Morar em uma Kombi? Entenda como isso é possível! – Bota Suja Ep.18

Hoje vamos conhecer um casal que adaptou uma Kombi para virar uma casa e estão rodando o país sem gastar muito!

Se você já ouviu o podcast que fizemos com eles aposto que você ficou curioso para conhecer a Kombi adaptada para virar uma casa, não é? Então vamos lá:

O que você acha? Seria capaz de viver assim também? Se você sonha em “cair na estrada”, como pretende fazer isso? Conte nos comentários!

Conheça o trabalho desse casal diretamente no canal deles: https://goo.gl/jyQX5G

Até.

Anúncios

2 Comentários

  • Caros Lobo, Trupe, Casal “pé de chinelo” e leitores.
    Sou adepto da poeira na estrada desde sempre, e já viajei algumas vezes por vários meses e até um ano. E posso dizer que conheço alguma coisa dessa questao!
    Creio ter sido um dos primeiros a fazer um site diario de aventura, há mais de 15 anos atrás, era em flash e era site mesmo, blogs não existiam, e acabou porque atualizar site com animação de flash é trabalhoso e precisa de muito tempo.
    Agora que ofereci um mínimo curriculo de rodagem, vou colocar alguns detalhes fundamentais para quem busca esse tipo de vida.
    Embora eu esteja naquela categoria do cara que quer “um motohome épico”, mas não por conta da infra do motohome, mas por conta do “kit alegria”, que são os brinquedos de gente grande, pois viajar sem eles, é curtir pela metade (ou pagar caro por equipamento alugado)!
    Não é toda kombi de viajante tem nome, TODO carro de viajante tem nome!!!
    Hoje em dia está proibido a feitura de kombi-home, os vermes mudaram a lei em 2016 exatamente para sabotar os pretendentes! Agora os que fazem podem ser atacados dependendo da pegada e humor dos vigilantes.
    Fazer um motocasa hoje em dia exige que nos sujeitemos às empresas do ramo, pois o detran não libera a categoria motohome para quem faz artesanalmente! Fazendo na cara dura estamos sujeitos a desmontar tudo na hora de vistorias criminais (esquema degenerado para DESTRUIR o automóvel alheio nas patas de lixos degenerados e ROUBO)
    É a clássica forma de sequestrar as pessoas de forma velada, para ninguém notar que está sequestrado.
    A descrição do Luidi sobre a “vibe assim…” é o que falo de poder pessoal! Se temos sensibilidade estamos safos não por detectar o problema, mas porque sempre nos sintonizamos longe do problema!
    O maior problema desse tipo de vida é a quebra da “casa”, e isso tem que ser evitado com manutenção e olho vivo.
    Um carro a diesel é sem dúvida mais adequado à proposta, embora nenhum deles com preço palatável tem o espaço fabuloso da kombi! E kombi diesel é rara e se não foi de quem entende os problemas dela, está bicheira, esse motor é de alto giro, e se arregaça fácil em regime de esforço intenso!
    Mas se achar uma inteira é uma opção interessante para ganhar autonomia e economia (a diesel faz uns 16/17 km por litro sem carga)!
    Outro acessório muito importante para morar em autos são as bikes, pois uma bike pode salvar até na hora de um pneu furado em lugar ermo, ela serve de condução em situação extrema de forma rápida.
    Mas se for escolher bike dobravel tem que se atentar para o tamanho da roda, uma aro 20 só serve em cidade, em via pavimentada “tapete”, se colocar em estrada ruim a bike vai para o saco, pois não só as rodas pequenas não aportecem as pancadas, mas sobretudo, as “juntas” móveis começam a fadigar, sugerindo a iminência de desmontagem em pleno uso.
    Assim, sem espaço no auto, a bike encarece de forma bruta, pois uma dobrável DECENTE com aro 24 (no mínimo) custa uns 3 mil para cima!
    Para quem viaja mais focada em mídias sociais isso pode não ser muito importante, sempre sobra colegas, mas para viajante forasteiro de tudo é fundamental!
    Como mostro, é fundamental entendermos realmente qual nossa meta, pois cada “moto casa” será diferente em cada situação.
    Brinquedo de gente grande é volumoso, e sem espaço no auto a coisa fica inviabilizada!
    Se a viagem é mais out lander é FUNDAMENTAL a autonomia bruta, a bike de apoio.
    Para quem é vegetariano a cozinha do motohome é absolutamente dispensável, até porque cozinhar em fogueira é mais legal, ou seja, já são uns quase metro cúbico ganho nessa abstinência de cozinha!
    Um mínimo banheiro para as ladies é também muito interessante, garante inclusive segurança não expondo mulheres em postos de combustíveis ermos.
    Saber mecânica, hidraulica e eletrica fará diferença em caso de apuros.
    Drones são algo questionável, pois embora nos de uma panorâmica de segurança, garante também para não se sabe quem nossa posição com a camara (“olho do big brother”) e o GPS e comunicação por ondas eletromagnéticas!
    Mas dirimindo essa questão espiônica do drone, é uma ferramenta fantástica. Aos interessados em eliminar o spy, vale ler sobre gaiola de faraday, é possível bloquear as ondas de comunicação ou até só permitir um comprimento de onda se comunicando.
    Outra coisa importante nessas viagens é um assunto que já trataram, a comunicação via rádio!
    Ter carteira de RA é fácil, garante informação e custa pouco em relação aos outros roubos travestidos de impostos.
    Na estrada é interessante ficarmos ouvindo as baixarias de caminhoneiros ( os diálogos via rádio de caminhoneiros não é algo a se mostrar) para ficarmos informados, assim o rádio é ferramenta importante.
    É importante também entendermos que em viagem é fundamental carregar ferramentas, colas (de todo tipo, pois cada uma serve para alguns materiais), adesivos e fitas tapes de forma atender qualquer demanda em qualquer área, seja elétrica (eletrônica no caso de rádios), mecânica, hidraulica etc.
    Em minha opinião é a melhor forma de se viver, é muito barata, gasto menos da metade do que gasto em residência estando na estrada!
    Alimento para vegetariano na estrada abunda, a cada barraca de fruta, um “restaurante”!
    Outro detalhe fundamental é não colocar carga no teto do veículo, pois além de prejudicar as soldas do teto, deslocam o centro de massa e equilíbrio para cima, às vezes de forma dramática!
    Em cima, só se coloca saco de dormir, edredon, casacos de frio e toda sorte de coisa leves e não compactáveis!
    Os tubos de PVC com pontas fechadas que a galera usa para reservatório de água no teto, só devem ser cheios quando parados, os reservatórtios definitivos de água fixos devem estar em baixo no veículo, pois água é pesada, quando se desloca, desloca o centro de massa (tanto é que dirigir carro pipa exige treino especial), alterando o comportamento dinãmico do veículo sobretudo em freiadas e curvas.
    Infelizmente nessa cloaca chamada fossa brasilis as leis são supinamente criminais, sabotatórias e engessantes, assim, é complicado viajarmos com nossa casa não porque é ruim, perigoso, ou trabalhoso, mas porque somos impedidos de fazermos nossos veículos de forma perfeita, sempre fica um problema engessante, seja a falta do 4×4, seja a autonomia pequena, seja as dimensões do veículo, mas sempre há uma dificuldade que não existe lá fora. Nem camping decente temos nessa cloaca! São poucos e raros!
    Viajar como eles é legal, mas para quem tem pegada mais desportiva, é fundamental um auto mais flexivel em seu deslocamento, e um 4×4 diesel se faz fundamental! As coisas boas desse BRASIL não estão nas cidades, estão nos campos e muitas vezes escondidas! Não obstante mesmo sem ter o equipamento de sonho vale a aventura, pois a vida é uma só e deixar para amanhã não procede para quem sabe que vai morrer.
    É isso, que os aventureiros se entusiasmem pois vale a pena!
    Agradeço a atenção
    Obrigado

