde foi caindo, o sol foi entrando e a noite chegando me deu uma sensação esquisita, senti que tinha que ir embora o mais rápido que pudesse para que não escurecesse com migo no local, decidi ir pois depois do pessoal ter passado a tarde toda andando de jet sky na represa ninha pescaria já era né.
    Apesar de ter levado lanterna do local ser tranquilo prá ficar, saber que tava perto de escurecer me deixou um pouco aflito, e vou confessar, fiquei com medo de ficara alí sozinho durante a noite. mas sei que foi justamente pela falta de costume de minha parte.
    Narrei este fato apenas para descrever como funciona o psicológico de uma pessoa despreparada. Em situações de sobrevivência terá horas que teremos que ficar só muitas vezes durante à noite, e neste momento o psicológico despreparado pode atrapalhar bastante. Por isso temos que levar em consideração algumas situação onde vc esteja só e se preparar para tal situação.

  • O texto é excelente!
    Concordo que unidos as chances seriam melhores.
    Pena que isso não vai valer aquí para mim, pois estou sozinho por aqui!
    O pessoal da cidade onde moro só se preocupa em ir à
    festas shows, beber e cair na putaria e encaram os tipos de assuntos aqui abordados como fantasias, coisas impossíveis de acontecer, história de filmes, delírios de loucos e etc…
    E pessoas que falam sobre assuntos relacionados com sobrevivência, como eu, são tachados de loucos.
    Sei que falam de mim por aí por eu abordar e tentar discutir esse assuntos com o pessoal aqui. Tentei até divulgar o assunto em uma comunidade da minha cidade na internet e encontrar pessoas da minha localidade para discutirmos o assunto mas nada…
    Nem minha família leva isso à sério. Estava guardando algumas garrafas pet para poder usa-las prá armazenamento de alimentos e o povo aquí em casa fez o favor de joga-las todas fora.
    Eu estou tentando me precaver, junto um pouco de conhecimento aqui, um pouco alí, pratico quando posso, compro algum equipamento quando sobra dinheiro mas tá muito lento o processo por eu não ter ajuda. Só tenho ajuda dos amigos que fiz nas comunidade e foruns da net.

    • Até parece que você mora em Curitiba, Léo.

      • Anderson Mendes

        Cara, não se preocupe, com as pessoas! Há três tipos de pessoas: ovelhas, lobos e cães pastores. Por certo elas não te entendem! A tua atitude poderá mudar isso lentamente. Será visto como líder e as ovelhas vão acabar te seguindo. Espalhe as sementes do sobrevivencialismo que nada mais são regras de bom senso, e um dia antes que perceba os frutos aparecerão! Paz!

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!
        Acredito que em minha cidade seja pior!

  • Anderson Mendes

    Ainda bem que vc abordou esse aspecto da sobrevivência. Pode ser impressão minha, mas ao ler certos post de materias anteriores, notei tendência ao isolacionismo.
    Por muito tempo foi dada muita importância a competição interespécies para a evolução da mais bem adaptada, mas a ciência já reconheceu que a cooperação intra espécie é tão ou mais importante que a competição. Vê-se isso nos animais sociavéis sobretudo os primatas, também em animais de bando, como os leões e os lobos. A cooperação é tamanha que entre abelhas e formigas chega-se a perguntar se as sociedades que elas organizam não são humanas! Mas, por certo, nós é que as copiamos através dos impulsos instintivos que herdamos no caminho evolucionário da vida ao longos milhões de milênios!
    Só os mais fortes sobrevivem, mas a nossa maior vantagem como espécie é e será cada vez mais a da cooperação que frequentemente se sublima no homem como autroismo!
    Abraço a todos! Até!

    • Concordei com tudo que vc disse Anderson Mendes! Tanto é que que outros posts abordei a importância das comunidades rurais.

  • Texto oportuno, Julio. Continue antenado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s