Bug-Out Locations (BOLs) – Qual a sua importância?

Image

Trataremos de um termo muito pouco utilizado aqui no Brasil, ao menos eu, nunca vi vídeos ou textos tratando sobre este assunto por aqui. Então como o título sugere, falaremos sobre os Bug-Out Locations em tradução adaptada: Local para abrigo em caso de necessidade.

Que fique claro que não há abrigo melhor em uma situação de risco que um que já esteja montado e garantido, não é verdade? É bem melhor poder contar com uma casa pronta do que com sua habilidade de montar uma tenda no meio do mato, se diferente fosse, não estaríamos acomodados em nossas casas nesse exato momento.

Bem, o conceito de Bug-Out Location é bem simples, pois se trata basicamente de um local para o qual você possa fugir com seus entes queridos e bens, que ofereça uma infra estrutura básica e não necessite de grande manutenção ou manutenção alguma no caso de um uso emergencial.

São apontados como (BOLs), propriedades que estejam à uma distância máxima de um tanque de combustível (ou seja, fica claramente ligado ao seu veículo de fuga, e à quantidade de bens e pessoas que você precisará levar, quanto mais pesado estiver o veículo, mais combustível ele vai consumir), bem, porque fazemos essa distância de um tanque de combustível? É bem simples, imagine você com toda a sua tralha, e familiares, parados no meio do nada à 10km (sim apenas 10km) de chegar na sua bela chácara no interior. É meu amigo, serão os 10km mais sofridos e longos de sua vida, sem falar na possibilidade de um assalto que sabemos ser bem comum em rodovias e br’s, assim sendo, ficou decidido que a distância de um tanque é a distância perfeita para um BOL.

Agora você pode estar se perguntando: “Então quer dizer que preciso comprar um terreno pra sobreviver?” e já adianto que a resposta é bem óbvia. É claro que não, um BOL precisa ser uma propriedade pois isso “garante” que não vá te trazer problemas ingressar nela, agora em momento algum é necessário que seja sua, estamos falando de um terreno em que você seja bem vindo, pode ser a casa de um amigo, a casa de parentes, uma igreja que tenha dormitórios… enfim, as possibilidades são inúmeras, o que definirá o local como BOL é a capacidade de lhe oferecer abrigo sem causar problemas e o conhecimento prévio de sua localização, bem como o acesso mais rápido e fácil para este.

Espero que tenham gostado, qualquer dúvida, postem que ficarei feliz em responder e debater o assunto com vocês!

Abraços!

Anúncios

16 comentários

  • tenho absoluta certeza, que uma chácara longe da cidade é o melhor, a cidade pode se torna uma armadilha mortal para sua família, em caso de crises, desastres, ou outras situações, as pessoas pirão, roubos, estupros, assassinatos, é muito perigoso estar em uma cidade onde não a mais leis…

  • Boa tarde Victor,

    Segue um texto do grandioso .S. que eu sempre indico e recomendo:
    http://sobrevivencialismo.org/index.php/sobrevivencialismo/como-escolher-um-refugio
    Bem básico para elucidar quem nunca ouviu falar ou pensou sobre esse tipo de assunto.

    Neste link que se segue, tem um material muito legal que quero compartilhar, são alguns artigos e idéias do pessoal, referente a construções, que podem ajudar quem pensa em abrigos.
    http://sobrevivencialismo.org/forum/viewforum.php?f=15

    abraço!

  • Gostei muito do post e confesso que penso muito sobre o assunto. Fico me perguntando para onde ir caso tenha que deixar a cidade…
    Difícil é difundir essa ideia entre as outras pessoas por causa da cultura do povo Brasileiro que acha que nunca vai acontecer com eles. Até em nossa própria casa encontramos resistência contra as ideias sobrevivêncialistas e somos motivo de piada.
    Verdade que em um grupo um pouco maior teríamos mais chances de sobrevivência mas tem que se tomar cuidado com as pessoas com as quais nos uniríamos pois muitas pessoas ao invés de ajudarem iriam atrapalhar e transformar a permanência no local do abrigo insuportável para o restante do grupo.
    Tem que escolher à dedo os companheiros!

    • Léo Lima,
      Concordo com você sobre que existem fanáticos religiosos, que não fazem nada para seguir adiante neste assunto e esperam que tudo caia do céu. Acham que já estão salvas por pertencer a determinada religião.

      Felizmente não é isto que é ensinado para as pessoas que pertencem à religião que participo (que na verdade não é exatamente uma religião).

      Tanto é, que nas nossas comunidades espalhadas pelo Brasil, as pessoas trabalham duro nas plantações orgânicas, criam animais para o próprio sustento, fazem poços artesianos. Para que no dia em que a situação ficar feia nas cidades, tenhamos o nosso próprio alimento e a nossa própria água. Enfim, “a Deus rogando e com o malho dando”.