    • Caros prestei uma informação equivocada.
      A resolução que inviabilisa a produção independente de motorcasa é de 10 de outubro de 2017, de número 699 (não é coincidência ter número semelhante a 666, o número da besta, pois são bestas degeneradas os legisladores), do denatran.
      Essa lixeira fortalece as VAGABUNDAS empresas (industrias brazucas são UM LIXO, basta observar a baixa qualidade do produto brazuca!) de trailer e motorcasa em enquanto phode com os que querem fazer seus motorhome, como é meu caso!
      Acreditar que uma empresa TOSCA pode mais do que eu para fazer um motorcasa é patético!
      Esses lixos industriais se escoram e se blindam com leis abjetas de lobbies abjetos para castrar a iniciativa individual de melhorar as coisas!
      Não é motorcasa ou caiaque, SÃO A IMENSA MAIORIA DAS INDUSTRIAS VERDADEIRAS LIXEIRAS, vide todas as proibições alfandegárias protetoras dessas cloacas!
      E não tem papo de que elas pagam tirbuto, ELAS NÃO PAGAM, QUEM PAGA É SEMPRE O CONSUMIDOR FINAL NESSE MODELO TRIBUTÁRIO CRIMINAL!
      Não tem papo tampouco a questão da qualidade do serviço, basta ver inclusive as cloacas carros nacionais que são uma lixeira, feitos de forma porca diferente dos feitos lá fora PELAS MESMAS INDUSTRIAS!! E pior, custam mais caro que lá fora mesmo se não tivessem tributos!

      Dizer que a culpa é do custo da mão de obra mais uma vez é MENTIRA, pois Henry Ford garantiu a produção de seus automóveis graças a clientela ser também seus próp´rios funcionários, pois na época, as outras industrias de autom[óveis faziam de tudo para criminalizar a ford por fazer carro barato contrariando as agendas das industrias automobilistas! Essa história é narrada em um “livrinho” de 3 volumes com mais de 500 paginas escrito por ele, mas proibido com alegadas mentiras de “antissionismo”.

      E aqui aconteceria o mesmo se um industrial fizesse um serviço decente. Todos comprariam dele em vez de comprar produto meia boca da China!
      Mas não, alem desses lumpens manterem produtos toscos, as próprias peças desses produtos são oriundas da China, pasmem, e mesmo assim, os vermes majoram o preço da lixeira que eles vendem enqunto proibem o consumo de material decente via lobbies e leis criminais garantidas pelo lupanar degenerado congresso nacional e legitimado pela fossa togada!

      Curar essa fossa imunda brasilis não basta trocar presidente, é necessário um trabalho de base, epistemológico, para que todos tenham uma noção mínima da realidade do profissional brazuca.

      Já teve um médico aqui que tentou deslegitimar minhas argumentações e bastou eu listar uma carrada de reportagens de erros e procedimentos médicos para o personagem colocar seu rabo entre as pernas e correr da raia, e o mesmo se aplica ao que agora afirmo, se alguém tentar refutar essas denuncias vou listar uma carrada de dados sobre as industriais brazucas que é melhor eu não mostrar, portanto os “pitbulls de industriais” que tenham em mente que mais uma vez vou descrever o que são industriais nessa fossa de forma inapelavel!
      Isso é fossa brasilis, silis, silis silis…

      Terra rica, nobre e povo sabotado para não ter condição de gerenciá-la e tampouco defendê-la!

      Agradeço a atenção

      Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s