      Assisti a vários documentários (dentre eles, aqueles catastróficos) mostrando diversas comunidades místicas/religiosas/filosóficas/ecológicas/etc que moram nestas áreas rurais. Vi estas pessoas trabalhando também. Usam seus braços, pernas, inteligência e capacidade para trabalharem nas suas hortas, pomares e cuidarem de seus animais.

      Victorjrod disse uma coisa interessante, que as comunidades podem ser eficientes caso saibam da situação a ser confrontada e tenham formas de defesa para casos de emergência.

  • Eu de novo com mais um comentário! O que vcs acham de um trailer para esta situação?

  • Existem outros tipos de comunidades rurais de pessoas, as chamadas ecovilas que produzem seus próprios alimentos e que utilizam sistemas de energias renováveis. Acredito que caso são bons locais para abrigo em caso de necessidade. Para mim, uma comunidade com várias famílias são mais seguras do que uma chácara com uma família só.

    • Completando os comentários que fiz, quero dizer para o Victor que achei o post ótimo! Parabens!

      • Comunidades podem ser eficientes caso saibam da situação a ser confrontada e tenham formas de defesa para casos

      • Desculpa, ficou pela metade pois estava dirigindo quando postava a resposta kkk

        enfim, casos de emergência.

  • Há uma família nos EUA, que acho que todo mundo aqui deve ter visto, que estão bem preparados para possíveis catástrofes e crises econômicas que acontecerem. Eles apareceram no globo reporter http://www.youtube.com/watch?v=hxsKAYtD5fs), no documentário “Preparados para o fim” da NatGeo, e vários outros. O local de fuga deles, caso estejam impossiblitados de ficarem em casa é uma caverna! Acho que é uma boa, caso a pessoa não tenha uma chácara para fugir se precisar. O que acham?
    Outra coisa que já comentei em outro lugar aqui no blog, é a construção de comunidades nas áreas rurais quase que totalmente auto-sustentáveis (com hortas, animais diversos, energia própria, poço). Pode ser uma comunidade familiar ou de pessoas pertencentes a uma determinada religião. Na religião que participo em várias cidades estão sendo formadas estas comunidades. Infelizmente na minha cidade ainda não foi possível esta formação. Espero em breve consigamos formá-la. Uma comunidade é mais segura, já que são muitas pessoas que moram local. O que acham?

    • Bem, eu nunca procuraria abrigo em uma caverna, seria minha ultima opção pra falar a verdade. Não é um ambiente seco, que goze de opções de fuga, e de boa iluminação, dependendo do tamanho, você vai ter que conviver com morcegos, que transmitem raiva… A umidade ia destruir quase tudo que você tem na mochila… sem contar com fungos… Bem, não gosto de cavernas como abrigos de longa duração. E quanto a ideia da religião, não discuto sobre esse tema.

      • Obrigada pela resposta sobre a caverna.

        Quanto à idéia da religião, na verdade o que queria saber era a opinião de vocês quanto à formação de comunidades (comunidade de famílias, ou de amigos, ou de pessoas de uma determinada religião, etc) , e não sobre religião.

    • Juro que tentei falar sobre esse tipo de comunidade… em primeiro momento fiz um texto de 11 parágrafos, tentei sintetizar meu pensamento e vi que causaria confusão, simplesmente não se pode falar de comunidade religiosa sem falar de religião.

      Assim sendo, vou resumir tudo o que penso sobre uma comunidade desse tipo em uma frase pequena:

      Sobreviver não é manter a sua vida, mas sim garantir o seu direito de escolher onde, como e porque.

      • O problema que acho sobre colocar religião no meio desse tipo de assunto é o fato de existirem pessoas fanáticas que só querem ver o situação pelo ponto de vista religioso e não asseitam o poto de vista de outras pessoas, e estão tão crentes que serão salvas que ao invés de trabalhar e fazerem sua parte para o projeto seguir adiante ficam esperando que algo caia do céu. Na própria bíblia tá escrito que na volta de cristo ele não traria paz mas sim espadas… Deus já nos deu braços e pernas, inteligência e capacidade para podermos fazer por nós mesmos… Mas sem esquece-lo.
        Não quero ofender ninguém com meu comentário mas vcs tem que concordar comigo que isso é uma verdade. Logicamente que tem exceções entre esse tipo de gente.

  • Ótimo post Victor! Creio que o ideal é estabelecermos pontos que ofereçam não somente proteção, mas alguma fonte de alimentação renovável. A única coisa que consigo pensar como “sustentável” é em meio à zona rural, que nos permite criar nosso próprio alimento sem dificuldades.

    Uma chácara à cerca de 100km da cidade com um pequeno pomar, uma pequena horta e um galinheiro já é o suficiente para lhe garantir suprimentos e tempo para montar linhas de defesa e estabelecer uma pequena comunidade funcional.

    Já aqueles que estão em ambiente urbano densamente populado devem pensar ao menos em como fugir deste o mais rápido possível.

    • Vlw pelo feed back Julio, e pela complementação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s